Segunda-feira, 11.10.10

Sopa de noodles com espinafres

O Outono está aí, o frio entranha nos ossos e, para aquecer, só uma bela sopa fumegante. Esta, com caril nos ingredientes, garante aquecer corpo e alma... num instantinho :) Vi a receita no Cattelia e jurei a pés juntos que tinha que a fazer. A Manuela do Delícias e Companhia lançou o desafio das sopas e vi aqui a oportunidade de publicar esta receita. Ora aí vai!

Ingredientes:
azeite q.b.
2 peitos de galinha
2 cebolas pequenas
2 colheres (sopa) curry/caril (usei uma e já aqueceu bastante)
5 mãos de folhas de espinafres frescos ou igual quantidade de congelados
1/2 colher (chá) de noz-moscada em pó
3 cubos de caldo de galinha (não usei)
1 litro de água
sal e pimenta
noodles de ovos (usei massa de arroz)

Preparação:
Ponha uma panela em lume médio e deite azeite até cobrir a superfície. Adicione os peitos de galinha e deixe-os alourar por 5 minutos de cada lado. Remova-os e reserve.
Ponha outra panela ao lume e adicione uma colher de sopa de azeite e os espinafres lavados. Adicione a noz-moscada e mexa até os espinafres murcharem (se usar espinafres congelados, ponha-os num tacho com alguma água em lume brando). Reserve.
Na mesma panela onde alourou os peitos de galinha, coloque azeite até cobrir a superfície e aqueça em lume médio. Junte as cebolas cortadas às fatias e mexa de vez em quando. Depois de 3 minutos adicione o caril e mexa bem para envolver as cebolas. Ponha em lume baixo e deixe cozer por 5-10 minutos até as cebolas amolecerem. Mexa de vez em quando.
Noutra panela junte a água com o caldo de galinha e leve a ferver. Parta os peitos de galinha em bocadinhos, junte-os aos espinafres e às cebolas e mexa bem. Deite sobre esta mistura a água com o caldo e deixe ferver por 2 minutos. Junte a massa e deixe cozer. Rectifique os temperos, se necessário. Sirva com pão, se quiser.

Notas:
Normalmente, faço sopas numa panela só. Infelizmente, esta exige que se suje um bocadinho de loiça mas o resultado final vale bem a pena.
Usei noodles de arroz, portanto desliguei primeiro o lume e só depois juntei a massa porque ela coze rapidamente.
O caril que eu tenho é bastante "quente", com apenas uma colher obtive uma "canja" potente, cuidado com o pózinho :)
Como não usei caldo de galinha, não sujei outra panela. Apenas aqueci 1 litro de água no fervedor eléctrico e adicionei à mistura de ingredientes.
Esta sopa é apta para celíacos.

Boa semana a todos!
publicado por Ameixinha às 00:01 | link do post | comentar | ver comentários (46) | partilhar
Quinta-feira, 11.06.09

Sopa de legumes e massa de arroz

POTENTE!!!
É uma sopa potente e não é para todos, só os mais corajosos, e quem gosta mesmo de picante, vão apreciar com gosto :)

Recebi alguns produtos orientais e, entre eles, uma pasta de caril vermelho. Comprei um livrinho há uns meses que se chama "Wok e salteados" da Parragon Books e vende-se no Modelo. No entanto, a maioria das receitas pedem ingredientes que não consigo encontrar por cá e ficaram em banho-maria, até a semana passada! Obrigada à H. por toda a gentileza que tem comigo. Espero que gostes da minha proposta com a pasta de caril! Sem saberes, permitiste que eu experimentasse algo que queria saborear há muito :)

Para primeira receita escolhi uma sopa. O tempo aqui, neste Norte, está chuvoso e pede refeições bem quentinhas. Boa oportunidade para testar esta sopa. Quem não gostar de picante mas gostar do agridoce, aconselho a omitir a pasta de caril ou a diminuir a quantidade. Fica muito bom :)

Diz que amanhã já vem calor, óptimo para os Santos Populares. Aqui também se festeja o Santo António, apareçam para comer uma sardinha ou para ver as marchas na sexta-feira à noite. Eu lá estarei na plateia a aplaudir e a desesperar para ir comer uma fartura quentinha he he

Ingredientes para 4:
2 colheres de sopa de óleo vegetal ou de amendoim
1 cebola, cortada
2 dentes de alho, finamente picado
1 cenoura grande, cortada em palitos finos
1 courgette, cortada em palitos finos
115 g de bróculos, cortados em florículos
1 l de caldo de vegetais
400 ml de leite de coco
3-4 colheres de sopa de molho de soja tailandês
2 colheres de sopa de pasta de caril vermelho
55 g de massa de arroz, grande
115 g de rebentos de feijão-mungo ou rebentos de soja (usei rebentos de soja)
4 colheres de sopa de coentros frescos, picados (não tinha, não usei)

Preparação:
1. Aqueça o óleo num wok ou numa frigideira e salteie a cebola e o alho durante 2-3 minutos.
2. Adicione a cenoura, a courgette e os bróculos e frite durante 3-4 minutos, até que fiquem tenros.
3. Coloque o caldo e o leite de coco e deixe ferver. Adicione o molho de soja, a pasta de caril e a massa e deixe ferver em lume brando durante 2-3 minutos, até que a massa aumente de volume.
4. Adicione os rebentos de feijão e os coentros e sirva de imediato.

Bom feriado, boa sexta-feira e bom fim de semana. Aproveitem muito e bem :)

publicado por Ameixinha às 00:10 | link do post | comentar | ver comentários (61) | partilhar
Segunda-feira, 08.12.08

Sopa de grão-de-bico e alho-francês


Foi a primeira receita que fiz do livro que recebi no meu aniversário, "Na cozinha com Jamie Oliver".
Adoro grão de bico, adoro sopas, principalmente no Inverno e com este tempo frio que nos atacou, o que sabe bem é uma sopinha.
Enquanto estudei fora de casa, fiz muita sopa e envolveu muitas vezes o grão de bico :) As colegas de casa diziam que não sabiam como eu fazia uma sopa tão boa. Não ficava parecida com esta. Era mais amarelinha porque usava cenouras e comprava umas batatas próprias para cozer no P.D. que davam à sopa uma consistência aveludada.
A minha mãe costuma dizer que não sabe como é que eu faço sempre uma sopa melhor que a dela, porque foi ela que me ensinou a fazer sopa. Também nao sei explicar mas é a verdade!
Mas a razão porque eu escolhi esta receita é porque a sopa leva queijo e eu sou fã de queijo mas nunca me tinha lembrado de o juntar à sopa. Há coisas que até podemos pensar mas não nos atrevemos a experimentar. E eu tive que fazer!


Ingredientes para 6:


340 g de grão-de-bico demolhado durante a noite
1 batata média descascada
5 alhos franceses médios (usei 3 grandes)
1 colher de sopa de azeite
1 noz de manteiga
2 dentes de alho picados finamente
sal e pimenta-preta acabada de moer
850 ml de caldo de galinha ou de legumes
queijo parmesão ralado (usei limiano aos bocadinhos)
azeite virgem extra



1. Lave o grão-de-bico, cubra com água e cozinhe com a batata até ficar mole (usei a panela de pressão). Retire a pele exterior dos alhos-franceses, corte verticalmente da raiz para cima, lave bem e pique finamente.

2. Aqueça uma panela de fundo espesso e junte o azeite e a manteiga. Junte os alhos-franceses e o alho e aloure com uma pitada de sal até estarem macios e doces. Junte o grão-de-bico escorrido e a batata e cozinhe durante 1 minuto. Junte cerca de dois terços do caldo e cozinhe durante 15 minutos.

3. Se quiser passe a sopa num processador ou deixe aos pedaços ou faça como eu fiz, passei metade e deixei o resto inteiro. Junte o caldo restante para obter a consistência que pretende. Verifique o tempero e junte queijo a gosto para fundir os sabores. Polvilhe com a pimenta-preta moída na hora e um fio de azeite.

O queijo começa a derreter ao entrar em contacto com a sopa. Sem dúvida, uma sopa a repetir. Adorei também o sabor da pimenta-preta conjugado com o queijo na sopa!


Há pessoas que nos abraçam e beijam mesmo estando tão longe de nós. A Neyma é uma dessas pessoas! Ela é bonita por fora e por dentro :) E eu sou uma sortuda por tê-la como amiga, mesmo que só o seja através da internet. Obrigada Neyma pelo carinho e amizade!!!
A época natalícia é sempre sinónimo de alegria, bondade, solidariedade e amizade. Esta campanha pretende distribuir o espirito de amizade no Natal e eu espero sempre que se prolongue para além desta época, durante todo o ano.
Por isso, enquanto eu continuar a fazer as minhas visitas aos blogues amigos, eu vou sempre fazer campanha pela amizade. A todos aqueles que me visitam e que valorizam o valor da amizade, eu ofereço este selo como sinal do meu carinho e respeito :)


Boa semana a todos!!!

publicado por Ameixinha às 09:00 | link do post | comentar | ver comentários (55) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...