Domingo, 22.03.15

Queques de manteiga de amêndoa

28 fev 001.jpg

 Guardo memórias da viagem a Londres. Da primeira que fiz, são memórias nubladas, tal como a cidade é, nublada e fria. Era demasiado jovem para a ter aproveitado intensamente. Muitos anos depois, 14 anos para ser mais precisa, voltei e foi tão bom. Continuo sem fazer tudo o que queria lá ter feito, sem visitar o que queria ter visto, sem vivê-la da forma que gostava. Todos estes anos, desejei muito regressar à cidade que sinto como se fosse minha, e acabei por regressar. Passaram quase 3 meses e, no meu coração, sinto ainda mais vontade de regressar. Sei que, muito provavelmente, Londres vai receber-me pela terceira vez e, resta-me esperar que não sejam precisos outros 14 anos para que isso aconteça. Da primeira viagem guardei algumas libras. Foram 14 anos a olhar para elas e, não, não recebi juros, não se multiplicaram. Levei-as comigo e gastei-as. Vim apenas com alguns trocos mas trouxe chá, roupa que comprei em Camden Town, bolachas do Tesco, postais e muitas fotografias. Na memória fica um grupo de amigos que me inspirou a escrever centenas de quadras e que me divertiu bastante. Porque aventuras em Londres, é outra classe ;)

É Primavera mas a chuva está de volta, pelo menos por estes lados. Um chá que veio de longe e um muffin a acompanhar este domingo, alguém aceita?

28 fev 012.jpg

 

 Ingredientes:

1 1/2 chávena de farinha sem glúten (Schar Mix B ou Doves Farm Self Raising)*

3/4 chávena de açúcar

1 colher (chá) de bicarbonato

1 colher (chá) de fermento

1/2 colher (chá) de sal

1 chávena de leite (usei sem lactose)

1/2 chávena de óleo

1 colher (chá) de extracto de baunilha

1 colher (sopa) de sumo de limão

1/2 chávena de manteiga de amêndoa myprotein

 

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Prepare um tabuleiro com forminhas para queques.

Numa tigela grande misture a farinha, açúcar, fermento, bicarbonato e sal. Junte o leite, óleo, extracto, sumo de limão e a manteiga de amêndoa e misture até ficar homogéneo.

Divida a mistura pelas forminhas e leve ao forno durante cerca de 18-20 minutos ou até que um palito inserido no centro saia limpo. Deixe arrefecer e sirva-se.

 

* Ou 1 3/4 chávena de farinha de trigo

 

Receita adaptada do blog Pastry Affair.

publicado por Ameixinha às 15:40 | link do post | comentar | ver comentários (4) | partilhar
Quinta-feira, 18.09.14

Muffins de abacate

Não sei o problema que a maioria das pessoas têm com a chuva. É certo que tivemos um verão tímido, estranho, deslavado. Até gostei que fosse assim, ameno. O sol forte torna tudo tão seco, árido, queimado.

Quando chove, o céu até pode estar mais cinzento mas a natureza fica mais verde, a terra liberta o seu característico odor. Além disso, só quando chove conseguimos ver o arco-íris. Há lá alguma coisa mais colorida que um arco-íris? No verão, o céu até pode ser azul mas continua a ser inalcansável. Quem adora essa beleza mas não a alcança, deve viver em permanente insatisfação. Melhor que isso é estender a mão, tocar a chuva, cheirar a terra e ver as plantas mais verdes que nunca, contrastando com o céu cinza. Água é vida e, quando cai do céu sem pedirmos, só pode ser benção divina... desde que não venha inundar nada. Ó céus, não abusem da minha benevolência!

E sim, hoje apanhei um banho de chuva, lavei a alma!

 

Ingredientes:

150 g de farinha sem glúten (usei schar mixB)

1 1/2 colher (chá) fermento

125g de manteiga amolecida

165g de açúcar em pó

2 ovos médios

1 colher (sopa) de açúcar baunilhado

200 g de abacate amassado

 

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 170ºC. Misture o fermento à farinha e reserve.

Bata a manteiga, misture os açúcares e bata até formar um creme.

Acrescente os ovos, um a um, batendo entre cada adição em velocidade alta.

Junte, alternadamente, o creme de abacate e a mistura de farinha.

Coloque em formas de queques e leve ao forno por cerca de de 30 minutos. Sirva mornos ou frios.

 

Receita adaptada do blog Dia de Domingas.

publicado por Ameixinha às 22:46 | link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar
Terça-feira, 24.07.12

Queijadas de cenoura

 

 

Serão realmente queijadas se não levam queijo? Não me parece, mas isso também não interessa nada. São boas e, apesar de ter alguns passos eu achei a receita bastante fácil de fazer. Forrar as forminhas é a parte mais chata do processo e podem fazer as queijadas sem a massa. Eu assei algumas assim porque, entretanto, a massa não chegou para tanto recheio. 

Sei bem que os dias têm andado quentes e abafados e não apetece nada ligar o fogão mas hoje amanheceu nublado por aqui e achei que umas queijadas de cenoura polvilhadas de canela, combinavam bem com este dia :) 

 

 

Ingredientes da massa:

250 g de farinha 1 colher (sopa) de óleo

1 colher (sopa) de vinagre

uma pitada de sal

água q.b.

 

Ingredientes do recheio:

375 g de açúcar

1,75 dl de água

85 g de manteiga

40 g de farinha

25 g de maisena

200 g de cenouras cozidas e trituradas

5 ovos

3 gemas

raspa de 1 limão

manteiga e açúcar em pó q.b.

 

Preparação:

Coloque a farinha numa tigela e adicione o óleo, vinagre e sal. Amasse bem e vá juntando água até obter uma massa macia e maleável. Deixe repousar por 15 minutos.

Entretanto, misture o açúcar com a água e leve ao lume. Adicione a manteiga e deixe arrefecer um pouco. 

Junte a farinha com a maisena e a cenoura triturada. Misture-lhes os ovos, as gemas, a calda de açúcar e a raspa de limão. Ligue o forno a 200ºC.

Unte forminhas com manteiga (ou óleo em spray), forre-as com a massa e apare as extremidades. Preencha-as com o preparado e polvilhe com açúcar em pó. Leve-as ao forno, durante 30 minutos. Desenforme ainda mornas e sirva.

 

Notas:

Receita da coleção "Alimentos com história".

Diminuí a quantidade de açúcar para 300 g.

 

Boa semana!

publicado por Ameixinha às 09:01 | link do post | comentar | ver comentários (22) | partilhar
Sábado, 18.12.10

Queijadas de leite

Será válido chamar "queijadas" a bolinhos que não levam queijo? Não sei e não sou ninguém para ser purista ao ponto de criar um outro nome para algo tão bom, que até me leva a deixar nomes para segundo plano.
Mas - e aí vem estória - sempre que penso em queijadas, lembro-me de um episódio fabuloso que vivi nesse local maravilhoso que se chama de Sintra :) Depois de uma viagem atormentada pelas inúmeras curvas que me enjoaram, visitamos o Palácio da Pena, passeamos pela vila mais romântica de Portugal, tudo com uma magia e uma cor fenomenal. À vinda para casa, paramos numa pastelaria para provar as queijadas finas, centenárias, famosas e muito boas. Guardo a embalagem zelosamente, não por ser bonita mas porque ao ler os ingredientes, tive um ataquezinho de riso. Em português os ingredientes são: açúcar, farinha, ovos, queijo e canela; em inglês são: sugar, flewer, eggs, chesse, cinnamon; em francês são: sugre, ouels, fromage, cannelle.
Infelizmente não consigo instalar o scanner no computador, porque adorava mostrar-vos isto. Só queria ver a cara dos estrangeiros a lerem aquilo que estão a comer, quando compram as queijadas finas nesta pastelaria, que não vou referir porque não me pagam para isso ;)
Estas queijadas que fiz não levam chesse mas ouels, sugre e flewer não faltam!

Ingredientes:
0, 5 l de leite magro
25 g de manteiga
400 g de açúcar
100 g de farinha
4 ovos
manteiga, farinha, aroma de baunilha e açúcar em pó q.b.

Preparação:
Unte pequenas formas com manteiga e polvilhe-as com farinha.
Ligue o forno a 200º C e coloque dentro um tabuleiro com água. Aqueça o leite com a manteiga. À parte, junte o açúcar com a farinha e os ovos e mexa bem. Adicione o leite, em fio, e aromatize com umas gotinhas de aroma de baunilha. Verta o creme nas forminhas e coloque-as dentro do tabuleiro. Coza, em banho-maria, por cerca de 30 minutos. Desenforme ainda mornos, deixe arrefecer, polvilhe com açúcar em pó e sirva-as frescas.

Notas:
Diminuí a quantidade de açúcar para 300 gramas.
Uso extracto caseiro de baunilha em vez do aroma ou da essência.
Com o Spray Espiga torna-se mais prático untar as forminhas.
Pode adicionar-se à massa 60 g de miolo de amêndoa moído.
Vi a receita na revista "Segredos de Cozinha" nº830 de 2001.

Bom fim de semana!
publicado por Ameixinha às 11:35 | link do post | comentar | ver comentários (59) | partilhar
Sábado, 24.07.10

Queques de cenoura e laranja

Já os fiz três vezes e parece-me que não fica por aqui. Foram muito elogiados da primeira vez que os levei a um almoço, servindo como sobremesa. O M. perguntou-me no almoço do dia seguinte se eu ainda tinha "daqueles" queques :)
Maçã e canela é uma combinação perfeita, mas laranja, cenoura e canela também são. Por isso, mesmo não referindo na receita, aconselho sempre uma pitadinha de canela na massa só para colorir um bocadinho mais o palato ;)
Ficam de um laranja intenso a fazer lembrar o sol nestes dias quentes, perfeitos para piqueniques ao ar livre já que podem ser feitos no dia anterior e ficam melhores depois de frios. Aconselho a guardarem no frigorífico se estiver muito calor, e aqui está!
Vi a receita no Fórum Receitas da Amizade.

Ingredientes para 14 queques médios:

500 gr de cenoura descascada
200 gr de farinha
180 gr de açúcar
30 gr de manteiga amolecida
3 ovos
1 laranja
1 colher (chá) de fermento

Preparação:
Corte as cenouras e deite num tacho com água quente, coza por 20 minutos.
Escorra e faça a cenoura em puré.
Ligue o forno a 180º C e unte forminhas. Numa tigela bata a manteiga com o açúcar, junte os ovos um a um, batendo sempre.
Adicione o sumo e a raspa da laranja, junte a cenoura, farinha e fermento. Bata tudo muito bem.
Divida a mistura pelas formas e leve ao forno por 20 minutos.

Bom fim de semana!
publicado por Ameixinha às 15:22 | link do post | comentar | ver comentários (63) | partilhar
Segunda-feira, 07.06.10

Queques de pêra e gengibre

Se ele pudesse, bem que lhes enfiava as unhas! Parecia estar mesmo a pensar: "Será que sabem tão bem quanto cheiram?", e eu até lhe respondia que cheiram bem e sabem ainda melhor, mas há coisas que só provando :) Estes dão-nos até vontade de ir snifando o aroma enquanto estão no forno. São do livro "Na cozinha com Nigella".
Ela diz que podemos misturar todos os ingredientes secos numa taça, os húmidos num frasco, cobrir ambos com película aderente e deixar os primeiros num local fresco e os últimos no frigorífico. Depois, só temos que descascar e cortar a pêra e misturar tudo grosseiramente na manhã seguinte. O único problema que eu tenho é ter que esperar que os queques saiam do forno na manhã seguinte, porque acordo com a barriga a dar horas. Cheirar os queques no forno com a barriga vazia é pura tortura :)

Ingredientes:

250 g de farinha (uso 2/3 de farinha de trigo para bolos e 1/3 de farinha integral)
2 colheres (sopa) de fermento
150 g de açúcar refinado
75 gramas de açúcar amarelo-claro, mas 1/2 colher (chá) para polvilhar por queque
1 colher (chá) de gengibre moído
1 pacote (142 ml) de natas azedas
125 ml de óleo vegetal
1 colher (sopa) de mel
2 ovos
1 pêra grande (ou outra fruta para lhe dar 300 g de peso), descascada, sem caroço e cortada em cubos de 5 mm


Preparação:

1. Pré-aqueça o forno a 200ºC/gás 6 e forre um tabuleiro de queques com 12 forminhas de papel.
2. Ponha numa taça a farinha, o fermento, o açúcar refinado, as 75 g de açúcar amarelo e o gengibre moído.
3. Numa taça grande bata as natas azedas, o óleo, o mel e os ovos e acrescente os ingredientes secos.
4. Finalmente, misture a pêra em cubos e divida a massa de modo uniforme pelas formas de queque.
5. Polvilhe cada um com 1/2 colher (chá) de açúcar amarelo e coza durante 20 minutos. Retire para uma rede para arrefecer. São melhores comidos ainda mornos.


Notas:
Usei 200 gramas de açúcar na totalidade mas achei demasiado. Pode ser diminuído ainda mais. Obtive 22 queques no total e usei formas de silicone.
Para as natas azedas, juntei às natas comuns umas gotas de limão e deixei repousar por 10-15 minutos.
Ao contrário do que a receita sugere, gosto mais dos queques frios, mas não há maneira de resistir e dá-se logo umas trincas à saída do forno :)

Boa semana a todos!


publicado por Ameixinha às 18:02 | link do post | comentar | ver comentários (57) | partilhar
Quarta-feira, 17.03.10

Queques à Nigella


Não me quer parecer que um Festival ligado à cerveja seja muito santo mas... como eu gostava de conhecer a Irlanda, adoro verde, um dos meus cantores favoritos é Irlandês e também porque fiquei a saber ontem através da Cinara que hoje, 17 de Março, é comemorado o dia de São Patrício na Irlanda, deixo a sugestão destes queques cobertos de verde. Mais em honra da esperança que o verde representa do que propriamente do Santo, porque isso já são outras estórias :)
Ahh e também porque a Nigella vive ali ao lado e não se deve incomodar pelo facto de eu ter trocado o nome da receita que passou de Queques Borboleta para Queques à Nigella!

Exagerei na cobertura, só porque me apeteceu e não quis cobrir os queques todos porque já sabia que haveria quem não os comesse se estivessem todos cobertos. Então, diminuí as natas para metade. Preparem-se para se besuntarem todas e ficarem com uns belos bigodes verdes :)


Ingredientes:
125 g de manteiga macia
125 g de açúcar
2 ovos
125 g de farinha simples
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de fermento
1 colher (chá) de extracto de baunilha

500 ml de natas gordas
corantes alimentares à escolha (usei só verde)

1.Pré-aqueça o forno a 200 ºC/gás 6 e forre um tabuleiro de queques com 12 forminhas de papel.
2. Bata a manteiga e o açúcar até formar um creme, à mão ou com a batedeira.
3. Quando o creme estiver leve e esponjoso, junte os ovos, um de cada vez com um pouco de farinha, batendo sempre.
4. Incorpore o resto da farinha, o bicarbonato de sódio, o fermento e a baunilha.
5. Coloque a massa nas forminhas, dividindo-a igualmente.
6. Ponha no forno e coza durante 15-20 minutos, ou até os queques estarem cozidos e dourados à superfície. Retire-os do tabuleiro e deixe-os arrefecer numa rede.
7. Quando estiverem frios, corte o pico saliente de cada queque ou retire um círculo e divida o pico ou círculo em dois para fazer as asas da borboleta. Escave um pouco cada queque com a faca. Isto deixa um pequeno buraco para deitar as natas que vão segurar as asas. (Não fiz este passo).
8. Bata as natas até estarem firmes, tinja-as com os corantes alimentares se quiser, e deite cerca de 2 colheres de chá cheias de natas no topo de cada queque.
9. Espete as asas de borboleta, usando as natas como cola.

Notas: não escavei os queques e não fiz borboletas. Substituí os últimos passos por simplesmente bater as natas até estarem firmes, juntei o corante, enfiei tudo no saco de pasteleiro e cobri.
A Nigella diz que rendem 12 queques, a mim renderam 15 e alguns deles derramaram para fora. Portanto, deve dar praí 18 queques se usarem formas médias como eu usei. A massa cresce bastante!
Ficam bastante macios e leves. Quem não quiser pode comer sem cobertura, ficam óptimos! A receita é bastante simples e rápida, fazer as asas das borboletas é que leva mais tempo e eu optei por não fazer. Há dias em que quanto mais rápido arrefecer, melhor :)
Retirei a receita do livro "Na cozinha com a Nigella".

publicado por Ameixinha às 11:45 | link do post | comentar | ver comentários (71) | partilhar
Quinta-feira, 11.02.10

Muffins de banana, coco e chocolate

Dia dos Namorados que se preze tem que ter banana e chocolate, não? Para disfarçar junta-se um bocadito de coco e... se não há panquecas, ao menos que hajam queques :)
A foto ficou má, para não dizer horrível mas o importante é o amor que se coloca nas coisas que fazemos e o amor com que comemos essas coisas. Prometo que a conversa não vai descambar. Os pensamentos possuídos e poluídos vão ficar só para mim!
Para vocês, fica a receita que retirei daqui e já é muito bom ;) Portanto, o próximo fim de semana, peguem na banana e com carinho, envolvam-na na massa. Porcos, já estão a pensar noutras coisas... ou serei só eu?

Ingredientes:
1 1/2 chávena de farinha
3/4 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de canela moída
1/4 colher (chá) de sal
5 colheres (sopa) de manteiga derretida
1 colher (chá) de extracto de baunilha
1/2 chávena de açúcar
1 ovo
3 bananas maduras
1/2 chávena de pepitas de chocolate
1/2 chávena de coco seco ralado, mais algum para polvilhar

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º C. Preencha as formas com forminhas de papel (usei forminhas de silicone). Numa tigela misture a farinha, o bicarbonato, a canela e o sal. Reserve.
Noutra tigela, misture o ovo e o açúcar com o extracto de baunilha até estar bem envolvido. Junte a manteiga derretida. Misture bem. Esmague a banana para a tigela e misture. Junte as pepitas de chocolate e o coco e envolva bem.
Junte a mistura de ingredientes secos mas não mexa demasiado. Divida a massa pelas forminhas e salpique o topo com coco ralado. Leve ao forno até ficar dourado, cerca de 25-30 minutos.
Deixe arrefecer por 5 minutos e depois pode comer.

Não gostei deles quentes, nem mornos. Para mim, ficam excelentes frios. Não gosto do sabor de banana quente (mais uns pensamentos pecaminosos!) nos bolos. Coco fresco ralado teria ficado muito melhor e mais bonito por cima dos muffins, mas eu não tinha. Usei 1 chávena de farinha para bolos e 1/2 chávena de farinha integral.

Agora quero deixar uma sugestão para o jantar do dia dos namorados! Não sei se alguém conhece a Quinta do Prazo em Valença, mas no dia dos namorados preparam sempre uma ementa especial. Domingo, 14 de Fevereiro vou lá jantar. Não vou para namorar, mas juro que vou afogar essa mágoa na comidinha :)
Vejam lá as sugestões gastronómicas:

publicado por Ameixinha às 20:30 | link do post | comentar | ver comentários (55) | partilhar
Quarta-feira, 02.09.09

Cupcakes de iogurte e matcha na Invicta, carago!

Faz hoje uma semana que se deu esse fantástico acontecimento na maravilhosa Invicta :)
Este relato é para todos os que estiveram presentes, já que se torna complicado entender tudo o que se passou sem lá ter estado. Espero que abra o apetite de algumas pessoas para que compareçam aos próximos encontros. A Canela já fez a sua referência ao encontro num Porto Sentido.

Olhem como eu fiquei após o encontro e após ter comido estes cupcakes. Acho que é efeito secundário. Mais alguém sentiu ou fui só eu? he he

Então aqui vai:

É mentira, É mentira
É mentira da Canela
Ela não era para ir
Foi uma surpresa para a Manuela

Ali mesmo nos Aliados
Esperava o almoço
Lá fomos esfomeados
Seis moças e um moço

Ameixa, R. e Manuela
A Mary juntou-se a todos
E a Lili veio com ovos a rodos.

De seguida o Majestic
Para tomar um café
Cheio de gente chic
E nós a fazer chulé

Lá encontravam-se artistas
Palhaças e turistas
Nós comemos ovos moles
E bebemos bicas.

Bem no meio da praça
Tão lindos, cheios de graça
Estavam homens às centenas
Tiramos fotos, fizemos cenas.

A Lello é tão bonita
Quando vamos de visita
Sobe e desce escada
Na livraria premiada




Depois siga para a esplanada
matar a sede do dia de Verão
Não pagamos nada
Era só para ter ideia do tostão

Ai Meu Deus qué isto?
Já são horas de embarcar!
Nunca se tinha visto
Tanta gente a zarpar.
Pelos Aliados acima
Fomos numa correria
Até à estação da Trindade
Parecia romaria
Bem no centro da cidade.

A Canela e a Zé
Lá seguiram o caminho
Depois daquele esforço a pé
O comboio nem esperou um bocadinho

A Mary e a Lili
Também seguiram viagem
Fiquei eu e o casal ali
A admirar a paisagem

Um corridinho para fazer xixi
Voltamos à esplanada
Vai ser mesmo aqui
É dos homens mas tá desocupada

E em São Bento terminou
Esta maravilhosa reunião.
Que na lembrança ficou
e também no coração.

Um beijinho e um abraço,
A todos os que lá estiveram
Valeu a pena o cansaço.
Obrigada pelo que me deram!

E agora uns cupcakes cuja receita encontrei aqui e não resisti, tive que fazer. Na minha modesta opinião, acho que ficaram deliciosos e adorei fazê-los. Trabalhar com cor é motivante :) Ficaram húmidos e muito fofos.


Ingredientes:
1 + 1/2 chávena de farinha
1 colher (chá) fermento em pó
3 ovos
1 chávena de açúcar granulado
1/2 chávena de iogurte de morango (usei 1 iogurte natural de 125 g)
1/2 chávena de manteiga derretida
2 gotas de corante cor de rosa (opcional)

1 colher (sopa) de matcha em pó
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de leite

Preparação:
Pré-aqueça o forno. Prepare as forminhas (podem ser untadas e enfarinhadas ou forradas com formas de papel frisado como eu fiz).
Num tigela peneire a farinha e o fermento.
Noutra tigela, bata os ovos com o açúcar até estarem envolvidos. Junte cuidadosamente a mistura de farinha, depois o iogurte e misture bem. Agregue a manteiga até estar envolvida.
Numa tigela pequena junte o matcha, o açúcar e o leite, misture até formar uma pasta. Junte 1/2 chávena da mistura do bolo até ficar verdinha. Alterne as massas de iogurte e matcha até completar 3/4 das formas. Com um palito ou espeto faça figuras de 8 na massa para que fique com efeito marmoreado (Para o passo a passo vejam aqui).
Leve ao forno por 17-20 minutos ou até que um palito saia limpo. Retire e deixe arrefecer.


Tinha estas forminhas com sapos guardadas há mais de um ano. Achei que combinavam muito bem com o verde do matcha e usei-as. Ainda não foi desta que o sapo se transformou em príncipe, mas o Matias é príncipe cá em casa e acho que não gostou muito da ideia de partilhar território com outro manhoso.
Algumas meninas provaram estes cupcakes, saiu algum príncipe na rifa de alguém? É que a mim não foi :)
Espero que tenham gostado de tudo. Eu só tenho que agradecer :)
publicado por Ameixinha às 10:45 | link do post | comentar | ver comentários (78) | partilhar
Sexta-feira, 21.11.08

Queques de iogurte



A minha professora de Psicologia da Saúde na faculdade era brasileira - ainda é, acho eu ;) - e quando veio para Portugal não sabia o nome de certas coisas. Então perguntou para uns colegas como se chamava um bolinho que estava no dispositor do bar, porque ela queria pedir um. Eles dispuseram-se a ensinar-lhe o nome do bolinho e ela, na hora de pedir disse: "Por favor, quero uma queca!" ;)

Com amigos assim, ninguém precisa de inimigos he he

Ingredientes:

1 iogurte natural

360 g de açúcar (usei 300g)

1 dl de óleo

3 ovos

240 g de farinha

1 colher de chá de fermento

1 laranja (sumo)


Preparação:


Bater o iogurte com o açúcar e o óleo.

Juntar os ovos um a um e bater entre cada adição.

Por fim, envolver a farinha, o fermento e o sumo de laranja.

Colocar em forminhas e levar ao forno durante 20 minutos a 180ºC.


Rendeu 23 queques. Aqui em casa adoramos estes queques, acho que foram os melhores que comi até hoje! Ficam molhadinhos por dentro, super fofos e com um sabor incrível. É comer até não haver mais ;)

Retirei esta receita do fórum da amizade!

Agora vamos a três avisos importantes e a um agradecimento :)


Primeiro: Está aberta a votação para a Sfida Della Nostra Cucina com o tema Pizza!!! Não deixem de passar lá e votar conscientemente. Tem pizzas maravilhosas e tem uma que é uma simpatia he he
Até dia 24, segunda-feira, podem enviar mail para cucinaitalianabrasileira@gmail.com e escolher a vossa preferida!


Segundo: Está aberta a votação do desafio da Quiche Salgada no Rita Palita. Têm as mais variadas quiches, algumas bem surpreendentes e deliciosas. Não deixem de dar uma espreitadela e de enviarem mail com o vosso voto para ritapalita@gmail.com até dia 23, Domingo.


Terceiro: Alerto todos os que estão a participar do Intercâmbio Culinário, que é importante enviarem para intercambioculinaria@gmail.com os nomes das receitas que vão fazer, para que não exista uma repetição das mesmas! Isto é muito importante e podem encontrar as receitas que já foram escolhidas na barra que se encontra no lado direito do blog. Estão divididas por Receitas de Intercâmbio Brasil e Receitas de Intercâmbio Portugal.


Agradecimento: à alma simpática que sugeriu este blog no Cyber Cook. Confesso que desconhecia o site, mas recebi uma mensagem a dizer que o meu blog recebeu a indicação de que tinha comida boa :) A quem quer que tenha feito essa sugestão, o meu muito obrigada!!





E é isto!
Bom fim de semana a todos :)
publicado por Ameixinha às 19:37 | link do post | comentar | ver comentários (73) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...