Quarta-feira, 21.03.12

Bolo de maçã-ricotta

 

 

Ando a postar as receitas que já estavam editadas no blog e em lista de espera há bastante tempo. Óbvio que a maioria são receitas doces, embora tenha receitas salgadas para sugerir. No entanto, ainda não editei as fotos, e o tempo só me tem sobrado para levar a cabo toda e qualquer tarefa doméstica antes e depois de voltar do hospital. Estou uma verdadeira gata borralheira, só me falta o sapo porque está provado que os príncipes encantados não fazem a ponta de um corno ;)


Ingredientes:

3 maçãs médias (cerca de 650 g)

1 colher (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de canela moída

 

8 colheres (sopa) - 113 gr de manteiga amolecida

1 chávena de açúcar

3/4 chávena de ricotta

2 ovos grandes

1/4 colher (chá) de extracto de baunilha

 

1 1/2 chávena de farinha

1 1/2 colher (chá) de fermento

1/4 colher (chá) de sal

 

Glacê:

2/3 chávena de açúcar em pó

3 colheres (sopa) de xarope de ácer

1 chávena de cidra

1 pau de canela

1 colher (sopa) de xarope de ácer

 

 


Preparação:

Misture o açúcar com a canela. Coloque as fatias de maçã num prato e adicione a mistura anterior, envolvendo bem as fatias. Deixe macerar por 30 minutos.

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma de 22 cm de diâmetro. Bata a manteiga com o açúcar até ficar cremoso. Junte a ricotta e o extracto de baunilha e misture. Adicione os ovos, um de cada vez, mexendo para incorporar. Noutra tigela, junte a farinha, fermento e sal. Adicione esta mistura à massa anterior e envolva. Adicione os fatias de maçã e os sumos acumulados, misture gentilmente.

Leve ao forno até que o bolo fique dourado e um palito saia limpo do centro - cerca de 55 minutos a 1 hora.

 

Enquanto o bolo está no forno, misture a cidra de maçã, pau de canela e a colher de sopa de xarope de ácer numa panela. Leve ao lume médio e cozinhe até que reduza por 3/4, para obter cerca de 1/2 chávena, cerca de 20-25 minutos. Retire do lume e deixe arrefecer por 20 minutos. Quando estiver frio, retire o pau de canela.

Combine a redução de cidra com as 3 colheres de xarope de ácer e o açúcar numa tigela. Mexa até que absorva todo o líquido. Reserve.

Quando o bolo estiver frio, despeje o glacê, começando pelo meio do bolo, indo até às bordas.

 

Notas:

Receita retirada do blog Poor Girl Gourmet.

O bolo torna-se bastante doce com a calda, aconselho a redução de açúcar.

Fiz a receita de ricotta caseira do No Soup For You.

 

Continuação de boa semana a todos!

publicado por Ameixinha às 21:47 | link do post | comentar | ver comentários (42) | partilhar
Terça-feira, 24.01.12

Borek



Sou da opinião de que, quando estamos doentes, devemos comer tudo aquilo que nos apetece. Portanto, eu tive direito a canja, arroz-doce, gelatina e estes pastéis recheados de queijo feta. Quer-me parecer que vou ter que continuar esta espécie de dieta por mais um mês, o tempo que a tosse demorará a passar :)

 

Pastéis turcos de massa filo:

 

400 g de queijo feta

2 ovos, ligeiramente batidos

3/4 chávena (25 g) de salsa fresca, picada

375 g de massa filo

1/3 chávena (80 ml) de azeite de boa qualidade

 

Preparação:

Aqueça o forno a 180ºC. Unte levemente uma forma/tabuleiro. Esfarele o queijo feta para dentro de uma tigela grande com o auxílio de um garfo ou mesmo com os dedos. Misture os ovos e a salsa e tempere com pimenta preta acabada de moer.

Tape a massa filo com um pano de loiça húmido, para que não fique seca. Retire uma folha de cada vez. Empilhe 4 folhas, pincelando cada uma levemente com azeite. Corte a massa em quatro faixas com 7 cm.

Coloque 2 colheres de chá da mistura de queijo num dos cantos de cada faixa e dobre na diagonal, compondo assim uma almofada triangular. Coloque-as numa travessa de ir ao forno, com a fenda virada para baixo, e pincele com azeite. Repita o procedimento com o resto da massa e o recheio, de modo a fazer 24 pastéis. Deixe cozer durante 20 minutos, ou até ficarem dourados.

 

Notas:

Receita retirada d'O livro essencial da cozinha mediterrânica.

Fiz apenas metade da receita.

O recheio dos borek é versátil e pode ser adaptado de forma a incluir os seus queijos preferidos, tal como o haloumi, gruyère, cheddar ou mozzarella.

publicado por Ameixinha às 11:41 | link do post | comentar | ver comentários (39) | partilhar
Terça-feira, 20.09.11

Bolo mármore sem farinha


Se os bolos curassem, este seria um dos que se venderiam nas farmácias. Porque há dias em que as palavras ficam mudas e as imagens, não valendo mais que mil palavras, ajudam a perceber o quanto a receita é boa :)

Ingredientes:
225 g de queijo-creme
2/3 chávena de açúcar
1 ovo
1 colher (chá) extracto de baunilha

280 g de chocolate meio-amargo, ficamente picado
140 g de manteiga, cortada em 6 pedaços
3 ovos
1/3 chávena de açúcar
1 colher (sopa) rum ou café expresso (usei café)
1 colher (chá) extracto de baunilha
1 pitada de sal
cacau para polvilhar

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 150ºC. Unte uma forma redonda e forre-a com papel vegetal.
Faça a massa de queijo-creme: numa tigela, bata o queijo até ficar mole. Adicione o açúcar e continue a bater até não ter grumos. Adicione o ovo e a baunilha, batendo até ficar homogéneo. Reserve.
Para a massa de chocolate, derreta o chocolate com a manteiga no microondas. Mexa até ficar suave e reserve até arrefecer ligeiramente. Bata os ovos, açúcar, expresso, baunilha e o sal até a mistura ficar pálida e espessa, cerca de 3-4 minutos. Vá envolvendo o chocolate derretido na mistura e continue a bater até estar bem misturado.
Espalhe metade da massa de chocolate na forma, depois adicione, alternadamente, colheradas das massas. Com uma espátula ou faca, misture gentilmente as duas massas. Bata com a forma na bancada para que a massa assente.
Leve ao forno até que um palito saia húmido mas não traga massa líquida. Não deixe cozer demasiado. Deixe arrefecer na forma até estar morno. Retire e polvilhe com o cacau o fundo do bolo.
Coloque-o direito e deixe arrefecer completamente, cubra e leve ao frigorífico até estar bem gelado. Sirva.


Notas:
É um bolo muito intenso que retirei do site Fine Cooking. Tenho pena de não ter conseguido obter o efeito marmoreado porque envolvi demasiado as massas.
publicado por Ameixinha às 12:50 | link do post | comentar | ver comentários (52) | partilhar
Sexta-feira, 28.05.10

Queijo de cabra dourado

Ora bem, um dos part-time não funcionou e eu fui dispensada depois de ter trabalho 24 horas (3h/dia). Números e contabilidade não são a minha praia... eu gosto é das letras e, no fundo, até me sinto aliviada porque o ambiente não me agradava. Óbvio que o dinheiro faz-me muita falta e, por isso mesmo, esforcei-me todos os dias; mas quando não nascemos para aquilo, não há volta a dar! Vamos lá ver se me aguento no outro part-time. Torçam lá mais um bocadinho por mim... eu não tenho mesmo sorte nenhuma :)
O mesmo aconteceu com este petisco, que retirei do livro "Na cozinha com Nigella". Poderia ter funcionado bem, se eu soubesse a qualidade de queijo certa a usar. Usei um queijo de cabra duro e salgado. O melhor seria mesmo um queijo de cabra mais mole que, com o fritar/assar, ficasse meio derretido por dentro. Mas comeu-se e fica a sugestão... acertem no queijo!

Ingredientes:
1 ovo
1 boa pitada de pimenta
30 g de pão ralado panko (usei pão ralado normal)
1 embalagem (4x25 g) de rodelas de queijo de cabra

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 220ºC/ gás 7.
Bata o ovo numa taça grande com a pimenta e ponha o pão ralado num prato raso.
Mergulhe o queijo de cabra na mistura de ovo e pressione firmemente no pão ralado. Tem de virar o queijo e pressionar do outro lado para o revestir uniformemente; envolva também os lados.
Coloque os queijos de cabra revestidos num tabuleiro de forno forrado e coza durante 10 minutos, altura em que o queijo deve estar macio por dentro, mas ainda com a mesma forma. Também os pode fritar, aquecendo uma frigideira com óleo suficiente para os cobrir enquanto fritam. Quando o óleo estiver quente, só precisam de um minuto ou dois para fritar.

Bom fim de semana a todos :)

publicado por Ameixinha às 20:40 | link do post | comentar | ver comentários (51) | partilhar
Segunda-feira, 22.02.10

Pão de queijo

Modéstia à parte, acho que os meus primeiros pães de queijo ficaram bem bonitos e nem foram daqueles que se compram congelados e é só meter ao forno. Não! Eu fiz tudo com as minhas mãos e não achei nada fácil amassar algo que se agarra aos dedos como um condenado se agarra à vida :)

Sou uma grande apreciadora de queijo, isso é ponto assente e sabia que mal provasse pão de queijo ia apaixonar-me perdidamente. Enganei-me redondamente. Não achei piada nenhuma ao sabor do pão quente ou morno. Sabia-me a tudo menos a queijo e isso não tem piadinha nenhuma. Talvez tenha sido do queijo que eu usei, a receita não referia a "espécie" e eu usei o limiano que tinha em casa e que é um queijo que gosto bastante.

A receita foi aprovadíssima por todos cá em casa, eu fui a única desiludida. Porém, achei que estava perfeito (só sobrou um) no dia seguinte! É mesmo à pobre, adoro comida ressessa :)

Ingredientes:
500 gramas de polvilho
2 chávenas de leite
1 chávena de óleo
4 ovos
2 chávenas de queijo ralado
sal a gosto

Preparação:
Ferver o leite com o óleo e o sal, e escaldar o polvilho.
Deixar arrefecer.
Acrescentar os outros ingredientes e amassar bem.
Fazer bolinhas e cozer em forno quente.


A receita foi retirada do saco de polvilho que comprei. Para já não vou repetir a receita, dá demasiado trabalho para serem comidos ressessos he he Além do mais, quando escaldo o polvilho no leite, fica com um cheiro tão intenso a borracha queimada que a minha cozinha parece uma central de recauchutagem :)
Quando me passar o trauma, volto a tentar com um queijo mais adequado, tipo parmesão ou mozzarella.
Não me lembro bem quantos pães deu a receita, mas foram cerca de 18-20.

Boa semana a todos. Estou quase recuperada da constipação, só me falta perder aquela voz manhosa com que se fica quando se está com o canal entupidinho :)
tags: ,
publicado por Ameixinha às 20:00 | link do post | comentar | ver comentários (76) | partilhar
Sexta-feira, 05.02.10

Panquecas de mascarpone

Esta é óptima para um fim de semana como o que está para vir, especialmente se estiver frio, e aqui está bastante!
A massa expande muito na frigideira, parece que cresce a olhos vistos. Ficam especialmente fofas e bem gorduchas :) E gordura, ao contrário do que dizem, é formosura sim senhora, pelo menos nas panquecas!

Não me lembro quantas panquecas obtive, mas sei que consegui pelo menos seis. Retirei a receita daqui e na mesma postagem têm três panquecas diferentes. As de maçã e buttermilk também me parecem deliciosas, as de banana já eu sei que são um espectáculo! Usei cerca de 100 gramas de mascarpone que foi o que me sobrou depois de ter feito os brownies.

Vem aí o dia dos namorados e podem sempre aproveitar para testar estas panquecas, feitas a dois devem saber ainda melhor. Mas sem badalhoquices, tá? Depois podem levar as "outras panquecas" pró quarto, pró corredor, pró chão da sala e até pra cima da máquina de lavar :) O que vocês fazem é lá convosco e eu não quero saber!

Ingredientes:
1 1/2 chávena de farinha
3 colheres (sopa) de açúcar
2 colheres (chá) de fermento em pó
1-1/2 colher (chá) de sal
1/2 chávena de mascarpone à temperatura ambiente
3/4 chávena + 1 colher (sopa) de leite
2 ovos, ligeiramente batidos
1 colher (chá) de baunilha
1 colher (chá) de raspas de limão
1 chávena de mirtilos frescos ou congelados (não usei)

Junte os ingredientes secos. Noutra tigela, misture o mascarpone, leite, ovos, baunilha e limão até estar bem combinado. Junte a essa mistura os ingredientes secos e mexa até estar húmido. Junte os mirtilos e agregue cuidadosamente. Coloque colheradas na frigideira quente e cozinhe até ficar dourado dos 2 lados. Reserve e mantenha quente até servir. Sirva com manteiga, maple syrup/xarope de ácer ou simples.

Usei golden syrup por cima das panquecas (também podem despejá-lo em cima do vosso parceiro e...) mas, quem não tiver, pode usar mel que fica bom na mesma.
Desconhecia golden e maple syrup mas, graças a umas pessoas, já tenho esses produtos cá em casa e, sinceramente, as panquecas ganham mesmo outro sabor :)

Bom fim de semana!
publicado por Ameixinha às 10:37 | link do post | comentar | ver comentários (67) | partilhar
Terça-feira, 15.12.09

Brownie de Mascarpone

As romãs são lindas :) A decoração surgiu ao acaso, mas a combinação do chocolate com a acidez das romãs, deu-lhe um toque encantador.
Há dias em que a luz é tão intensa que eu, com a minha grande qualidade para fotografar, me passo dos carretos e não consigo acertar nas fotos. Este brownie fica mais escuro mas a luz deu-lhe uma outra luminosidade!
Quem sou eu para fazer frente à luz? Deixo-a entrar na minha vida, ofuscar-me e, entretanto, vou calcorreando caminho às apalpadelas :) Quem me manda a mim ser vesga? Mais importante que ver é saborear e, nisso, este brownie bate até a velocidade da luz ;)

Uma receita muito simples de fazer, sem ser necessário equipamento pesado, só uma tigela, uma colher de pau e força de braço, e aí é que se vê se a cozinheira está em forma. Estou a precisar de exercitar os membros superiores, afinal andar a ver blogs e escrever comentários... não ajuda nadinha :)

Como esta receita é Nota 10, participo com ela no desafio do Bagunça na Cozinha e candidato-me a ganhar um livro da Dona Benta. Tenho que tentar, né? Antes ser viciada em livros que viciada no pó ;) Isto lembra-me outra história mas a postagem já vai comprida. Fica para outra vez!

Ingredientes:
180 gr de chocolate negro, partido aos pedaços (usei com 72% de cacau)
100 gr de manteiga
200 gr de açúcar (usei 150)
150 gr de mascarpone
3 ovos
50 gr de cacau em pó
50 gr de farinha
2 colheres (sopa) de pó de café (afinal também ando metida no pó! Porra!)

Preparação:
1. Pré-aqueça o forno a 180º C. Unte uma assadeira 20 x 20 cm.
2. Derreta o chocolate com a manteiga. Junte a farinha com o cacau e o café e reserve.

3. Junte o açúcar e o mascarpone à mistura de chocolate. Misture até o açúcar começar a dissolver.
4. Junte os ovos e misture até estar combinado.

5. Agregue a mistura de farinha e misture até não ficar nenhuma farinha visível.
6. Leve ao forno por 30-35 minutos. Deixe arrefecer antes de cortar.


E depois coma quantos quadradinhos lhe apetecer. A vida é curta e as baleias são muito mais bonitas e fofinhas que os esqueletos ;)

Vi a sugestão no blog J's Kitchen. É um brownie para quem aprecia chocolate preto. Eu diminuo sempre a quantidade de açúcar, mas as 200 gramas não são exageradas se usar um chocolate negro com alta percentagem de cacau.
publicado por Ameixinha às 20:00 | link do post | comentar | ver comentários (66) | partilhar
Quarta-feira, 23.09.09

Salada de tomates moonblush com duas alfaces, brie e hortelã

A foto ficou uma tristeza, não gostei dos tomates da Nigella (salvo seja!) no forno, pois aconteceu-me o que mesmo que a algumas pessoas. Ou seja, era suposto os tomatinhos secarem a noite toda no forno aquecido e depois desligado, mas de manhã estavam quase como lá os tinha deixado. Foi impossível comer a pele que ficou dura como cornos. Não sei como são os tomates ingleses mas os portugueses são de pele rija he he
Deveria ter ligado o forno outra vez mas não me apeteceu. Portanto, vou partilhar a minha experiência e a receita que é muito boa com tomates sem irem ao forno ou, idos a um forno mais potente que o meu. Para descomplicar, façam tudo ao natural que também fica uma delícia :)

Como o calor persiste aí vai mais uma saladinha!

Para os tomates moonblush que é como quem diz, feitos à luz do luar:
500 g (cerca de 24) tomates-cereja ou outros tomates bebé
2 colheres (chá) de sal Maldon ou 1 colher (chá) de sal de mesa
1/4 colher (chá) de açúcar
1 colher (chá) de tomilho seco
2 colheres (chá) de azeite

1. Pré-aqueça o forno a 220 ºC/gás 7
2. Corte os tomates a meio (uiiiii!) e coloque-os com o lado cortado para cima, num prato de ir ao forno. Polvilhe com sal, açúcar, tomilho e o azeite.
3. Coloque-os no forno e desligue-o imediatamente. Deixe os tomates no forno durante a noite ou durante um dia, sem abrir a porta.

Por acaso gostava de saber se alguém já fez esta receita da Nigella e qual o resultado. Ou se alguém a vai fazer :) Era bom ter mais opiniões acerca dos tomates!

Para a salada:

200 g de folhas de rúcula ou espinafres (usei alface roxa e branca frisadas)
2 embalagens de 100 g de queijo de cabra macio, como o Chavroux (foi mesmo Brie)
1 receita de tomates moonblush (acima)
1 colher (sopa - 15 ml) de sumo de limão
2 colheres (sopa) de azeite extra-virgem
2 colheres (sopa) hortelã acabada de cortar

1. Disponha as folhas verdes num grande prato, retire conchas de queijo macio de cabra e espalhe-as pelo prato.
2. Junte as metades de tomate moonblush, cozinhadas e intensamente vermelhas (dramática ela he he).
3. No mesmo prato em que os tomates assaram, misture o sumo de limão e o azeite e verta sobre a salada.
4. Polvilhe com a hortelã cortada.


Apesar de não termos gostado dos tomates, usei-os para fazer um molho de pizza que ficou altamente :) Desperdício nunca!
publicado por Ameixinha às 11:50 | link do post | comentar | ver comentários (56) | partilhar
Domingo, 25.01.09

Camembert gratinado



Mais uma entrada que eu fiz e que adorei. Sou uma autêntica fã de queijos, desde os muito mal cheirosos até aos que nem cheiro têm.
A semana passada deram-me um queijo vindo de França, que parecia que tinha um defunto dentro do frigorífico quando o abria, mas era delicioso!!!

Para o camembert, tirei a ideia do blog La Casita Verde. Uma entrada excelente e super saborosa.

1 queijo camembert

2 dentes de alho

1 ramo de salsa

2 colheres de azeite

1 pouco de tomilho (usei seco)

É só pegar no queijo, tirar-lhe a película de plástico e deixar a de papel. Voltar a meter no suporte de madeira em que vem e picar a superfície com um garfo.
Entretanto, piquem dois dentes de alho e a salsa. Misturem numa taça com as duas colheres de sopa de azeite e o tomilho. Misturar bem e deitar sobre o queijo, deixando entranhar por alguns minutos. Levar ao forno durante 5-10 minutos (o meu demorou mais) até estar derretido no meio e douradinho.
Colocar à disposição tostas ou fatias de pão.
Bom Domingo a todos ;)
publicado por Ameixinha às 00:30 | link do post | comentar | ver comentários (73) | partilhar
Segunda-feira, 15.12.08

Beringela com queijo no forno



Sou uma grande fã de beringela e tinha uma no frigorífico à espera de ser usada. Não me apeteceu fazê-la recheada, misturada com outros legumes ou com massa. Apetecia-me beringela com beringela e com muito queijo por cima, claro!

Vim socorrer-me da net e encontrei algumas receitas interessantes. Resolvi experimentar esta primeiro. Era um blog desconhecido. A foto não estava muito nítida mas, pelos ingredientes achei que ia sair algo muito bom. Não me enganei e vai passar a ser acompanhamento daqui em diante.
Mas com bife de vaca nunca mais. Eu não gosto de bife e ainda por cima este corte que usei era suposto ser muito bom (não me lembro do nome mas pelo € que foi tinha que ser delicioso). A única maneira de comer carne de vaca é picada ou então vaca atolada (esta sim, é uma bela vaca he he). Portanto, este bife que se vê na foto marchou para outro prato e eu só comi um bocadinho. Preferia um belo prato de massa com estas beringelas por cima. Vai ser assim na próxima oportunidade :)

1 beringela
3 tomates
1/2 pimento
Queijo q.b.
Azeite q.b.
Sal q.b.
Cebola q.b.
Oregãos


Corte a beringela em fatias não muito grossas (achei que quanto mais finas melhor). Coloque-as em água fria com sal para que percam o sabor ácido.
Numa frigideira deite 1 colher de sopa de azeite e coloque as fatias de beringela (poucas de cada vez) até deixarem de ter aspecto cru, se for necessário adicione mais azeite.
Rerire-as para um prato e repita a operação até não haver mais. A frigideira não deve ter mais que uma colher de sopa de gordura.


Molho de tomate:
Coloque azeite num tacho e deixe aquecer, adicione a cebola picada, deixe refogar. Adicione o tomate picado e o pimento cortado aos bocadinhos, tempere de sal e deixe refogar bem.
Passe com a varinha, coloque o molho num pirex, por cima as fatias da beringela, o queijo e os oregãos. Leve ao forno para gratinar.

Desta vez é o Luísinho que deseja a todos uma boa semana ;)

publicado por Ameixinha às 11:15 | link do post | comentar | ver comentários (53) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...