Quarta-feira, 14.11.12

Pudim de laranja da minha mãe

 

A minha mãe nunca fez um bolo, mas é exímia a fazer leite creme e pudim. Foram essas sobremesas que aprendi a fazer com ela e, agora que ela precisa mais de mim, tenho-me esforçado para fazer, pelo menos, o pudim que ela tanto gosta. O único que sempre fez foi o de laranja que eu um destes dias, num acto de loucura, substituí por um café expresso e ficou tão bom quanto este que vos deixo. É uma receita tão simples que permite variações de forma a obter sabores diferentes. Um pudim da minha mãe, para a minha mãe.

 

Ingredientes:

5 ovos inteiros

5 colheres (sopa) de açúcar

1 chávena de leite

1 colher (sopa) de amido de milho

sumo de 1 laranja

 

Preparação:

Dissolva a farinha no leite e junte aos restantes ingredientes. Passe na varinha mágica ou liquidificadora e despeje numa forma de pudim caramelizada.

Coloque na panela de pressão com água até atingir meia altura da forma, feche e leve a cozer por cerca de 20 minutos. Desenforme e sirva frio.

 

Abraços a todos e bom resto de semana ;)

tags: ,
publicado por Ameixinha às 23:05 | link do post | comentar | ver comentários (26) | partilhar
Sexta-feira, 13.01.12

Pudim branco

 

Olha para esta foto e, invariavelmente, lembro-me de hospitais. Não me consigo lembrar de outra coisa. Que me passou pela cabeça para colocar tudo branco, quando bastava o branco do pudim?! Provavelmente a minha falta de sentido de estetica e falta de jeito para a fotografia. Poderia repetir a receita, mas usei as últimas saquetas de coalhada. Ele ficou tão perfeitinho que, o que conta, é partilhar a receita. Ah e não tirei foto ao interior porque ele é igual à parte de fora ;) Vão lá ao blogue da Helena e vejam o verdadeiro pudim de uma verdadeira fotógrafa.

 

Ingredientes:

600 ml de leite

2 pacotes de coalhada/cuajada

120 g de chocolate branco

1 pacote de açúcar baunilhado

 

Colocar todos os ingredientes numa panela e levar a lume médio até começar a engrossar. Verta para uma forma e leve ao frigorífico até solidificar. Desenforme e sirva.

 

Abraços a todos e um beijinho especial à Helena!

sinto-me:
música: Pra declarar minha saudade - Maria Rita
publicado por Ameixinha às 18:10 | link do post | comentar | ver comentários (44) | partilhar
Quarta-feira, 14.09.11

Pudim de sêmola com caramelo


Que calor é este que hoje um gafanhoto atarantado atravessou-se à minha frente e não deu nem sequer um pisca? O bicho de certeza que pensou que ainda estava em Agosto! E como está calor, nada melhor que um pudim fresquinho e pouco doce para a sobremesa. Já repeti a receita, que entrou para o rol de pudins cá de casa, para variar um bocadinho do pudim de laranja que é a única sobremesa que a minha mãe faz.
O meu pai é um espécime particular. Aos Domingos, a minha mãe pergunta-lhe sempre o que ele quer de sobremesa e ele acaba por escolher sempre aquela que não foi feita. Andou uns meses a pedir pudim quando o que havia era salada de fruta, e agora saiu-se com uma nova: "há mousse de chocolate?". Fez-se pudim e agora vai ter que se fazer a mousse para calar o homem. Até tenho medo do pedido seguinte :)

Ingredientes:
60 g de sêmola
0,5 l de leite
1 casca de limão
200 g de açúcar
4 ovos
2 colheres (sopa) de caramelo

Para o caramelo:
150 g de açúcar

Preparação:
Com os 150 g de açúcar, prepare o caramelo e forre com ele uma forma de pudim.
Num tachinho, misture a sêmola com o leite e a casca de limão e leve ao lume a ferver; depois retire e deixe arrefecer.
Quando a mistura estiver fria, junte-lhe o açúcar, os ovos e o caramelo. Misture bem sem bater e passe tudo por um coador.
Deite o preparado na forma e leve a cozer em banho-maria, cerca de 50 minutos, em forno a 160ºC.
Verifique se o pudim está cozido antes de o retirar do forno e desenforme-o só depois de frio.

Notas:
Diminuí a quantidade de açúcar do pudim, usei 180 g. Podem usar caramelo de compra. Usei sêmola de milho.
Cozi o pudim na panela de pressão por cerca de 20-25 minutos.
Receita retirada da Tele Culinária nº 1192 de 2002.
tags:
publicado por Ameixinha às 21:55 | link do post | comentar | ver comentários (47) | partilhar
Sexta-feira, 13.05.11

Pudim de pão


Lembro-me das caminhadas enlouquecidas depois de absorvermos uma Fanta e um queque com pepitas de chocolate. De rir até não poder mais e sem saber porquê ou de quê. Lembro-me de ser completamente enfezada e de tu já seres alta e forte e de porte intimidante. Lembro-me de te sentares no chão e as tuas calças se terem rasgado no joelho, fui contigo até tua casa para que as pudesses trocar. Recordo-me de me deixar ficar para trás nas aulas de educação física só para podermos ir a conversar, enquanto fazíamos de conta que corríamos. Lembramo-nos de furar as orelhas ao mesmo tempo, comigo correu tudo bem mas a ti nem por isso. Fomos sempre a "sorte grande e a terminação", tantas diferenças e semelhanças. A amizade vai longa, a partilha continua, até pelo gosto de comer e de comida :)
Este pudim veio do blog Viver100gluten, sem lactose! da minha amiga Su.


Ingredientes:
2 fatias de pão (cerca de 300 gr)
0,5 l de leite
200 g de açúcar
4 ovos
1 colher (chá) de canela
caramelo q.b.

Preparação:
Amoleça o pão em metade do leite morno e triture com a varinha mágica. Junte o restante leite, ovos, açúcar e a canela. Bata bem.
Forre a forma com o caramelo e encha-a com o preparado. Leve a cozer em banho-maria em forno médio. Desenforme morno e decore com amêndoa laminada.

Notas:
A quantidade original de açúcar é de 250 g mas, tanto eu como a Su, diminuímos e é o suficiente.
Ela usou pão sem glúten, eu usei pão de forma de compra. Gostei mais da versão feita com pão sem glúten, fica uma massa mais aberta.
O pudim cheira a Natal, por conta da canela moída. E é com esta receita que participo no Alquimia de Ingredientes, usando pão dormido e canela.
O meu pudim foi feito na panela de pressão, leva cerca de 20 minutos a estar pronto. Não usei amêndoa laminada porque não tinha.

Aproveito para deixar hoje (dia12)* um beijo blogosférico à Su, neste que é um dia especial para ela ;)

*Como alguns notaram, o blogger andou a fazer das suas e muitos perderam as suas últimas postagens. Eu fui uma das vítimas. Perderam-se os comentários das pessoas que já cá tinham passado. Já que o blogger nem um pedido de desculpas apresentou, eu peço desculpa pelo sucedido. Sorte eu ter o texto guardado. Gaja prevenida vale por duas ;)

Aproveito também para avisar todas as blogueiras do Porto e arredores - e todas as que queiram aparecer - que, uma vez que se aproxima a Feira do Livro no Porto, achei que seria uma boa oportunidade de organizar um novo encontro na Invicta. Quem estiver interessado pode enviar-me um e-mail, ok?
Bom fim de semana!
tags: ,
publicado por Ameixinha às 20:34 | link do post | comentar | ver comentários (70) | partilhar
Terça-feira, 12.01.10

Pudim de coalhada e leite condensado


Vai uma receita rapidinha
Mais uma sobremesa docinha?
Pra quem gosta de pudim,
Este é pra comer até ao fim :)

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
Leite (juntar ao leite condensado num copo medidor até perfazer 800 ml)
200 ml de natas
150 g de açúcar
caramelo q.b.

Preparação:
Junte e dissolva bem todos os ingredientes. Leve ao lume para que engrosse e verta numa forma previamente caramelizada. Leve ao frigorífico e sirva depois de estar bem fresco.


É das coisas mais simples que se podem fazer, não vai ao forno e é bastante fácil de desenformar. Fica um pudim grande e muito saboroso. Esta receita tem corrido a blogosfera toda mas eu fui retirá-la do blog Sabores da Alma :)

Obrigada a todos pela força e apoio nos últimos dias. Já apanhei parte da veia poética que andava meio deprimida! Digamos que a minha veia é um bocadinho pró brejeira e ainda está meio ensonada ;)

O Luísinho foi apanhado na foto com o bico no doce he he Não sei o que ele pensará quando me vê à janela com um apetrecho na mão virado para a comida :)
publicado por Ameixinha às 09:00 | link do post | comentar | ver comentários (67) | partilhar
Quinta-feira, 19.02.09

Flan fresco


Há algum tempo a STA enviou-me uns pacotinhos de cuajada. Coisa que eu nunca tinha visto à venda por cá! Decidi experimentar uma das receitas dela, não há melhor homenagem do que fazer a receita de uma blogueira, em forma de agradecimento pela simpatia e disponibilidade de enviar o produto :)

De entre as receitas dela, decidi experimentar o Flan Fresco que ela disse que gostava muito! Uma receita descomplicada, simples e rápida de fazer. O melhor de tudo é que este flan não precisa de ir ao forno, é só um bocado de fogão para engrossar e depois vai ao frigorífico. Solidifica muito depressa e está pronto a comer num abrir e fechar de olhos!

Vou tratar de experimentar outras receitinhas com este pózinho vindo das Espanhas. Eles estão a tomar conta de nós... mais um bocadinho e viramos província españuela. Tenho a sensação que estaríamos bem melhor! Será?

A foto está má porque foi tirada num daqueles dias em que a chuva insistia em cair e a luz era inexistente! Por isso, peço um desconto :) Na parte de cima dá para notar (mal) que tem uma estrela. A minha forma é assim mesmo!

Ingredientes:
4 ovos
200 gr de açúcar
700 gr de leite
2 pacotes de cuajada
caramelo q.b.

Preparação:
Colocar os ovos e o açúcar numa tigela e bater. Juntar o leite e a cuajada e levar ao lume até engrossar. Verter para uma forma caramelizada e levar ao frigorífico até solidificar.
A receita da STA foi feita na bimby, podem ver aqui.

Eu sei que uma blogueira me ofereceu um selo, mas ela não deixou aviso aqui no blog. Eu ontem deixei comentário no blog dela, mas como já estou velha, eu não me lembro quem foi :)

Peço desculpa, mas são tantos blogs que visito que fica um bocadinho complicado! Quem for que me avise para eu publicar, ok?

Agora, outro assunto: havia gente que achava que a salsa não crescia em minha casa, porque dizem que ela não cresce na casa de invejosos. A minha mãe diz que ela cresce bem na casa dos raivosos. Vá-se lá entender esta sabedoria popular!

Eu entendi há poucos dias que ela não cresce devido a este fenómeno da natureza:




E esta hein?
:)
publicado por Ameixinha às 18:45 | link do post | comentar | ver comentários (53) | partilhar
Domingo, 16.11.08

Bolo Colchão de Noiva

Não sei porque este bolo se chama Colchão de Noiva, mas cheguei à conclusão que se a noiva se deitar neste colchão na noite de núpcias, ela vai deixar o noivo pendurado e vai lambuzar-se com este bolo!!!
É verdadeiramente delicioso e vai passar a ser feito muitas vezes!
Adorava ter uma foto do interior para mostrar, mas não tenho porque não sobrou nenhuma migalhinha :)
Pelos ingredientes acho que podem perceber o quanto ele fica fofo e leve, uma espécie de pão-de-ló suave.
Ingredientes:
6 ovos
250g de açúcar (usei apenas 200)
100gr de fécula de batata
1 colher (sopa) de farinha
1 colher (chá) de fermento
sumo de meio limão

Batem-se as claras em castelo. Depois, sem bater, mistura-se o açúcar e a farinha. Depois de bem mexido juntam-se as gemas, o fermento, a fécula e o sumo de limão.
Vai ao forno em forma bem untada e polvilhada. Deixei em forno brando.


Creme:
3 gemas (usei 2 e aproveitei as claras para fazer um pudim henriquecido para hoje, podem ver foto abaixo)
150g de açúcar (usei 120g)
3 colheres (sopa) de maizena
1 pacote de açúcar baunilhado
1/2 l de leite



Coloca-se o leite ao lume com a farinha maisena e deita-se o açúcar. Mexe-se bem e quando o creme começar a ficar espesso, deitam-se as gemas e o açúcar baunilhado, mexendo sempre.
Depois do bolo estar pronto, corta-se ao meio e recheia-se a parte de cima e os lados deste. Por fim decora-se com coco ralado. Eu decorei com umas bolachinhas que fiz com os meus cortadores novos :) Depois passei-as por chocolate.



O bolo ficou em cima da MFP, sítio onde o meu animalzinho Matias gosta de apreciar a paisagem, pois fica em frente a uma janela. Ora... todo filado lá foi ele tentar subir para a MFP e não fosse eu apanhá-lo a meio do voo, não havia bolinho para ninguém! Estava coberto com um guardanapo, mas a patita do Matias ainda conseguiu arrancar a florzita do meio :)

 

Óbvio que me deixou fula e levou umas palmadas no rabiosque. Como tinha mais biscoitos, lá consegui compor o bolinho, que todos comeram e apreciaram :)

 

Em breve repito este bolo e tiro foto do interior!

 

Agora fica a foto do Pudim Henriquecido cuja receita está aqui. Fiz tudo igual, apenas mudei a decoração. Usei amêndoa palitada que levei a torrar 5 minutos no forno!

 

 

 

 

Bom Domingo a todos!

tags: ,
publicado por Ameixinha às 10:10 | link do post | comentar | ver comentários (70) | partilhar
Domingo, 07.09.08

Pudim de chocolate Henriquecido



Podia ser um erro ortográfico como aquele muito conhecido: "Herrar é umano!".
Mas não é! É uma piadola ao marido da minha amiga Mónica :) Ele é um chocólatra assumido. Nunca vi ninguém gostar tanto de chocolate. Andei a planear o jantar durante uns meses.

Eles vêm cá jantar duas vezes por ano. Infelizmente estão a viver muito longe, na terra dos "avecs", a terra do Henrique. E tenho que caprichar duas vezes por ano porque eles merecem :)
Para o jantar pediram os maravilhosos rojões com "aquelas coisinhas que parecem flores" e que na nossa língua se chama de "redanho" ou "redenho".

Para sobremesa não pôde faltar algo com chocolate. Decidi que ia fazer este pudim de chocolate que é qualquer coisa de maravilhosa. Parece uma mousse de chocolate compacta que se vai derretendo delicadamente e envolvendo o palato de tal modo, que temos que repetir. O Henrique levou um tupperware para casa com um bocadinho para adoçar o bico :)

Também houve o pudim de café que, mais uma vez, estava fantástico!
Fiz este pudim de chocolate na noite anterior para ter tempo de solidificar e para eu "ir feirar" com a Mónica. Como já tinha dito, eu não sou fã de feiras e no Verão com tanto emigrante nesta terra é que não dá mesmo. Ora, a Mónica como boa emigrante que é, quis ir feirar e eu acompanhei-a. O Henrique foi mais fino e safou-se de fininho ;)

Mas foi muito divertido. Lá no meio dos ciganos, entre odores estranhos, Dvd's pirata e crianças ranhosas a chorar, estava uma senhora que dizia que a loja dela só fechava à 00:15 e que os ciganos iam todos para o Iraque e tínhamos que aproveitar. Afinal o cigano foi para Itália, mas isso é outra história :)

Uma tarde bem passada com muito boa disposição. Assim é que é!
Mas vamos ao pudim que foi o bijoux da noite ;)

Ingredientes:

6g de folhas de gelatina incolor

200g de chocolate em tablete

1 lata de leite condensado

2 c. (de sopa) de manteiga

4 dl de natas

2 claras

2 c. (de sopa) de açúcar
chantilly q.b. (não usei porque não sou fã, usei uns palitos deliciosos que encontrei no Lidl e usei chocolate granulado e folhas de hortelã, mas a decoração vai ao critério de cada um)

Preparação:

Demolhe as folhas de gelatina em água fria. Junte o chocolate, em pedaços, ao leite condensado e coloque em banho maria. Assim que o chocolate dissolver, adicione a manteiga e mexa de vez em quando. Retire e acrescente as folhas de gelatina espremidas. Separadamente, bata as natas bem firme e, depois, as claras em castelo com o açúcar. Envolva ambas no preparado de chocolate. Passe uma forma de pudim por água fria e encha-a com o creme. Leve ao frigorífico até ficar bem firme (deixei quase 24 horas e ficou tão firme que me vi quase grega para tirá-lo da forma, mas lá consegui). Desenforme, decore e sirva.


Acho que consegui estar ao nível da adoração que o Henrique tem pelo chocolate e todos repetimos porque, isto que podem ver, é o verdadeiro paraíso para quem é chocólatra!! Já estou a imaginar algumas colegas blogueiras que são "viciadas" a ficar deliciadas com esta visão :)
Façam que não se arrependem!

Notas:

Para desenformar, mergulhe a forma em água quente por uns minutos.

Como não tinha só claras para utilizar, tive que guardar as duas gemas e não sabia o que fazer com elas. Para não desperdiçar nada, pode perfeitamente integrar as duas gemas, passadas na peneira, no creme de chocolate. Odeio desperdícios na cozinha!

Receita retirada da revista "Segredos de Cozinha" Nº 864

E agora outro assunto mas não menos relevante. A Natércia, a Alice e a Kláudinha ofereceram-me este mimo especial. Estou-lhes muito agradecida pelo carinho que, elas sabem, é recíproco.

Neste momento tenho tantas pessoas na blogosfera que têm blogues de ouro, que me seria impossível nomear alguém. A maioria dos blogues que visito e comento são de pessoas extraordinárias que sempre me receberam bem e que fazem com que eu sinta que estou sentada à mesma mesa. A esses, os que eu conheço e tenho nos meus olhos, só posso agradecer e dizer que, se não fossem bons blogues e boas pessoas eu não os visitaria.

Um bem haja a todos/as e um bom Domingo, doce como o chocolate!


No blog Quattro ragazze brasiliane nella cucina italiana encontram uma votação aberta para decidir qual a melhor receita do desafio da Polenta. Passem por lá e votem na que gostarem mais :) A minha Polenta Doce está lá!

publicado por Ameixinha às 17:00 | link do post | comentar | ver comentários (86) | partilhar
Quarta-feira, 06.08.08

Pudim de café



Num dos blogs mais saborosos da net encontrei este pudim de café. A minha mãe disse-me que, há muitos anos, tinha comido um pudim de café delicioso. Mas pediu a receita e foi negada. Que interesse têm as pessoas de não darem uma receita a quem tanto gostou de a comer? Se é suposto não darem qualquer informação de forma a que o cliente volte mais vezes... então muitos têm azar. A minha mãe não voltou a comer desse pudim. Isto até dava um filme do Indiana Jones - À procura da receita de pudim fechado a sete chaves :)

Não entendo e ainda bem que na net consigo encontrar coisas deliciosas e há muitas blogueiras dispostas a partilhar determinadas maravilhas.

Acho que não ficou como o que a minha mãe tinha comido, mas ficou um pudim muito leve, com um delicioso gosto a café, nada doce e isso é mau porque não enjoa e terminamos de o comer muito rápido. O meu não ficou tão lindo porque o café foi mesmo bem diluído, mas ficou muito comestível, para mal dos meus pecados... aiii a gula que me desgraça :)


Ingredientes:

1/2 litro de leite

1 lata de leite condensado

3 collheres (sopa) café solúvel

6 ovos


Misturei o leite condensado com os ovos inteiros.

Aqueci o leite (até começar a ferver) e juntei o café mexendo sempre até este se dissolver. Misturei este leite ao leite condensado e mexi muito bem até ficar um líquido homogéneo. Verti numa forma de pudim (convém ser das médias, das pequenas tive que utilizar duas) barrada com caramelo líquido (usei de compra) e fechei. Levei à panela de pressão (com àgua até 1/3 da forma) e deixei cozer por 10/15 minutos depois de começar a apitar.

Quem não tem panela de pressão ou para quem tem medo dela, podem levar ao forno em banho maria a 180º por 1 hora. E deliciem-se com este pudim maravilhoso :)


E aproveito para vos convidar a participar no desafio literário da Academia das Letras. Como a Cláudia diz: aproveitem porque não se paga jóia nem mensalidade :)

Quem estiver interessado pode contactar-me para ameixinhaseca@gmail.com ou contactar a Cláudia que foi quem teve a ideia :)
publicado por Ameixinha às 16:00 | link do post | comentar | ver comentários (41) | partilhar
Terça-feira, 15.07.08

Pudim de banana


Ando numa onda de aproveitamento de bananas. Estas que utilizei foram de férias para o cabo das tormentas e voltaram pelo cabo da boa esperança :)
De pobres bananas abandonadas, passaram a bananas resgatadas. E que bem que souberam :)
O meu pai tem ido todos os dias para a praia e traz sempre uma saca de frutas. Nós não sabemos quem lhe dá a fruta e varia muito: uns dias melancias, bananas e maçãs, noutros pêssegos, pêras, laranjas e etc. Então a minha mãe pergunta-lhe quem lhe dá a fruta e ele responde que é uma mulher :) É de desconfiar não é? Hummm...
Eu só lhe disse uma coisa: Não importa quem seja, nem o que andes a fazer com ela. Enquanto te for enviando a fruta fresquinha nós não nos importamos :)
O que se passa é que as senhoras que acompanham os meninos que vão para a praia levam fruta que a escola dá. E os meninos querem é brincar na areia e a fruta fica esquecida. Ora, para não deitarem a fruta fora, dão-na a quem gosta de a comer. E ainda bem... sobra para nós. Mas as pobres das bananas amadurecem demasiado depressa neste calor infernal e viram sobremesas refrescantes. Foi o caso deste pudim, bastante fácil de fazer e que fica grandinho (como não tenho uma forma grande, fiz em duas pequenas, mas o segundo pudim ficou pequenino. Usem uma forma maior mas vejam se depois cabe na panela de pressão).

Ingredientes:

3 bananas (usei da madeira)
2 dl de leite
1 casca de limão
6 ovos
70g de maisena
1 lata de leite condensado magro (usei do normal)
Caramelo para untar a forma (na receita não pedia mas tive receio que sem o caramelo o pudim não saísse da forma)

Preparação:

Descasque as bananas e reduza-as a puré. Ferva 1,5 dl de leite com a casca do limão. Bata os ovos com um garfo, dissolva a maisena no restante leite e junte aos ovos. Acrescente o leite condensado, misture bem e adicione o leite fervido, sem a casca do limão.
Misture a banana e coloque tudo numa forma. Coza o pudim na panela de pressão, durante 15 minutos, depois de começar a ferver. Desenforme e deixe arrefecer. Depois levei ao frigorífico. Ficou excelente e salvei umas bananas :)



Retirei a receita da revista "Mulher Moderna na Cozinha, nº 66"
tags: ,
publicado por Ameixinha às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (44) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...