Sábado, 11.04.09

Concentração de gajas boas na Invicta!

"Vinho do Porto vou servi-lo neste cálice
Alicerce da amizade em Portugal
É o conforto de um amor tomado aos tragos
Que trazemos por vontade em Portugal

Se nós quisermos entornar a pequenez
Se nós soubermos ser amigos desta vez
Não há champanhe que nos ganhe
Nem ninguém que nos apanhe
Porque o vinho é português"

Vinho do Porto, Carlos Paião

O vinho era português e nós também :) A Ana e o Gilbamar encontraram-se connosco (Mónica, Mary, , Conceição e eu) em frente a São Bento, para uma tarde muito bem passada. Depois juntaram-se a nós a Noémia e a Nani. Fica o relato em tentativa rimada, sem olhar a métrica e pontuações que eu não sou poeta :) Espero que gostem!
As fotos ficam como recordação, a Ana já publicou algumas no blog dela. Quem lá quiser ir ver e tentar adivinhar, está à vontade ;) Eu fico com as recordações da tarde de 8 de Abril de 2009! Obrigada a todas pela simpatia e carinho! Até à próxima ;)



Por volta do meio dia
da tarde de quarta feira
Saí para celebrar a alegria
Com pessoal à maneira

Ali na estação de São Bento
O pessoal começou a chegar
Não houve chuva nem vento
Fomos todas almoçar

Ao sol numa esplanada
Entre sorrisos e folhados
Chegam o Gilbamar e a Ana
Com sacos abarrotados

Beijinhos pra ti e pra mim
Contem lá o que acham de Portugal
Eramos tantas, enfim
Queríamos saber o que foi bem e mal

Vindos directamente do Brasil
Polpa de Cupuaçu e fécula de mandioca
A curiosidade estava a mil
E ainda bombons garoto para adoçar a boca

Já que vieram à cidade
Levam uma garrafa do seu Vinho
Em honra da amizade
Que nos reuniu tão pertinho

A Conceição e a Mónica
Tiveram que se despedir
Foi muito bom, até à próxima
Em breve voltamos a reunir

Palavra puxa palavra
Chegamos a enguias e lampreia
Ali ao lado estava sentada
Uma senhora cozinheira

Logo tratou de explicar
Como se fazia e cozinhava
A Zé pediu para perguntar
O blog que ela administrava

A senhora atrapalhada
Disse: "Moro muito longe, menina!"
Deixamos a senhora sossegada
E lá fomos à nossa vidinha.

Diretas à Lello centenária
Para ver a escadaria
entre livros de culinária
lá fomos em romaria

A Noémia logo se juntou ali
Ao grupo já formado
Fomos até ao Guarani
Dar uma de queques do Chiado

Recebemos explicação acerca do que fazer
Com o Cupuaçu e a fécula mandioca
Um para beber, outro de comer
Como seria de esperar foi uma risota!

Do Bolhão ao Majestic
Foi um pequeno saltinho
Diz que o café é chique
Pra tomar um cafézinho

A Nani acabou de chegar
Mais uns beijinhos e conversa
Seguimos para lanchar
Já que o almoço foi à pressa

Antes uma passagem pelo W.C.
Depois virei neurótica
Vá-se lá saber porquê!*

Lá vieram as despedidas
Já estava o encontro a terminar
A Nani foi com o filho e filhas
E a Zé seguiu para a Maia a resmungar.

A Noémia pegou nos outros
Mary, Ameixa, Ana e Gilbamar
E lá seguimos afoitos
A Foz visitar

Lá estavam as gaivotas
À medida que o sol poisava
Entre ruas direitas e tortas
O convívio acabava

De pé no acelarador
Chegamos a São Bento
Mexemos no motor
Para chegar a tempo

E assim termina um dia
Dos mais bem passados
Que venha outra romaria
Estão todos convocados :)


Bombons garoto, polpa de Cupuaçu, fécula de mandioca e castanhas-do-pará

Aproveito para responder a uns desafios que deixei atrasados mas não esquecidos. A Ana e a Catarina gostavam que eu revelasse 8 características da minha personalidade e isso não é nada fácil. À medida que vou escrevendo no blog vou revelando um bocadinho de mim, mas se querem que seja eu a dizer, aqui vai algo mais acerca de mim:

1- Pontual

2- Extrovertida

3- Ansiosa

4- Frontal

5- Caseira

6- Fiel

7- Teimosa

8- Realista

A Vivie também me desafiou a escrever 6 factos/banalidades/assuntos sobre mim mesma. Depois dos 8 factos acima mencionados, vou apenas dizer algumas banalidades/assuntos e não vou ser rígida no número:

Gosto de brincos e de meias; não visto nada que seja cor de laranja ou cores fluorescentes; não gosto de me ver com o cabelo comprido, a não ser que esteja preso; ando quase sempre vestida de preto, é a cor predominante; não saio de casa sem pintar os olhos; adormeço sempre na posição fetal; não me deito sem tomar banho, passar creme na cara e nas mãos; odeio andar de guarda-chuva, por isso tenho um daqueles minusculos que andam comigo para todo o lado; perdoo mas não esqueço nunca :)

Já chega de falar de mim!

O Gintoino passou-me um selinho muito lindo com uma borboleta. Obrigada pela gentileza :)

* Depois de sair do W.C. não consegui encontrar os meus óculos de sol em lado nenhum. Bolsa de gaja é assim! A Zé seguiu comigo numa correria para ver se os tinha deixado na casa de banho! Afinal estavam na bolsa, esconderam-se de mim. Que seria do encontro sem uma dose de aventura? Só mesmo eu!
publicado por Ameixinha às 15:35 | link do post | comentar | ver comentários (51) | partilhar
Domingo, 28.12.08

Bolo de maçã e iogurte e rabanadas recheadas

Mesmo um dia antes do Natal, recebi um presente que me deixou numa alegria só!
Eu nunca tinha visto umas formas de silicone tão fofinhas. Duas em forma de estrela e duas em forma de homem de gengibre :) Não são espectaculares? Obrigada às irmãs Marques :)
E usei-as nesse mesmo dia porque não podia passar o Natal sem comer algo feito nestas formas tão natalícias!
A receita foi retirada daqui. É uma receita para qualquer tipo de forma. Neste caso deu perfeitamente para as 4 forminhas de silicone, não me sobrou massa.

Ingredientes:

2 maçãs
1/2 chávena (café) de sumo de limão
1 chávena (chá) de farinha de trigo
4 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de fermento químico em pó
1 copo de iogurte desnatado
1/2 copo de óleo de soja
2 ovos
canela q.b
quanto baste de margarina para untar (se usar formas de silicone não precisa untar, é só passar a forma por água fria antes de despejar a massa)

Preparação:
Lave as maçãs, descasque-as e corte em fatias médias. Acrescente o sumo de limão e reserve. Numa bacia, coloque a farinha, a canela, o açúcar, o fermento, o iogurte, o óleo, os ovos e misture bem. Pré-aqueça o forno, em temperatura média, por volta de 180 graus. Coloque metade da massa numa forma redonda e rasa, de aproximadamente 30 cm de diâmetro (ou formas de silicone) untada e enfarinhada. Sobre a massa disponha as fatias de maçã e cubra com o restante da massa. Leve ao forno até que o bolo fique bem dourado. Sirva frio (se usar formas de silicone desenforme só depois de bem frio).




Estas rabanadas que estão na foto de cima não fui eu que as fiz. Gostava muito de saber o segredo, mas quem as faz não o dá nem sendo ameaçado :)
Chamam-lhes rabanadas recheadas mas não são nada parecidas com as rabanadas que costumamos fazer com o pão de cacete. A forma é diferente e a cor é amarelinha, por dentro tem o recheio com coco e são deliciosas. Compramos todos os anos ao pai de um amigo do meu irmão mais novo. A receita é segredo de família e o rapaz diz que nem ele sabe como se faz, só o pai está encarregue disso. Verdade seja dita, se o senhor nos desse a receita, ele ia perder dinheiro :)
Alguém sabe fazer esta delícia, alguém conheçe a receita? Eu procurei na net mas só encontrei rabanadas recheadas de marmelada ou goiabada. Não devem ser más, mas gostava de saber o segredo da massa e do recheio destas rabanadas.
Continuação de bom fim de semana!
publicado por Ameixinha às 13:30 | link do post | comentar | ver comentários (35) | partilhar
Segunda-feira, 22.12.08

Filhós de Forma

 


A Gina do blog Naco Zinha lançou o desafio dedicado aos vizinhos. A ideia é presentear as pessoas que vivem ao nosso redor e com as quais convivemos o ano inteiro. Não precisamos que seja Natal para oferecer alguma coisinha deliciosa às vizinhas :) Quando sai algo desta cozinha que achamos que merece ser partilhado, nós vamos bater à porta delas. São duas vizinhas pelas quais tenho simpatia e sei que sentem o mesmo por mim. Elas não têm a minha idade, são senhoras da idade da minha mãe e, uma delas, viu-me crescer.


A M. aparece todos os dias, ela vem para chorar, para rir, para falar e para desabafar. A M. é amiga de passeios :)

A J. é uma vizinha recente, de há alguns anos mas muito simpática. É ela que me dá as folhas de couve para o Luísinho he he Ajudei o filho dela com alguns trabalhos da escola e, até hoje, ela vai-me pagando a gentileza. E nós retribuímos :)

Como sou uma sortuda, o Natal chegou mais cedo e a semana passada recebi alguns presentes fantásticos, entre os quais estas formas de fritar filhóses. São lindas e decidi presentear as minhas vizinhas com um pratinho delas. Retirei a receita do blog da Kini, mas não me rendeu tantas como ela disse que rendia. As minhas formas devem ser maiores que as dela :)




Ingredientes:

7 colheres (sopa) farinha
1 colher (sopa) manteiga
raspa e sumo de 1 laranja
1 pitada de sal
2 dl de leite
4 ovos
Óleo ou azeite q.b.
Açúcar e canela q.b.


Preparação:
1. Derreta a manteiga (sem deixar ferver). Bata os ovos e adicione a manteiga, a raspa e o sumo da laranja.

2. Aos poucos, incorpore esta mistura à farinha, mexendo sempre. Adicione o sal, o leite e mexa bem até obter um polme fino. Deixe repousar durante 30 minutos.

3. Enquanto a massa repousa, prepare uma travessa com papel absorvente. Coloque bastante óleo ou azeite numa frigideira e coloque as formas dentro do óleo para aquecer. A forma tem de estar bem tapada com o óleo.

4. Com a forma quente, mergulhe-a na massa (mas não totalmente) durante alguns segundos. Retire e mergulhe-o no óleo quente sem tocar no fundo da frigideira e sacuda levemente. Coloque a forma de novo na água quente e repita a operação até acabar a massa.

Quero agradecer às amigas queridas que se lembraram de mim e que me enchem a alma.

À minha queridíssima J. que não se esquece de mim e que eu adoro sem ainda não a ter conhecido. Enviou-me as formas das filhoses, uma marmelada de maçã que me fez ir ao céu e vir, e uma taça fantástica onde vou colocar os sonhos de Natal :)

À simpatiquíssima I. que é um anjo e pela qual tenho um imenso carinho. Enviou-me um grande frasco de doce de gila que eu adoro e que já não provava há alguns anos. Para a gila não se sentir sozinha também me enviou uns cortadores lindos com algumas formas que eu ainda não tinha ;)

À S. cuja disponibilidade e amabilidade eu não esperava e que me enviou dois pacotinhos de cuajada. Descobri que estamos mais perto do que imaginávamos ;)

A todas o meu muito obrigada e um grande abraço!!!
publicado por Ameixinha às 13:36 | link do post | comentar | ver comentários (47) | partilhar
Quinta-feira, 13.11.08

Pizza simpatia e o oceano dentro de um embrulho


Ragazze, estou aqui com minha pizza, ok? Não esqueci de participar :) Havia eu de me esquecer de participar com um tema tão apreciado aqui em casa? Nãoooooooo!!

A minha mãe (sim, é ela mesmo!!!) é viciada em pizza e esboça um sorriso sempre que pergunto se quer que eu a faça :)

Quando é hora de rechear a pizza ela só diz: "Muito queijo, por favor!!!" ;) A minha paixão pelo queijo vem do lado materno!

Foi o nosso almoço de hoje e andei à procura de outra massa para fazer na MFP. Encontrei-a no fórum dos bimbólicos e também no Sabores de Canela, mas fiz apenas meia receita porque foi só para duas pessoas.

Gostei muito e acho que a "decoração" ficou mesmo como eu queria!

A minha massa ficou estaladiça porque o raio do fermento vahiné não leveda nada. Mas nós gostamos da massa assim. Para a próxima tento com o fermento de padeiro que deve dar o efeito que se pretende.


Ingredientes para 1 disco (se quiserem mais é só dobrar a receita):


1/2 chávena de água

1/2 colher (chá) de alho amassado

1 colher (chá) de queijo ralado (usei mozzarella)

1 colher (sopa) de azeite

1/2 colher (chá) de sal

1/2 colher (sopa) de açúcar

1 1/2 chávena de farinha de trigo (usei metade farinha 55 e outra metade farinha integral)

1 colher (chá) de femento biológico seco


Coloque por esta ordem na cuba da MFP e ligue o ciclo "massa". Misture o alho aos líquidos.

No fim do programa retire a massa e abra o disco (abri-o directamente no tapete de silicone). Pincele com azeite, polvilhe queijo por cima, pique a massa com o garfo e deixe descansar 40 minutos. Leve ao forno 5-10 minutos, até dourar levemente (saltei esta parte). Tire do forno, adicione os ingredientes que mais gostar e leve de volta ao forno até o queijo derreter.


Usei para o recheio:

1 lata de cogumelos laminados

fatias de queijo limiano

fatias de chourição

queijo mozzarella ralado para colocar por cima

pimento cortado às rodelas (era meio amarelado, alaranjado)

azeitonas pretas

oregãos para polvilhar


O nome de Pizza simpatia foi retirado de uma revista culinária "Boa Mesa", mas levava filetes de anchova em conserva e era feita numa base de pizza já pronta. Desculpem-me a falta de modéstia, mas esta que eu fiz ficou bem mais simpática, tanto na base como na apresentação :)

Portanto, se eu não ganhar esta Sfida, pelo menos fico com o título de Miss Pizza simpatia he he


Adiante que hoje o post é longo, mas a culpa não é minha!

Recebi um presente de aniversário enquanto a pizza estava no forno :) Coisas lindas e que eu tanto queria!!!

O embrulho veio do Brasil e acreditem que veio a nado por esse Atlântico fora!!! Estava tudo molhado... as formas e cortadores ainda vinham transpirados de tanto esforço físico, que fizeram para atravessar este vasto oceano que nos separa :)

Eu não faço ideia do que aconteceu, mas este embrulho deve ter vindo de barco e caiu ao mar no decorrer da viagem.

Nas fotos podem ver como eles estavam molhadinhos, era àgua por todo o lado. Eu só pensei que, se fosse de comer, eu iria engolir tudo em forma de papa he he


Até o Matias andou a cheirar o embrulho para ver se havia comidinha por ali. Não havia, mas tinha umas dezenas de cortadores fabulosos para fazer biscoitos e ele pode ter a sorte de apanhar alguns, se conseguir e se eu deixar!

Se este gatito continuar a comer como come... temos cabrito para o Natal! :)

Entre corações, estrelas, folhinhas, florzinhas, uma pomba, formas redondas e rectangulares... vinham uns cortadores em forma de Gingerbread Men (são três de diferentes tamanhos). Yuppiiiiiiiiiii!!!!

Aqui nunca mais conseguiria encontrar cortadores tão lindos :)

Obrigada às 3 meninas maravilhosas que se lembraram de mim e que me enviaram este embrulho com tanto carinho! Depois de pedir autorização posso dizer que foram as finérrimas Ritas Palitas (Glau e Renata) e a simpatiquíssima Mari do Mari's Kitchen.

Eles vieram a nado mas chegaram em excelente forma física he he

Eu até notei que os Gingerbread Men estavam mais magros ;)





Quero também agradecer à Nela os selos que ela fez questão de me oferecer. Já estão na barra do lado direito com os devidos créditos :)

Muito obrigada pelo carinho!


Abraços!!!

publicado por Ameixinha às 14:30 | link do post | comentar | ver comentários (61) | partilhar
Quarta-feira, 01.10.08

Gente boa e pão de coco e mel

Eu sou uma miúda com muita sorte!

Olhem bem para estas coisas fantásticas que eu recebi. A carteira (aqui é uma senhora que distribui o correio) deve pensar que ando metida nalgum negócio obscuro :)

É pacotes todos os dias. Anteontem, ontem e vamos ver se hoje continuo com sorte!

Agradeço publicamente o carinho de uma pessoa que me é muito querida... ela enviou-me marmelada caseirinha, uma embalagem de cardamomo e um medidor de esparguete. Pois... eu só como marmelada caseira e escura. A outra não me sabe a marmelada e vocês nem imaginam a categoria desta marmelada! Também, não seria de esperar outra coisa... quem a preparou, com certeza que o fez com muito amor :)

O cardamomo veio em boa hora. Aqui torna-se complicado adquirir certos ingredientes e este já estava na minha lista há uns meses. Quanto ao medidor de massas até pensei que eram os óculos todos fashion eh eh
Vejo mal como o caraças e, ao princípio, não me apercebi que era um medidor de esparguete ;)

Um grande obrigada minha querida!



Depois chegou o meu presentinho do outro lado do Atlântico. A participação no desafio da Polenta valeu-me estes dois talheres de salada. Ainda por cima têm a forma de cabeça de pato :) Lembro-me logo do meu Luísinho... Muito obrigada às quattro ragazze :)
Não se esqueçam de visitar o blogue e participar no novo desafio que está a decorrer dedicado à Pasta. Já lá estão publicadas receitas fantásticas!



A também muito querida e super engraçada Cenourita atribuiu-me estes dois selos. O primeiro apenas dedicado às mulheres doces, charmosas e encantadoras.

Doce? Hummm... ó Cenourita, a mim nem as formigas me levam eh eh

Dedico-o a todas as mulheres fantásticas (e são muitas) que tenho vindo a conhecer através do blogue. Muito obrigada pelo vosso carinho, pelas vossas visitas e pelas palavras :)




E este é dedicado às verdadeiras mulheres de armas (a lima das unhas é considerada arma branca, não é? eh eh)
E lá está... o equipamento da miúda diz tudo, não é? Bibó Portoooooooooo!!! (com esta tenho certeza que vou perder leitores e baixar na consideração de muitas/os blogueiras/os). Ainda por cima perdemos o jogo!!!


Agradeço também ao Eli o prémio Dardos.

E agora um pão muito bom que vi no blog homónimo da Luísa Alexandra e que tive que experimentar. E como diz o ditado: "A pressa é inimiga da perfeição" e eu lá me esqueci de adicionar a margarina. Vou ter que fazer outra vez :)


Pão de coco e mel

200 ml de Leite

50 ml de Água

1 saqueta de fermipan (usei 20 gr de fermento de padeiro dissolvido no leite morno)

4 colheres (de sopa) de mel

3 colheres (de sopa) de leite em pó

2 colheres (de sopa) de margarina

2 colheres (de sopa) de coco ralado

500 gr. de farinha

Colocar os ingredientes dentro da cuba da máquina pela ordem indicada.

Seleccionar o programa "Pão Doce", tamanho I.

Depois da máquina amassar e quando estiver a começar a cozer polvilhar a parte de cima com coco ralado e açúcar.

Fica um pão excelente, pouco doce e, por isso, perfeito para todas as pessoas. Acho que se não me tivesse esquecido da manteiga ainda tinha ficado melhor.


publicado por Ameixinha às 00:32 | link do post | comentar | ver comentários (58) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...