Terça-feira, 01.10.13

Frittata de cebola caramelizada e salsa

 

 

Às vezes fazem-nos sentir uma frittata, não bastava que nos levassem ao lume, para depois vir o golpe final de nos acabarem de assar no forno.

A vida é assim, somos frittatas na mão do mundo. Exercemos esperanças, vivemos desilusões. Vivam os sonhos, que podemos controlar à nossa medida e deixá-los voar nas asas da loucura, porque nos sonhos podemos tudo, queremos tudo, conseguimos tudo!

Por mais que a vida insista em atirar-nos ovos à cara, nós podemos sempre escolher deixá-los escorregar por nós abaixo, ou aproveitar o que resta para transformá-los em pura resiliência. O que não nos mata, há-de tornar-nos mais fortes... ou menos vulneráveis.

Se a vida insistir em dar-nos ovos, façamos frittatas :)

 

Frittata de cebola caramelizada e salsa

(Real fast food, Nigel Slater)

 

450 g de cebolas, finamente fatiadas

4 colheres (sopa) de azeite

5 ovos grandes

uma mão de salsa picada

50 g de parmesão ralado

sal, pimenta, uma noz de manteiga

 

Preparação:

Coloque as cebolas numa frigideira com o azeite e cozinhe em lume-médio a alto até que as cebolas fiquem alouradas, cerca de 15 minutos, mexendo ocasionalmente.

Parta os ovos para uma tigela e bata-os com um garfo.

Retire as cebolas da frigideira com uma escumadeira e junte-as aos ovos. Tempere com a salsa, parmesão, sal e pimenta.

Aqueça a manteiga numa frigideira anti-aderente. Despeje a mistura de ovos e leve a lume baixo, cozinhando-a até que fique firme por baixo mas ainda líquido no topo, cerca de 15 minutos.

Passe a frigideira para o forno para que acabe de cozinhar. Fatie e sirva quente ou à temperatura ambiente, com salada a acompanhar.

 

 

Notas:

Com esta frittata participo, mais uma vez, no desafio do Dia Um... Na Cozinha!

publicado por Ameixinha às 23:25 | link do post | comentar | ver comentários (14) | partilhar
Quarta-feira, 02.03.11

Omeleta de courgette

Do tempo em que ainda tinha manjericão,
Um punhado dele, uma pitada de noz-moscada.
Metade da receita, 4 ovos ali à mão,
Courgettes saborosas fizeram uma boa "omeletada"!
Ingredientes:
80 g de manteiga
400 g de courgette, fatiadas
1 colher (sopa) de manjericão fresco, bem picado
1 pitada de noz-moscada
8 ovos, ligeiramente batidos

Preparação:
Derreta metade da manteiga numa frigideira antiaderente com 23 cm de diâmetro. Acrescente as courgettes e deixe cozinhar em lume moderado durante 8 minutos, até ficarem ligeiramente douradas. Adicione o manjericão e a noz-moscada, mexa, tempere com sal e pimenta e deixe cozinhar por 30 segundos. Transfira o conteúdo para uma tigela e mantenha quente.
Limpe a frigideira, leve-a novamente ao lume e derreta o resto da manteiga. Tempere ligeiramente os ovos e deite-os na frigideira. Mexa devagar em lume alto. Pare de mexer quando os ovos começarem a assentar em forma de grumos uniformes, pequenos e esponjosos. Reduza a temperatura e levante as bordas para evitar que os ovos colem. Agite a frigideira, fazendo os ovos deslizarem de um lado para o outro, evitando que a omeleta agarre. Quando estiver quase assente, mas com a superfície ainda a mostrar a matéria líquida, espalhe as courgettes no centro. Com uma espátula, dobre a omeleta ao meio e faça-a deslizar para um prato de servir. 

Notas:
Fiz metade da receita acima descrita que, neste caso, serviu duas pessoas. 
Em 20 minutos têm uma refeição quente e saborosa. Retirada de "O livro essencial da cozinha Mediterrânica".
publicado por Ameixinha às 15:00 | link do post | comentar | ver comentários (56) | partilhar
Quinta-feira, 06.08.09

Papeta Par Eeda

Alguém sabe o que aconteceu à Agdá? Fico sempre preocupada quando as pessoas desaparecem sem explicação. No fundo, é alguém que estamos habituados a ver todos os dias, a comentar/falar e a visitar! É sempre complicado, pelo menos para mim, não saber se estará tudo bem ou se está a passar por momentos difíceis.
Se alguém souber algo acerca dela e poder adiantar novidades, agradeço :)

Há uns tempos recebi uns presentes aromáticos que contagiaram a casa. Sou capaz de ter ficado abananada com o aroma, depois de andar no pó, nas sementes de papoila, ainda ando a snifar especiarias he he
Sim, é bem provável que eu faça isso, não me admirava nada :)

Ora, como para estes lados não se encontram grandes especiarias e, as que se encontram, são de muito má qualidade, eu vi-me com uma mina de ouro nas mãos e sem saber bem para que lado me virar! Eu até podia vender mas este ouro desvaloriza muito he he
Recorri a uns quantos blogs e o da Agdá apresenta umas quantas sugestões que me pareceram deliciosas e usava algumas das especiarias que eu recebi.

Esta que encontrei é uma espécie, atrevo-me a dizer, - e sei que estou sujeita a linchamento público mas que se lixe! - de tortilha. Tem batatas e ovos, as especiarias é que lhe dão o toque sublime!

Papeta Par Eeda quer dizer ovos com batatas, simples não? E é muito bom! A minha só não ficou tão bonita quanto a da Agdá mas o que importa é o conteúdo, o sabor, certo?

Ingredientes:

4 ou 5 batatas médias em cubos
1 colher (sopa) de óleo (usei azeite)
1/2 colher (chá) sementes de mostarda preta
1/4 colher (chá) asafétida
2 pimentas malaguetas picadas ou partidas ao meio (ou a gosto)
Folhas de curry (opcional, eu usei apenas uma)
1/4 colher (chá) de açafrão-da-terra/ cúrcuma (não tinha mas juntei alguns filamentos de açáfrão puro)
1/2 colher (chá) de gengibre ralado
sal a gosto
1/4 chávena de coentros frescos (não usei)
3 ovos inteiros e 3 claras (quem preferir pode usar 6 ovos inteiros)

Preparação:
Aqueça o azeite e coloque as sementes de mostarda. Depois de pipocarem (darem uns saltinhos), junte a asafétida. Logo em seguida, ponha as folhas de curry, a pimenta picada, o gengibre e o açafrão da terra. Coloque as batatas, sal e água suficiente para amaciarem sem ficar com caldo, cerca de 1/2 chávena ou menos (usei um pouco menos), depende do tipo de batatas usadas. Cubra e deixe em lume médio-baixo até que estejam no ponto desejado e o líquido tenha evaporado. Se usar coentros, espalhe por cima das batatas e cubra. Após alguns segundos, junte os ovos e cubra. Deixe cozinhar até ficar firme.

Apesar de ter muitas especiarias, não achei que tivesse ficado forte, fica muito agradável. Adorei as sementes de mostarda (eu e as sementes, pelo menos estas não são suspeitas, ou são?). Servi por cima de fatias de pão integral mas uma salada verde acompanhava muito bem.

Esta foi mais uma receita testada na companhia da minha mãe. Ela é tipo eu, uma betoneira, experimentamos tudo :) Os homens continuam os mesmos retrógrados de sempre!

Já agora peço a quem tiver ou souber de alguma receita boa que inclua algum dos seguintes ingredientes:

- Colorífico
- Fish masala
- Asafétida
- Curry madras
- Nigella (a especiaria, não a cozinheira he he)
- Zimbro

Tenho tudo em pó, excepto o zimbro, feno-grego e nigella que tenho em sementes. Portanto, apressem-se antes que eu começe a snifar tudo he he
Coliquei links em alguns, porque acho que a maioria das pessoas nunca ouvir falar de algumas destas especiarias :)

Bom resto de semana!
publicado por Ameixinha às 20:08 | link do post | comentar | ver comentários (57) | partilhar
Quinta-feira, 17.04.08

Ovos mexidos a la desenrasque


O dia está deveras cinzento, frio, chuvoso.

O vento abalroa os cabelos e seca a pele.

Nada melhor que uma sopa quente para contrastar com a luz fria do dia.

O conteúdo do frigirífico não deixa muito espaço de manobra. Só existem ovos em fartura, porque afinal ser paga em géneros desenrasca quando não há mais nada para comer.

Ou era omolete ou ovos mexidos. Omolete não aprecio muito e optei pelos ovos mexidos. O problema é que tinha os ovos e não tinha mais nada de muito especial para acompanhá-los. Queria cogumelos e não havia, pimento e bacon também não. Não me apetecia ir ao mini-mercado e não fui. Casa sem uma lata de atum não é casa :-)

De modo que foi ovos mexidos com o que havia em casa e a sopa de repolho a acompanhar. No final, um descafeinado que compro na feira municipal e que faz a diferença tanto no atendimento amistoso como no preço e no sabor.

Fica apenas a receita dos ovos mexidos que fiz e que estavam desenrascadamente bons.


Ingredientes:

2 ovos

qb cebola picada

qb alho picado

qb de sal

qb de pimenta

1 fio de azeite

1 lata de atum

qb de salsa picada

qb de fiambre

2 fatias de queijo (eu usei limiano)

2 fatias de pão de forma (eu usei integral)


Preparação:


Picar um pouco de alho e cebola com um fio de azeite para uma frigideira anti aderente e deixar alourar. Entretanto partir o atum escorrido em pedacinhos e o fiambre. Bater os ovos com um pouco de sal e pimenta. Colocar as fatias de pão na torradeira com as fatias de queijo por cima de cada uma para derreter.

Quando o "refogado" estiver pronto juntar o atum e o fiambre e envolver com a cebola e o alho. Depois juntar os ovos e mexer sempre. No final, eu juntei a salsa picada congelada ao preparado porque não tinha salsa fresca (mas se tiverem aconselho a juntar só no fim).

Tirar as fatias de pão da torradeira e colocar num prato com os ovos mexidos por cima.

O meu almoço ficou assim e, apesar de não me ser esteticamente muito agradável, estava bom.



tags:
publicado por Ameixinha às 13:48 | link do post | comentar | ver comentários (6) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...