Sexta-feira, 04.11.11

Risoto de cogumelos

 

Ah se tão somente eu pudesse polvilhar queijo por tudo quanto é prato, como eu fazia há pouco tempo atrás! Temo chegar ao fim desta proibição e nunca mais pensar nessa maravilha da gastronomia. Maldito fungo que me invadiu o sistema, tomou conta de mim e afastou-me de um produto que tanto gosto. Sigo as regras à justa e, de facto, nunca mais toquei em queijo, para bem da minha saúde. Como é óbvio, este prato regado de parmesão foi saboreado há uns meses atrás, com fungos e com queijo e, se eu soubesse que ia estar tanto tempo sem cheirá-lo, tinha sido mais queijo e menos fungo fáxavor! Queixinhas, eu pah. Até chateia...

 

Ingredientes: 

1/2 chávena de cogumelos porcini secos

4 a 5 chávenas de caldo de legumes

Uma pitada de fios de açafrão (opcional)

4 a 6 colheres (sopa) de manteiga ou azeite

1 cebola média, picada

1 1/2 chávena de arroz arbório ou outro arroz de grão curto

sal e pimenta moída

1/2 chávena de vinho branco seco ou água

1 chávena de cogumelos shiitake ou portobello frescos (usei a variedade Paris)

Queijo parmesão (opcional)

 

Preparação:

Lave os cogumelos secos uma ou duas vezes e depois mergulhe-os em água quente até ficarem cobertos. Deixe-os assim por algumas horas.

Coloque o caldo numa panela em lume médio; adicione o açafrão, se usar.

Disponha 2 colheres de sopa de manteiga ou azeite numa panela e leve a lume médio. Quando a manteiga estiver derretida ou o azeite quente, adicione a cebola e cozinhe, mexendo ocasionalmente, até amolecer, cerca de 3 a 5 minutos.

Adicione o arroz e cozinhe, mexendo ocasionalmente, até estar coberto de manteiga e brilhante, 2 a 3 minutos. Junte sal e pimenta q.b. e o vinho branco. Mexa e deixe o líquido evaporar. Drene os cogumelos secos e corte-os, envolva-os no arroz, com metade do líquido em que estiveram mergulhados.

Comece a adicionar o caldo de legumes, 1/2 chávena de cada vez, mexendo após cada adição. Quando o caldo tiver evaporado, adicione mais. A mistura não deve ser muito seca nem muito caldosa. Mantenha o lume médio ou médio-alto e mexa frequentemente. Entretanto, coloque a restante manteiga ou azeite numa frigideira em lume médio-alto. Quando a manteiga estiver derretida ou o azeite quente, adicione os cogumelos frescos cortados e cozinhe, mexendo ocasionalmente, até estarem ligeiramente acastanhados e crocantes, cerca de 10 minutos.

Comece a provar o arroz 20 minutos depois de ter sido adicionado à panela; deve estar tenro mas com alguma crocância, Quando obter esta textura, adicione os cogumelos com a gordura em que cozinharam e cerca de 1/2 chávena de parmesão, se usar. Prove, ajuste os temperos e sirva imediatamente, colocando mais parmesão se gostar.

 

Fonte: "How to cook everything vegetarian", Mark Bittman.

publicado por Ameixinha às 10:34 | link do post | comentar | ver comentários (34) | partilhar
Sábado, 29.10.11

Cocotte de cogumelos, limão e parmesão

 

 

Bem vindos ao novo lar

Cá está com ar fresquinho

O canela moída vai ficar

No blog do sapinho.

 

Que acham do novo aspecto?

Quero a vossa opinião

A equipa Sapo tem o mérito

Desta fantástica renovação.

 

 

Ingredientes:

3 cogumelos paris

1/2 colher (sopa) de sumo de limão

1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado

2 ovos

2 colheres (sopa) de natas

sal e pimenta q.b

1 pitada de noz-moscada

 

Preparação:

A receita pode ser feita de duas maneiras: no microondas ou no forno convencional.No microondas a cocotte fica pronta em 3 minutos, no forno demora cerca de 20 minutos*. Se usar o forno, pré-aqueça a 180ºC. Coloque água a ferver numa assadeira que já esteja dentro do forno, porque a cocotte coze em banho-maria.

A água não deve preencher mais de metade da assadeira.

Corte os cogumelos em fatias.

Num ramequim, coloque as fatias de cogumelo, o sumo de limão e o parmesão. Como o parmesão já é salgado, cuidado ao usar sal para temperar. Se quiser, use um pouco de pimenta.

Quebre os ovos sobre a camada de cogumelos. Fure as gemas com um garfo caso vá assar a cocotte no microondas. Coloque as natas sobre os ovos, tempere com sal e pimenta a gosto e rale um pouco de noz-moscada. Não é preciso misturar.

Coloque o ramequim dentro da assadeira e deixe assar por 20 minutos, caso goste da gema mole. Se quiser que fique mais firme, deixe por mais 10 minutos. Para assar no microondas, 3 minutos deixam a gema bem firme. Se quiser mais molinha, 2 minutos são suficientes.

 

Sirva com um pedaço de pão. Torradinhas também são uma boa opção. Se quiser deixar a refeição ainda mais saudável, uma salada de folhas verdes acompanha muito bem.

A receita é para uma pessoa, porque como a Rita Lobo diz: "cozinhar só para você pode ser bem mais divertido do que se imagina". É isso e mudar para os blogs do SAPO: divertidíssimo! Bem vindos ;)

 

 

*Usei o forno convencional, ainda não experimentei cozinhar no microondas.

 

Continuação de bom fim de semana!

publicado por Ameixinha às 20:00 | link do post | comentar | ver comentários (67) | partilhar
Quarta-feira, 24.08.11

Cogumelos com molho de soja

Queria saber porque é que o mar lhe falava assim, sempre bruto e zangado! Não tinha lá deixado nada que não lhe pertencesse. Dizem que o mar devolve sempre aquilo que não é seu. No entanto, nem sequer tinha pescadores na família, quanto mais marinheiros de água salgada! Nunca tinha navegado, atravessou uma vez o rio, viu a outra margem e voltou a casa. Peixe não fazia parte da sua dieta, odiava tudo que viesse do mar. Por instantes, chegou a pensar que também ele tinha nascido enquanto a maré estava baixa, filho de uma lapa e um caranguejo.
O mar do norte é sempre assim, nasceu chateado com o mundo, frio como neve, áspero como lixa, sujo como a sarjeta. Nem a areia escapa ao sinal dos dias, mais parecia um pó imundo que insistia em colar-se aos pés. Aquela espuma amarelada parecia saliva no canto dos lábios quando alguém discursa nervoso. O mar fala, ele bem tenta dizer alguma coisa mas nem todos o compreendem. Saber ouvir é um dom e, enquanto se sentava defronte a apanhar aquela ventania que fustigava os cabelos gastos, ele também ia falando com o mar. Contavam um ao outro aquela amargura que os enrolava como ondas por dentro. 

Ingredientes:
225 g de cogumelos fatiados
2 dentes de alho
2 colheres (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de molho de soja escuro

Preparação:
Derreta a manteiga numa frigideira em lume médio e adicione os cogumelos; cozinhe até que fiquem amolecidos (cerca de 5 minutos). Junte os dentes de alho picados e cozinhe por mais um minuto. Adicione o molho de soja e cozinhe até que o líquido tenha evaporado (cerca de 4 minutos). Sirva.

Receita retirada do blog Pip & Ebby.
publicado por Ameixinha às 11:50 | link do post | comentar | ver comentários (31) | partilhar
Domingo, 22.02.09

Portobelos recheados



Aqueles que, como eu, têm poucas possibilidades para adquirir determinados produtos alimentícios, ficam a ganhar quando vão ao Modelo (único hipermercado em que vejo acontecer tal coisa) e encontram esses mesmos produtos a baixo custo. Isso acontece porque se está a aproximar o prazo de validade, mas é um prazo que não termina já amanhã. Alguns de vocês devem pensar que, mais um bocadinho, e estou a recolher restos do caixote do lixo! Mas comprar estes produtos nestas condições (excelentes!) é a única maneira de provar coisas que nunca tinha comido!



E devem saber que estes cogumelos grandalhões são tudo menos baratos! Vai daí, não pensei duas vezes em trazê-los comigo e resultaram numa refeição cheia de categoria.



Mais uma vez encontrei inspiração aqui e adaptei aos ingredientes que tinha em casa! É uma entrada perfeita mas resolvi fazer dela um prato principal.



Ingredientes para 4 pessoas:



4 cogumelos portobelo

1 cebola

2 dentes de alho

50g de margarina ou manteiga

Azeite

2 chouriços (usei bacon)

sal

pimenta preta de moinho

1 colher de sopa de colorau doce

1 colher de sopa de salsa picada (usei oregãos frescos)

queijo q.b.



Preparação:

Lave e enxugue muito bem os cogumelos.

Corte um pouco de papel de alumínio que dê para colocar os cogumelos e pincele com manteiga líquida.

Retire os pés aos cogumelos e escave um pouco a polpa. Pique finamente a polpa e os pés e coloque as copas na folha de alumínio. Ligue o forno e regule-o para os 220 °C.

Descasque a cebola e os dentes de alho e pique-os finamente. Derreta a margarina com azeite numa frigideira larga, junte a cebola e o alho picados e deixe cozinhar até a cebola começar a alourar. Nessa altura junte os pés dos cogumelos picados e salteie até a água que libertarem se evaporar.

Entretanto, tire a pele aos chouriços e pique-o finamente na picadora. Junte o chouriço aos cogumelos e misture bem. Tempere com sal, se for necessário, e com pimenta acabada de moer. Polvilhe com o colorau e misture bem. Retire do lume, deixe arrefecer um pouco e perfume com a salsa picada/oregãos.

Distribua o recheio pelos cogumelos, cubra com queijo, polvilhe com mais oregãos e leve ao forno durante cerca de 20 minutos.

Acompanhei com massa cozida em água e sal.







A Turmalina passou-me este selo da amizade. Agradeço-lhe muito e retribuo o selo, porque ela merece! Ela diz que este blog é "todo o ardido e a doçura da canela que ela (Eu) mói". É uma bela frase e acho que é bem verdadeira. Apesar de, às vezes, ser mais ardido do que doçura he he



Eu teria que passar a 8 blogs, mas é difícil distribuir amizade a tão poucos blogs. Há pessoas por quem tenho muita amizade e nem as conheço, mas gostava que sentissem a minha amizade sem ser através dos selos. Um dia quando conhecer essas pessoas, espero que sintam tanta amizade por mim como eu por elas :)


E apesar das cenas que se seguem eu tenho eterna amizade, muitas vezes paixão, pelos animais. Adivinhem quem eu encontrei ontem, com este ar majestoso, na floreira do manjericão?


Ahhh pois é, mais do mesmo... o artista de sempre. Ontem fulminou-me com este olhar altivo :)




Bom Domingo a todos e bom Carnaval!


publicado por Ameixinha às 13:00 | link do post | comentar | ver comentários (70) | partilhar
Terça-feira, 17.02.09

Bróculos com Pleurotos


Não, esta não segue a onda veggie mas pode perfeitamente seguir. É só eliminar o bacon ou substituí-lo pelos enchidos vegetarianos :)
Se há coisa que eu gosto de comer são cogumelos. São os únicos fungos que eu admito na minha cozinha ;)
Ainda não tinha provado pleurotos mas quando os vi em promoção, agarrei numa caixinha deles sem saber o que faria com aquilo. Pesquisei e encontrei aqui.
Fiz algumas modificações porque não queria usar natas e acho que ficou melhor assim, mais saudável pelo menos!

Ingredientes:
300 g de bróculos
vinagre (não usei)
150 g de cogumelos pleurotos
70 g de Vaqueiro com Alho (usei margarina vaqueiro normal)
50 g de bacon aos quadradinhos
sal
pimenta de moinho
2 dl de natas (não usei)

Preparação:
Separe os bróculos em raminhos, lave e deixe-os de molho em água acidulada com vinagre (cozi-os ao vapor com uma pitada de sal). Escorra e passe por água fria. Lave os cogumelos e corte-os em bocados. Derreti a margarina numa frigideira, juntei o bacon cortado em bocadinhos e os cogumelos e deixei saltear sobre lume forte até a água que libertam se ter evaporado. Juntei os bróculos, temperei com sal e pimenta, moída na altura. Regue com as natas e retire do lume assim que levantar fervura (não usei).

Esta receita é supostamente uma entrada. Mas eu servi com massa esparguete e todos que comeram gostaram. É para repetir muitas mais vezes e para a próxima vou colocar pimentos, porque eu adoro :)


A Janeca e a Anna passaram-me um desafio que consiste em:
Você diz 9 coisas aleatórias a seu respeito, não importando a relevância.
Tendo de ter 6 verdades e 3 mentiras.Quem receber o meme, deverá postar 3 mentiras do blogueiro que lhe passou o Meme, neste caso tenho de descobrir quais as mentiras da Janeca.
O blogueiro poderá ou não revelar se acertou !
Aqui estão as verdades e as mentiras:

.A minha parte favorita dos frangos são as asas.
.Não gosto mesmo nada de gelatina. Só de ver aquilo tremer assusto-me.
.Estive noiva mas não cheguei a casar.
.Tudo que for papas, estilo cerelac/milupa e etc., dá-me náuseas.
.Prefiro comer doces do que salgados.
.Adoro o cheiro de alho.
.Tenhos dois irmãos, eu sou a gaja do meio que é onde está a virtude :)
.Adoro andar descalça.
.Gosto de vermelho.

Acho que as mentiras da Janeca são:
- Só compro as minhas malas e sapatos em Itália (se vais a Itália e não passas por cá para me fazer uma visita, não te perdoo)
- Sou motar (acho que não és, senão já tinhas agarrado na mota e vindo fazer-me uma visita)
- Sou colecionadora de selos (se fosses já tinhas colado um selo em ti mesma, metias-te no Correio Azul e vinhas cá para a casa para me fazer uma visita)

Eu não sei se são estas, a de os teus olhos mudarem de cor conforme o que vestias é bem possível :) Resta saber é de que cor ficam quando te despes (vou levar uma palmada por causa desta, não vou?)

As da Anna são:
- Detesto peixes e mariscos (mentirosaaaa, quem te visita sabe que é tudo menos verdade!)
- Percebo imenso de vinhos (gostavas, assim como eu, de perceber. Mas não entendemos nada acerca disso)
- Sou filha única e muito mimada (eu sei que tens pelo menos um irmão)

Acertei?

E agora como isto só faz sentido se eu passar a alguém, cá vai:






publicado por Ameixinha às 00:01 | link do post | comentar | ver comentários (65) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...