Segunda-feira, 02.02.15

Biscoitos

Passou-se um mês desde o início deste novo ano e já tanta desgraça aconteceu. A minha mãe partiu um elo da coluna, o Matias foi internado com uma obstrução urinária, eu fui aconselhada a fazer hidroginástica, porque adormecem-me os dois braços quando durmo na posição fetal. É suposto toda eu adormecer e não sentir nada, mas sinto que tenho os braços a dormir e, isso, não é nada confortável.

Entretanto, decidi experimentar a osteopatia. Sou completamente adepta de tudo que não seja engolir químicos e, à falta de dinheiro para hidroginástica, consultei uma osteopata amiga que me disse que o meu problema era muscular. Deu-me uma coça como se não houvesse amanhã, revirou-me para um lado e para o outro, torceu-me todinha e, não satisfeita, estalou-me os ossinhos todos. Resumindo: sou quase de elástico, porque voltou tudo ao seu sítio correcto. Estou viva mas, continuo meia dormente. Habituei-me a dormir de barriga para cima e vou revirando para um lado e para o outro até que os braços dão sinal de fraqueza. Provavelmente é mesmo a coluna a dar de si, mas não posso deixar de carregar o que é preciso. Ainda a semana passada carreguei às costas o Matias dentro da transportadora dele. Uma caminhada de mais de 4 km que eu já sabia que ia custar caro. Tenho contracturas musculares até à pontinha do dedos, mas isso é de fazer uma carrada de biscoitos todas as semanas. É uma forma de ganhar uns trocos para comprar farinhas sem glúten e pagar veterinário :) Depois, há biscoitos para consumo próprio, sem glúten, sem lactose, porque também preciso de comer e de acompanhar o café com alguma coisinha.

 

2 fev 009.jpg

Ingredientes:

1 chávena de farinha de arroz

1/2 chávena de farinha de milho

1 chávena de amido de milho

1/2 chávena de fécula de batata

1 colher (chá) de fermento

1/2 chávena de açúcar Sidul

70 g de Vaqueiro líquida

1 ovo

 

Preparação:

Misture a vaqueiro com o açúcar, adicione o ovo e mexa. Junte as farinhas e o fermento e misture até ficar homogéneo.

Humedeça a mão e faça bolinhas. Coloque-as em tabuleiro untado ou forrado com papel vegetal, achate-as com um garfo e leve a forno pré-aquecido a 180ºC até que dourem nas bordas. Deixe arrefecer e guarde num recipiente hermético.

 

Baseada nesta receita.

publicado por Ameixinha às 14:08 | link do post | comentar | ver comentários (5) | partilhar
Quarta-feira, 15.10.14

Areias sem glúten

areias sem glúten.jpg

Das coisas que fazemos por amor.

Falo-vos agora, neste outono cinza e molhado, de idas à praia.

Este ano fui à praia mais vezes do que em todos os anos da minha vida. Fi-lo por amor. Não por um amor apaixonado, mas por um amor amigo.

A vida não trás desilusões, são as pessoas que desiludem. Talvez aconteça por termos expectativas demasiado elevadas em relação aos outros. Talvez porque romantizamos a pessoa que julgamos amar. Construímos sonhos, fazemos planos, sorrimos às nuvens.

Depois, alguém deixa cair a máscara, alguém destrói, esmaga o coração, aperta a garganta. Chora-se copiosamente, partilha-se a dor, encostam-se corações num abraço apertado que não cura, mas ajuda.

Os domingos são agora ocupados por tardes na praia, quer chova quer faça sol, porque há necessidade de lavar a alma, deixar correr para o mar as lágrimas salgadas, levar um abanão da maresia.

É quando vem a tristeza que precisamos de amigos, amigos que não gostam de areia mas que vão, que querem que a tristeza do outro passe, que veja que o futuro há-de ser melhor, que há uma onda que leva, que há outra onda que trás.

Pela minha amiga fui à praia e nunca na minha vida comi tanta areia. Foi biscoitos com areia, batatas fritas com areia, tremoços com areia, fruta com areia.

Livrem-se de terem desgostos de amor tão brevemente! Ainda estou a digerir os grãos de areia que engoli há uns tempos atrás :)

Areias, só se forem em forma de biscoitos, com aroma de canela!

 

Areias:

250 gramas de farinha Mix Dolci da Schar

150 g de margarina à temperatura ambiente

5 colheres (sopa) de açúcar

 

Amassar bem à mão, fazer bolinhas, achatar com um garfo e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC até dourar.

Retire e passe por uma mistura de açúcar em pó e canela.

Delicie-se!

publicado por Ameixinha às 13:05 | link do post | comentar | ver comentários (10) | partilhar
Domingo, 19.05.13

Bolachas de manteiga de amendoim


 

Embora a temperatura nos leve a pensar que não estamos na Primavera, a verdade é que as frutas, flores e animaizinhos dão-nos a certeza que o Verão está próximo. Por isso, só podemos estar mesmo na Primavera, e temos que fazer de tudo para convencer o cérebro disso. É isso mesmo que tenho visto, apesar da sensação térmica de cinco graus centígrados não faltam pessoas descapotadas, de unhaca de fora - e outras coisas à mostra - a dar azo à sua coragem ao enfrentar ventos ciclónicos e chuvas geladas, sem guarda-chuva e pensando que são só umas pinguinhas. "Está calor, tenho calor, viva o calor!", devem repeti-lo como uma espécie de mantra para se convencerem disso e eu, que sou uma ovelha negra e que insisto em não andar atrás da maioria, passo de capote até às orelhas e meias opacas até ao pescoço; e ainda tenho a lata de avisar uma beata zelosa, que está agachada a preparar o tapete da procissão, que o fio dental está à mostra. Há gente que não se sente, e ainda bem que a imagem no altar tem olhos mas não vê, porque senão havia de ser bonito :)

 

Ingredientes:

1 chávena de açúcar

1 ovo

1 colher (chá) bicarbonato de soda

1/2 colher (chá) extrato de baunilha

1 chávena de manteiga de amendoim

1 chávena de amendoins partidos (opcional)

 

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Numa tigela, bata o açúcar com o ovo, o bicarbonato e baunilha. Adicione a manteiga de amendoim e os amendoins partidos. Envolva até ficar homogéneo. Coloque colheradas de massa em tabuleiros untados, deixando-as distanciadas umas das outras. Leve ao forno por cerca de 10 minutos. Retire e deixe arrefecer.

 

Notas:

Não usei amendoins partidos, a minha manteiga de amendoim é suave e obtive biscoitos com uma massa mole, perfeita para comer com frutas vermelhas e até um pouco de chantily, para quem gostar.

Receita retirada daqui

 

Bom Domingo!

publicado por Ameixinha às 14:51 | link do post | comentar | ver comentários (16) | partilhar
Domingo, 17.02.13

Biscoitos para hoje e para sempre


Se algum destes dias forem aliciados a mudar de cabeleireiro, pensem uma, duas e três vezes.

Se ele vos prometer um penteado igual ao da Anne Hathaway, aquela atriz d' Os Miseráveis, cuidado! O mais provável é acabarem dentro do próprio do filme, terminando num estado miserável. 

Se, desconfiadas, avisarem que não têm a tromba da Hathaway, nem o corpinho maravilha dela; e se ele vos responder que nós não temos é auto-estima nenhuma porque, verdade seja dita, também não somos nenhum bode, atenção! O mais certo é que ao olharem para o espelho, comecem a balir de susto.

Se perante a promessa, que vos ofuscou o raciocínio, não virem uma Anne Hathaway mas terminarem irmã gémea da Maria Vieira, cheguem a casa e aniquilem as suíças, tomem um banho e marquem hora na vossa cabeleireira de sempre.

Se o aliciador for vosso amigo, perdoem-lhe a insanidade momentânea, mesmo que não pretendam lá voltar, porque é uma pessoa boa e vocês também são. Além do mais, o cabelo volta a crescer e, apesar da aventura, conseguiram remediar o que parecia não ter remédio. 

Protejam as orelhas e o pescoço, envolvam-se em Queen e em biscoitos nestes dias frios e chuvosos.

 

Ingredientes:

2 3/4 chávena de farinha

3/4 chávena de leite em pó

1 colher (chá) de fermento 

1 colher (chá) de sal

280 g de manteiga à temperatura ambiente

1 chávena de açúcar

1 colher (chá) de essência de baunilha

1 ovo

 

Preparação:

Forre duas assadeiras com papel vegetal. Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Misture a farinha, leite em pó, sal e fermento. Reserve.

Com a batedeira, bata a manteiga, açúcar e a baunilha até ficar bem cremoso. Adicione o ovo e bata até combinar.

Em velocidade baixa, junte a mistura de farinha e bata somente até a farinha desaparecer na massa. Não bata em demasia.

Coloque a massa no dispara-biscoitos e vá colocando nos tabuleiros deixando-os distanciados uns dos outros. Leve ao forno por cerca de 15 minutos ou até ficarem dourados nas bordas. Deixe repousar por alguns minutos na assadeira, retirando-os depois para uma grade para terminarem de arrefecer completamente.

 

Notas:

Receita do blog The Cookie Shop.

Se não tiverem dispara-biscoitos podem usar o método descrito no The Cookie Shop.

 

publicado por Ameixinha às 17:45 | link do post | comentar | ver comentários (37) | partilhar
Quinta-feira, 03.01.13

Uma mão cheia

 

 

Criei o Canela Moída há 5 anos atrás, sem esperar que durasse muito tempo. Não tinha objectivos nem planos. Mais que diversão, eu queria um passatempo que me mantivesse ligada à internet. Em 5 anos eu tornei-me uma pessoa diferente, certamente alguém melhor - do meu ponto de vista -e veio a refletir-se aqui. O objectivo de me manter ligada à internet está cada vez mais ultrapassado. Aqueles que me acompanham desde início, sabem que passei - tenho passado - por momentos bastante complicados. É certo que nem tudo se perde, há características que permanecem, outras que ficam mais refinadas. Graças a Deus o meu sentido de humor tem sido constante, inabalável, uma âncora que me dá força nos piores momentos. Acima de tudo, eu queria um blog divertido, um blog à minha imagem e, creio ter conseguido. O blog até se mudou para a plataforma Sapo, bichinho que tanto aprecio, porque o príncipe esqueceu-se do GPS e ainda não encontrou o caminho para vir ter comigo :)

Por motivos que me ultrapassam, o blog não tem sido actualizado tantas vezes quantas eu gostaria. Há actividades que tenho que priorizar embora a comida continue a ser um dos meus maiores consolos. Numa mão cheia eu ganhei mais do que perdi, não enriqueci materialmente, não publiquei livros, não fui à televisão, mas sei que há gente querida do outro lado do ecrã. Gente que me ajudou nos momentos mais críticos, que tornaram possível coisas que eu não conseguiria sozinha. Gente que nunca me viu mas cujos gestos aqueceram a minha vida. É por essas pessoas que eu continuo a vir aqui, a dar uma palavra, porque lhes devo muita coisa, porque lhes quero dizer que nenhum blog faz sentido sem leitores, porque preciso agradecer a presença. É provável que o Canela Moída venha a abrandar o passo porque eu estou mais paciente, mais calma, mais espiritual e mais entregue a outras causas e coisas. Mas para continuar a moer, a Ameixinha tem que se fazer aparecer. Portanto, estarei por aqui, não sei por mais quantos anos mas enquanto cá estiver, há sempre um cheirinho a canela no ar para quem quiser aparecer ;)

 

Snickerdoodles

 

250 g de farinha sem fermento
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/4 colher de chá de sal
Pitada generosa de noz-moscada moída 
115 g de manteiga sem sal 
175g de açúcar granulado 
1 ovo
1 gema de ovo 
1 colher de chá de extracto, essência ou aroma de baunilha 
1 colher de chá de raspa fina de casca de laranja ou limão 
2 colheres de sopa de canela em pó, para revestir
2 colheres de chá de açúcar, para revestir

 

Preparação:

Aqueça o forno a 190ºC (posição 5 no forno a gás), de forma a ficar moderadamente quente. Prepare dois tabuleiros de ir ao forno, barrando-os com manteiga derretida.

Peneire a farinha com o bicarbonato, o sal e a noz-moscada.
Forme um creme com a manteiga e o açúcar, adicione o ovo, a gema, a baunilha e a raspa de laranja ou limão. Bata até obter uma massa leve e fofa. Junte os ingredientes peneirados e misture bem.
Raspe a massa dos lados da tigela, cubra-a com um pedaço de película aderente e refrigere durante 30 minutos. Numa tigela pequena, misture a canela e o açúcar.
Com uma colher de chá, retire pedaços da massa e forme bolas com 2,5 cm de diâmetro. Role as bolas no açúcar com canela e coloque-as nos tabuleiros já preparados e separe-as a 5 cm umas das outras. Achate-as ligeiramente e leve ao forno cerca de 12 minutos ou até que comecem a ficar com os rebordos acastanhados, deslizando facilmente no tabuleiro.
Retire-as do tabuleiro e deixe arrefecer. Repita o processo com o resto da massa.
Receita publicada nos primórdios deste blog e retirada do livro "Biscoitos" de Le Cordon Bleu.

 

publicado por Ameixinha às 23:51 | link do post | comentar | ver comentários (44) | partilhar
Domingo, 02.12.12

Rochedos

 


Há com cada calhau neste planeta que eu até sinto necessidade de lhes dedicar uma receitinha.

O meu cão foi atropelado à porta de casa na passada quinta-feira por um vizinho bêbedo, ou seja, um verdadeiro calhau. Numa aldeia onde o que não é bêbedo é coscuvilheira, eu sinto-me verdadeiramente deslocada.

O calhau em questão não parou o carro mas, quando confrontado com o acontecido, disse que o cão se meteu à frente do carro. Caro calhau, até podia ter sido o sucedido mas, aquando do embate na traseira do meu bicho, poderia ter a consideração de parar e pedir desculpa. Apenas e só uma demonstraçãozinha de formação e educação. Mas não, conformei-me com o meu sentido de avaliação de calhaus e pensei, como penso, que calhau nenhum sabe pedir desculpa, tampouco faz uso dessa fantástica e preciosa característica em vias de extinção que é a humildade. De modo que eu, pessoa sensata e razoável que faz uso da sua capacidade de cozinhar minimamente bem, resolvi fazer uns biscoitinhos para aliviar a frustação de não poder dar um pontapé no dito calhau e arrumá-lo de vez para canto. 

Dedico esta postagem a todos os senhores estupores calhaus que não temem a Deus nem respeitam as suas criaturas. Um dia, caros calhaus, vamos ver quem é que vai ganir, sim?  

 

Rochedos:

100 g de manteiga

1 chávena de açúcar mascavado

1 ovo

2 chávenas de flocos de aveia 

1 colher (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de essência de baunilha

 

Preparação:

Derreta a manteiga. Adicione o açúcar mascavado e o ovo, e bata com uma colher de pau. Junte os flocos de aveia, o fermento e a essência de baunilha. Misture até todos os ingredientes estarem bem ligados. Forre um tabuleiro de forno com papel vegetal. Com uma colher pequena, distribua a massa, deixando bastante espaço entre eles para poderem crescer. Leve ao forno a 160ºC durante 15 minutos, ou até dourarem. Tire o papel do tabuleiro para uma grelha e deixe os biscoitos arrefecerem antes de os soltar.

 

Fonte: Boa mesa

 

Abraços e bom início de semana. Obrigada por passarem cá ;)

publicado por Ameixinha às 18:03 | link do post | comentar | ver comentários (35) | partilhar
Terça-feira, 07.02.12

Biscoitos para o chá


Tenho tomado bastante chá, comprei no sítio do costume umas infusões que dizem fortalecer o sistema imunitário. E o melhor de tudo é que, desde que comecei com esse chá, já fiquei fortemente constipada duas vezes. Não será muito mau dizer que eu começo a duvidar muito da eficácia do produto, não? 

Agora estou virada para o chá de erva-príncipe ou de limão, com um bocadinho de mel para tentar combater as dores de garganta. Chá pede biscoitos e saem estes depois de ter ficado com meia lata de leite condensado de sobra. A outra meia lata foi usada num arroz doce que não saiu como eu esperava :)


Ingredientes:

125 g de açúcar

150 g de manteiga

3 ovos

1/2 lata de leite condensado

1/2 laranja (raspa)

500 g de farinha

1 colher (sopa) mal cheia de fermento em pó

leite para amaciar

farinha para polvilhar

miolo de amêndoa inteiro e pelado (usei nozes)

ovo para pincelar

 

Preparação:

Numa tigela, amasse muito bem o açúcar com a manteiga. Junte-lhes os ovos, um a um, e volte a amassar. Acrescente o leite condensado e a raspa de laranja.

À parte, peneire a farinha com o fermento e envolva, pouco a pouco, no creme inicial. Por fim, adicione um pouco de leite para amaciar e, com as mãos previamente passadas em farinha, tenda pequenas bolas de massa.

Unte um tabuleiro, polvilhe-o com farinha e disponha as bolinhas, tendo o cuidado de deixar um intervalo entre cada uma.

Concluída a operação, coloque uma amêndoa no topo de cada uma e pincele-as com ovo batido.

Leve ao forno pre-aquecido a 200º C, durante cerca de 20 minutos. Deixe arrefecer e sirva.

 

 

Fonte:

Cozinha prática de sucesso, Abril de 2005.

publicado por Ameixinha às 11:44 | link do post | comentar | ver comentários (38) | partilhar
Quinta-feira, 26.01.12

Biscoitos de romã e chocolate


Gosto tanto de romã quanto gosto de chocolate. Ainda por cima são ambos antioxidantes e representam duas das cores que eu mais gosto: preto e vermelho, tão romântico :)

A primeira vez que fiz estes biscoitos foi há 2 anos e o ano passado voltei a repetir porque não gostei das fotos que tirei na altura. Não que eu tenha gostado desta, de facto não gostei nada porque lhe falta a cor dos pequenos rubis a fazer contraste com o negro do chocolate. Mas, decidi que não espero mais um ano para voltar a fazer os biscoitos e fotografar. Aliás, acho que por mais que tente, a coisa vai dar sempre ao mesmo: má foto, boa receita. 

 

Ingredientes:

1 1/3 chávena de farinha

1/2 chávena de manteiga à temperatura ambiente

1 chávena de açúcar amarelo

1/2 chávena de bagos de romã

1 ovos à temperatura ambiente

1 colher (chá) de extracto de baunilha

1/2 colher (chá) sal

1/2 colher (chá) fermento

170 g de chocolate aos pedacinhos

 

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Prepare os tabuleiros.

Numa tigela, combine a farinha, o sal e o fermento. Noutra tigela maior, bata a manteiga com o açúcar até obter uma mistura fofa. Junte o ovo e a baunilha e mexa para combinar. Gradualmente, adicione os ingredientes secos à manteiga e mexa até a massa ficar espessa. Use uma colher para envolver os pedaços de chocolate e os bagos de romã, distribuindo-os. Forme os biscoitos com uma colher de chá, coloque-os separados no tabuleiro. Alise ligeiramente e asse até estarem dourados, cerca de 12 min. Deixe arrefecer numa grade.

 

Notas:

Receira retirada do blog Coconot & Lime.

Podem usar o chocolate que preferirem, eu usei chocolate negro.

Usei 1 chávena de farinha para bolos e 1/3 chávena de farinha integral.

publicado por Ameixinha às 15:31 | link do post | comentar | ver comentários (35) | partilhar
Sexta-feira, 25.11.11

Biscoitos de chocolate e melaço

 

Esta foi a última receita que fiz para usar o black treacle, e prometo que não vos chateio mais com ingredientes esquisitos :) A receita original é da Tia Martha e pede melaço escuro, eu optei por usar o black treacle já que não encontro melaço à venda. 

Parece que estamos a comer um bolinho, de tão suaves que ficam. Não esperem demasiada crocância, estes são de derreter na boca. Rendem cerca de 3 dúzias mas desaparecem num piscar de olhos. Óptimos para um fim de semana soalheiro mas que promete ser frio. Tragam o chá ;)

 

Ingredientes:

113 g de chocolate semi-amargo

113 g de manteiga

1 1/4  chávena de farinha

2 colheres (sopa) de cacau

1/4 colher (chá) de bicarbonato

1/4 colher (chá) sal

2/3 chávena de açúcar amarelo

1 ovo, ligeiramente batido

2 colheres (sopa) melaço escuro 

1 colher (chá) extracto baunilha

açúcar em pó

 

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Numa tigela, derreta a manteiga com o chocolate no microondas, mexendo a cada intervalo de 30 segundos até que o chocolate esteja quase derretido. Deixe arrefecer.

Noutra tigela, combine a farinha, cacau, bicarbonato e o sal. Adicione o açúcar, ovo, melaço e a baunilha ao chocolate derretido, mexendo até combinar. Junte a mistura de farinha e combine. Tranfira colheradas de sopa, formando cada colherada numa bola; posicione-as separadas num tabuleiro. Leve ao forno até que a superfície dos biscoitos rache mas esteja ainda suave ao toque, cerca de 12 minutos. Deixe arrefecer por 5 minutos e depois transfira para uma grelha para arrefecer totalmente. Depois de frios, polvilhe com açúcar em pó.

 

Bom fim de semana!

publicado por Ameixinha às 11:25 | link do post | comentar | ver comentários (48) | partilhar
Quinta-feira, 08.09.11

Barritas

Barritas

Regresso às aulas, ao trabalho, regresso à rotina, ao stress diário, aos patrões possuídos, aos intervalos demasiado curtos, aos lanches que quase não chegam ao estômago de tanta pressa em comer para ainda ter tempo de ir à casinha fazer um xixi. Esta vida é uma seca cinco dias por semana :)
Sejam vocês adolescentes esfomeados, jovens académicos, donas de casa, senhoras trabalhadeiras ou dótores com a mania das grandezas, não deixem de ter uma barrita de cereais para acalmar o estômago a meio da manhã ou da tarde. Pode salvar vidas ou, pelo menos, ajudar a passar os dias manhosos. É que o doce nunca amargou.

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
250 g de flocos de aveia
75 g de coco ralado
100 g de arandos secos
125 g de sementes variadas (papoila, gergelim, girassol, abóbora, etc)
125 g de amendoins sem sal

Preparação:
Pré-aqueça o forno a  130 ºC e unte uma forma de 23x33x4 cm, ou use uma forma descartável.
Aqueça o leite condensado numa caçarola.
Entretanto, misture todos os outros ingredientes e junte-os ao leite condensado, usando uma espátula de borracha ou de madeira para misturar e distribuir.
Espalhe a mistura na forma e calque com a espátula ou com as mãos (usando luvas de vinil descartáveis para impedir que se cole aos dedos), para uniformizar a superfície.
Coza durante 1 hora, retire do forno e, cerca de 15 minutos mais tarde, corte em quatro na vertical e em quatro na horizontal, para fazer 16 barras compactas. Deixe arrefecer completamente.

Notas:
Receita retirada do livro "Na cozinha com a Nigella".
São super fáceis de fazer e rendem bastante. Das vezes que fiz obtive mais que 16 barras, mas depende também do tamanho em que são cortadas.
Guarde as barritas numa lata, aguentam-se durante alguns dias.

publicado por Ameixinha às 13:45 | link do post | comentar | ver comentários (40) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...