Sexta-feira, 13.08.10

Bacalhau gratinado

Após um interregno de participações em desafios devido ao excesso de calor, eis que volto quase renovada - não fosse o fungo que me consome por dentro!!! - e começo por dar o meu contributo para o Alquimia de Ingredientes do blog Eu Mulher. Existiam duas hipóteses, banana ou peixe e, tendo várias receitas de peixe para publicar, escolhi o maravilhoso bacalhau que, apesar de estar em vias de extinção, continua a ser Rei à mesa dos portugueses. No fundo, somos uns assassinos que gostamos de estar bem alimentados :) Portanto, peço para reduzir o consumo de bacalhau mas digo-vos que experimentem esta receita. Enfim, sentimentos antagónicos apoderam-se de mim neste momento, não abusem mas façam! Podem sempre usar outro peixe.

Ingredientes:
750 g de bacalhau demolhado
1 dl de azeite
2 cebolas
3 dentes de alho, picados
Sal e pimenta q.b.
1 colher (sopa) de salsa picada
1,5 kg de batatas
2 ovos cozidos
Azeitonas q.b

Preparação:
Leve a cozer o bacalhau e, depois de cozido, limpe-o de peles e espinhas e lasque-o.
Num tacho, leve a alourar no azeite as cebolas às rodelas e os dentes de alho picados; junte-lhes de seguida o bacalhau às lascas, tempere com sal e pimenta e metade da salsa e deixe saltear alguns minutos.
Descasque as batatas, corte-as às rodelas finas e escalde-as, durante 1 ou 2 minutos, em água a ferver.
Coloque o bacalhau num recipiente que possa ir ao forno e cubra-o com as batatas em escama.
Leve ao forno a gratinar durante 10 minutos. Sirva decorado com os ovos cozidos aos gomos e as azeitonas. Polvilhe com a restante salsa picada.



Bom fim de semana a todos!

Notas:

Tirei a receita de uma Tele Culinária nº 1193 de 2002.
As batatas devem ser cortadas bem mais finas, as minhas ficaram demasiado grossas e demoraram mais a cozer.
Podem cobrir o preparado com molho béchamel antes de levar a gratinar. Acho que deve ficar ainda mais delicioso, sendo que tem a inconveniência de tornar-se mais calórico.
Se virem que o bacalhau e as batatas estão secas, deitem azeite por cima antes de levar a gratinar.
Não usei os ovos, porque não me apeteceu mas fica bonitinho para compor a travessa.

publicado por Ameixinha às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (55) | partilhar
Quarta-feira, 03.02.10

Azeitonas marinadas

São um veneno mas são dos mais saborosos que podem existir! Não que eu tenha provado outros, ainda não cheguei ao ponto de pensar em suicídio. A vida não está fácil para ninguém e, caso alguém se queira envenenar... que o faça com azeitonas :)
Para minimizar os estragos, diminuí os ingredientes para metade.

Ingredientes:
450 g de azeitonas verdes grandes de conserva, descaroçadas, escorridas (mais nada?)
4 dentes de alho, pelados
2 colheres (chá) de sementes de coentro
1 limão pequeno
4 raminhos de tomilho fresco
4 bolbos de funcho com rama (não usei)
2 malaguetas vermelhas frescas (opcional)
pimenta
azeite extravirgem, para temperar

Preparação:
1. Para permitir que os sabores da marinada penetrem nas azeitonas, coloque-as numa tábua de picar e, com o rolo da massa, esmague-as ligeiramente. Em alternativa, use uma faca afiada e faça incisões longitudinalmente nas azeitonas. Usando a parte não afiada da faca, esmague ligeiramente cada dente de alho. Esmague, num almofariz, as sementes de coentro. Corte o limão, com a casca, em pedaços pequenos.

2. Coloque as azeitonas, o alho, as sementes de coentros, o limão, o tomilho, o funcho e as malaguetas, se as usar, numa taça e agite bem. Tempere com pimenta, mas não será necessário adicionar sal, uma vez que as azeitonas de conserva têm sal suficiente. Deite os ingredientes num frasco com tampa. Verta azeite suficiente, de modo a cobrir as azeitonas, e sele o frasco muito bem.

3. Deixe as azeitonas ficar à temperatura suficiente durante 24 horas, a seguir deixe-as marinar no frigorífico durante pelo menos 1 semana, mas preferencialmente durante 2 semanas antes de as servir. De vez em quando, agite o frasco ligeiramente, de modo a misturar os ingredientes. Volte a colocar as azeitonas à temperatura ambiente e retire-as do azeite para servir. Sirva com palitos para picar as azeitonas.



Notas: Não usei azeitonas descaroçadas, usei o que tinha em casa mas, como é óbvio, a marinada não penetrou no interior, mesmo tendo feito os cortes longitudinais. No entanto, gostei muito do sabor com que ficaram, especialmente das sementes de coentros que ainda não tinha experimentado.
O azeite pode ser aproveitado para cozinhar ou temperar, uma vez que já está aromatizado.
Receita retirada do livro da Parragon Books "Cozinha Mediterrânica".

Esta é mais uma de 2009 e ainda faltam algumas para me livrar do ano velho! E já tenho receitas de 2010 em lista de espera. Voltei à cozinha há uns dias atrás :)
Podia publicar várias receitas por dia ou uma todos os dias. Mas isso faz com que metade das pessoas nem tenha tempo para vê-las, eu sei que me vejo aflita para ler e comentar os blogs que publicam todos os dias! E já agora, facilitava muito se não fizessem verificação de palavras. Sou míope e aquelas letras pequeninas e muito juntinhas fazem com que se me baralhem os olhinhos e os neurónios ;)
publicado por Ameixinha às 00:10 | link do post | comentar | ver comentários (65) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...