Domingo, 04.10.09

Tarte norueguesa de maçã


Não vou dizer muita coisa a não ser: façam! As maçãs estão aí e precisam ser usadas. Esta tarte é uma das melhores que já provei até hoje. Recomendo vivamente!
Ainda estou a recuperar do susto e as palavras não fluem como eu queria. Mas, esta tarte só precisa de "hummm's" e de ser saboreada com satisfação. É uma tarte com consistência de pudim mas com uma casca crocante que lhe dá todo o encanto. Fiz algumas alterações mas a receita veio daqui.
Quero só dizer que a cor da tarte é a que aparece na segunda fotografia. A primeira ficou pálida, deve ter sido do susto :)

Ingredientes:
250 g de açúcar (diminuí para 200 e achei muito doce mas depende do gosto de cada um)
100 g de manteiga
150 ml de leite
3 ovos
125 g de farinha
4 maçãs descascadas e cortadas em gomos grossos (reserve-as mergulhadas em água com limão)
1/2 colher (chá) de noz-moscada (substituí por canela moída)

Pré-aqueça o forno a 180 ºC, marca 4 do fogão a gás.
Bata 200 gr do total de açúcar com os ovos até obter um creme fofo. Leve o leite ao lume com a manteiga até esta derreter. Junte a mistura de leite e manteiga ainda quente ao creme de ovos e ligue bem. Junte a farinha peneirada e mexa com uma vara de arames para não ficar com grumos. Numa tarteira espalhe os pedaços de maçã e cubra-os com o creme doce. Polvilhe a tarte com os restantes 50 g de açúcar e a noz-moscada.
Leve ao forno a cozer na prateleira do meio por 25 minutos. Sirva quente ou frio.

Eu prefiro a tarte fria. Como para mim ficou muito doce, quente acaba por ser mais enjoativo. Mesmo assim, é para repetir muitas vezes. Os noruegueses estão de parabéns :)

Bom Domingo e bom início de semana!
publicado por Ameixinha às 15:00 | link do post | comentar | ver comentários (78) | partilhar
Terça-feira, 11.08.09

Apple Pie da Si


Chocolatria, quem não conhece? Chocolatria está mais para chocolate que para tarte de maçã, não acham? Mas eu sou mais de maçãs que de chocolates, embora não negue nenhum deles e até pode vir um seguido do outro.
Agora que tenho um avental Divas, eu ganhei ainda mais vontade de fazer algumas das receitas da Simone e, quando a minha mãe me disse que tinha maçãs na fruteira que precisavam de ser usadas, eu usei e abusei das maçãs para fazer a Apple Pie da Simone.
É um processo demorado, mas só porque tem que se deixar esfriar o recheio de maçãs. A massa e o creme são muito fáceis e rápidos de fazer.
Diminuí um pouco a quantidade de açúcar porque já sabia que seria demasiado para o meu gosto. Mesmo assim, apesar de não ter ficado enjoativa, confesso que uma pitada de sal iria equilibrar o doce, principalmente no creme que é uma espécie de leite-creme e que eu, quando faço, coloco sempre uma pitada de sal.
Tal como li há alguns dias, "Uma pitadinha de sal fino amplia os sabores de qualquer bolo." in O livro de Pantagruel

O pior de tudo é que começei a fazer esta tarte ao início da tarde e tinha ideias de a terminar à noitinha, dar tempo para o recheio arrefecer e terminar no sossego e tranquilidade que a noite proporciona.
Porém, visitas inesperadas apareceram e vieram atrapalhar. Eu juro que escrevi um post inteirinho acerca disso, tamanha era a minha fúria e indignação. Mas, eu passei o lápis da censura porque são familiares directos que, quem sabe, um dia destes descobrem o blog e deserdam-me he he
Então, vou só dizer que má educação e desobediência nas crianças é um assunto que me faz estalar o verniz e a minha solução foi oferecer um pontapé à criançinha - que passou o resto da noite sem olhar para mim - ir para a cozinha, pegar no rolo da massa e despejar as ondas negativas na tarte.

Não merecia, a tarte é demasiado boa para ser feita em fúria, mas ou era isso ou eu começava a bater naquela família toda... do avô, passando pelo pai e a terminar no neto!
Quero só avisar que quem cá vier a casa e insistir em dar pontapés ao meu gato, está sujeito a que eu lhes ofereça um pontapé. Comigo é assim... amor com amor se paga, sou má muito má :)

Toda a negatividade passada para a tarte, perdeu-se no forno e resultou nisto... uma perfeita maravilha! Olhem só para a foto do interior, o creme, o recheio de maçã, que sintonia veio do Chocolatria :)
Simone, sempre gentil e divertida, muito obrigada por tudo. Espero que gostes de ver a tua tarte por aqui. Foi aprovada por todos, unanimidade é sempre agradável!


Ingredientes da massa/shortcrust (da Donna Hay):

A Simone usou a shortcrust para a base e massa folhada comprada pronta para cobrir, eu optei por usar a shortcrust para tudo.

2 chávenas de farinha de trigo
3 colheres (sopa) açúcar refinado
150 g de manteiga em cubinhos
2-3 colheres (sopa) água gelada (usei 3)

Num processador (usei uma picadora), junte a farinha, o açúcar e a manteiga e bata até virar uma farofa. Enquanto ligado, adicione a água gelada até obter uma massa macia (eu tive que retirar da picadora e amassar à mão. Pobre é assim he he). Embale a massa em saco plástico ou película aderente e leve ao frigorífico por 30 minutos (a minha ficou mais e sem problemas).
Abra a massa com o auxílio de um rolo (se quiser fazer tampa com ela, abra apenas 2/3 da massa) até obter espessura de cerca de 3 mm, numa superfície ligeiramente enfarinhada. Acomode a massa numa tarteira de 24 cm de diâmetro e recorte as pontas com os dedos (eu foi mesmo de faca tamanha era a vontade de a espetar nalguma coisa he he Se algum dia eu for presa, prometem levar-me bolinho à prisão? Prometem?). Fure o fundo da massa com um garfo, evitando que infle.


Ingredientes do recheio:

6 maçãs descascadas e cortadas em pedaços (usei Golden mas pode ser Gala, Red, Granny Smith, acho que dá com qualquer uma)
1 chávena de açúcar (usei meia)
1/2 colher (sopa) de canela
cerca de 1 1/2 chávena de água (usei apenas 1)

Leve todos os ingredientes ao lume numa panela de fundo grosso (eu usei uma normal, desde que tenha fundo acho que já é bom) em fogo alto até ferver. Baixe o fogo e deixe cozinhar por 45 minutos, mexendo ocasionalmente até amolecer. Empregue frio.

Ingredientes do creme:

250 ml de leite
1 gema
1/2 chávena de açúcar (usei menos mas não me lembro quanto)
1 colher (sopa) amido de milho
1/2 fava de baunilha ou essência de baunilha (quem não tiver acho que pode substituir o açúcar normal pelo baunilhado)

Junte todos os ingredientes numa panela e leve ao lume por 15 minutos, até engrossar.

Montagem:

Leve a massa ao forno (180ºC) por cerca de 25 minutos ou até dourar.
Deixe amornar ou arrefecer. Verta o creme de baunilha já pronto e, por cima do creme, disponha o recheio de maçã. Tape com o resto da massa (1/3 reservado) ou com uma lâmine de massa folhada. Ambas devem ser abertas com o rolo e dispostas sobre a tarte. Dê o acabamento, recortando as bordas com os dedos (eu meti a massa das bordas para dentro e com um resto que me sobrou, usei um cortador de biscoitos em forma de folha e dispus sobre a massa). Fala cortes com uma faca para que o ar quente possa escapar, pincele com um ovo e polvilhe com açúcar (usei açúcar com canela). Leve ao forno até dourar, cerca de 20 minutos.
Sirva morno, polvilhado com açúcar de confeiteiro e sorvete de creme.


Notas:
- Aconselho a fazer primeiro o recheio, depois a massa e por fim o creme.
- Servi frio e estava muito bom.
- Para quem não gosta de doces muito doces, aconselho a diminuir a quantidade de açúcar e a colocar a pitadinha de sal no creme.
- O recheio de maçã, tal como a Simone refere, pode ser usado para colocar no pão. É uma espécie de compota.
- O Matias gostou tanto da tarte que, ao encontrá-la em cima do fogão, não resistiu e reclamou-a para ele, sentando-se em cima dela. Felizmente estava coberta com um pano e salvou-se, mas tivemos que comer os restos em forma amassada :) Gatos gordos é assim!

Continuação de boa semana!
tags: ,
publicado por Ameixinha às 17:00 | link do post | comentar | ver comentários (65) | partilhar
Segunda-feira, 11.05.09

Quiche doce de maçã

O ano que passou a Saltapocinhas, publicou esta quiche e dedicou-a a mim. Como não poderia deixar de ser, eu tive que testar. Demorou alguns meses até me decidir e, finalmente, saiu a quiche do forno.
Sobremesas que tenham maçã e canela são, sem dúvida, as minhas favoritas e, por isso, gosto de ir experimentando novas sugestões.
É uma quiche que fica bastante molhada e aconselho mesmo a usar-se massa quebrada, porque a folhada fica bastante mais leve e as fatias rasgam mais facilmente. 
Como a Saltapocinhas, também não usei o queijo, quis ver primeiro o resultado e talvez tente com ele da próxima vez que repetir a quiche. 

Ingredientes:
1 rolo de massa quebrada (usei folhada)
2 maçãs
120 g de açúcar
2 colheres de sopa de manteiga
4 ovos
3 dl de leite
100 g de queijo ralado (facultativo)
1 colher de chá de canela
açúcar em pó para polvilhar

Preparação:

1. Descasque as maçãs, corte-as ao meio, retire-lhes as pevides e corte-as em meias luas finas.

2. Leve ao lume uma frigideira com manteiga, deixe derreter, junte a maçã e deixe cozinhar durante 5 minutos, mexendo de vez em quando. Polvilhe com 2 colheres de sopa de açúcar e com a canela, mexa, retire do lume e deixe arrefecer.

3. Ligue o forno a 180º.
Forre uma tarteira de fundo amovível com a massa quebrada e pique o fundo com um garfo.
Numa tigela misture os ovos com o resto do açúcar e adicione o leite em fio mexendo sempre.
Deite a maçã dentro da tarte, espalhe, polvilhe com o queijo ralado e junte a mistura dos ovos.

4. Leve ao forno durante 30 minutos.

Pode polvilhar-se com açúcar em pó (eu não coloquei).


Tem bom aspecto não tem? A foto está má e a máquina está de castigo outra vez!
Como fica bastante húmida é daquelas que se come num instantinho :)
Boa semana a todos!!
tags: ,
publicado por Ameixinha às 11:30 | link do post | comentar | ver comentários (81) | partilhar
Sexta-feira, 27.03.09

Tarte folhada de maçã


Até agora a base folhada que mais gostei de usar foi a que comprei no Modelo (Belmiro, estou à espera do patrocínio. Queres a minha morada ou vais fazer fitas? És só tu e o gajo da Vaqueiro que eu nem sei quem é, mas vem de lá esta receitinha!) na zona das massas frescas. Fica uma massa macia que parece derreter na boca. Não fica como as outras que tenho experimentado e que ficam duras!


Ingredientes:
4 maçãs
40 g de margarina/manteiga
4 colheres de sopa de açúcar
rum (usei whisky)
1 placa de massa folhada refrigerada
1 pitada de canela moída (acrescentei eu)

Preparação:
Ligue o forno e regule-o para os 250 °C. Descasque e corte as maçãs em fatias e salteie numa frigideira com a margarina. Polvilhe com o açúcar e depois deste estar derretido salpique com um pouco de rum. Desenrole a placa de massa folhada e coloque-a sobre uma forma de tarte. Mantenha entre a forma e a massa o papel vegetal em que vem enrolada, aparando apenas as pontas com uma tesoura. Pique com um garfo e espalhe as maçãs sobre o fundo, vire as bordas da massa sobre as maçãs de modo a fazer uma barra. Salpique com um pouco de canela moída. Coza no forno entre 10 a 15 minutos.
Sugestão: Fica óptima servida morna, simples ou com uma bola de gelado de nata ou de baunilha.


Não servi com gelado porque no meu congelador não cabe nada disso. Já agora, ó Belmiro que tal enviares uma arcazinha frigorífica? Telefona ao gajo da Vaqueiro e dividam a despesa. Eu sei que deves ser avarento comó raio e perdoo-te o defeito! Eu aceito uma pequenininha porque a cozinha não é grande. Também não me importo se quiseres vir remodelar o barraco, ok? Me liga vai e combinamos tudo direitinho :)

Ju, obrigada pelo selinho e pela amizade!

Aproveito também para dizer que já combinamos o dia do encontro com a Ana no Porto. Se alguém se quiser juntar a nós ainda vai a tempo :)

Bom fim de semana a todos!!!

tags: ,
publicado por Ameixinha às 17:10 | link do post | comentar | ver comentários (68) | partilhar
Segunda-feira, 23.03.09

Tarte de ameixa seca

Algum dia tinha que ser, não acham? Usar o meu próprio nick para fazer uma sobremesa e deliciar toda a gente. E é a única maneira de todos comerem um bocadinho de Ameixa Seca ;)

Para o desafio das Ragazze Brasiliane Nella Cucina Italiana uns pães de tomate seco como entrada e para sobremesa esta Tarte de Ameixa Seca!

Não tive muita fé na receita, pareceu-me que os ingredientes não iam casar muito bem, no final resultou lindamente e até para a fotografia ficou fotogénica, o que é raro! E só precisei tirar uma foto, a primeira foi também a última :)

Digam lá se não ficou com um aspecto que dá vontade de trincar? E ainda leva uma coroa Ameixinha por cima!

Dedico este pedacinho de bolo à minha amiga Nana, que festejou ontem o aniversário dela! Espero que a tua vida seja como esta tarte, doce na perfeição e saborosa :)

Ingredientes:

1 chávena de chá de ameixas secas sem caroço
1/2 chávena de água
1/2 chávena de açúcar (usei 1/4 porque tinha medo que ficasse muito doce mas não ficou)
1 pacote de natas
1 lata de leite (use a lata de leite condensado vazia para medir ou 200ml)
3 ovos
1 chávena de chá de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
margarina e farinha de trigo para untar
Ameixas em calda para decorar (retirei algumas das ameixas que levei ao lume)

Recheio:
1 lata de leite condensado
100g de coco ralado

Preparação:
Leve ao lume as ameixas, a água e o açúcar e cozinhe por 10 minutos depois de ferver. Espere arrefecer e bata no liquidificador com as natas, o leite, os ovos e a farinha até ficar homegéneo.
Junte o fermento e misture delicadamente com uma colher. Unte e enfarinhe uma assadeira rectangular de 29 x 22cm, despeje metade da massa e espalhe o leite condensado e o coco ralado sobre ela. Cubra com a massa restante e leve ao forno médio, pré-aquecido, por 40 minutos ou até dourar. Corte em quadrados e decore com as ameixas em calda. Sirva morna ou fresca.

Não a provei morna, mas fresca é uma delícia. Achei que ia ficar enjoativo por causa do leite condensado, mas surpreendeu-me e nem noto muito o sabor do leite condensado. O coco pelo meio é tãoooo bom :)

Receita retirada da revista "Delícias da Culinária Nº 8"



Agora, vamos a outro selinho que me foi passado pela Ana e pela Pepermint. Elas dizem que o meu blog é Roxie e eu nem faço ideia do que quer isso dizer. Mas acho que deve ser algo bom :)


As regras:

1ª- Exibir a imagem do selo "Seu blog é ROXIE!"

2ª- Colocar quem te deu o selo nos seus blogs indicados (amigos);

3ª- Escrever 5 coisas que são ROXIE:

A - Sobre música Eu sou muito eclética na música. Oiço muita coisa e ouvem algumas dessas coisas aqui no blog.

B - Televisão e cinema Não vou ao cinema mas vejo os filmes em DVD e gosto bastante! Até porque me sinto mais confortável em casa. Televisão assisto a quase todas as séries, documentários e filmes da RTP2 depois das 20:30. Durante o dia não vejo nada! Raramente vejo o telejornal do ínicio ao fim porque as notícias dão-me nos nervos.

C- Três países que sonha em conhecer Três é pouco mas para começar pode ser: São Tomé e Príncipe, Islândia, Irlanda e Itália.

D- Três cores favoritas Vermelho, Verde, Roxo e Preto.

E- Três hobbies Ler, cozinhar, internet e jardinar

4ª - Indicar 10 blogs que você ache ROXIE; Ainda não sei bem o que é Roxie mas todos os blogs que eu comento devem ter um não sei quê de Roxie :)

5ª - Avise a pessoa que você indicou, deixando um comentário para ela. Eu já deixo comentários quase todos os dias a todas as pessoas que tenho na minha lista! Não abusem da sorte :)
publicado por Ameixinha às 17:35 | link do post | comentar | ver comentários (62) | partilhar
Quarta-feira, 11.03.09

Tarte de batata com bacon e queijo


O nome da tarte podia ser bem mais original, mais um bocadinho e era "tarte de batata com bacon, queijo, ovos, natas, sal e pimenta". Como eu não tenho imaginação para dar nomes mais criativos, limito-me ao que existe! Quando eu olho para o resultado ele lembra-me uma flor, quase um girassol, não é?
Podia chamar-lhe tarte girassol, mas isso soa-me tão cor-de-rosa, tão romântico... que me leva a manter o nome original.
E aqui está a torta/tarte salgada com que vou participar, mais uma vez, no desafio do chá da tarde desenvolvido pela Cris e pela Leila :)



Ingredientes:
óleo
3 a 4 batatas médias
sal
pimenta de moinho
15 a 20 fatias finas de bacon (usei 18 certas)
200 g de queijo tipo serra ½ cura (usei queijo limiano em fatias)
2 ovos
2 dl de natas (usei nata ligeira)
tomilho fresco (usei tomilho-limão)

Preparação:

Ponha uma frigideira ao lume com óleo e ligue o forno para os 200 °C. Entretanto pele e corte as batatas em rodelas grossas ou em cubos. Frite-as no quente até começarem a alourar. Escorra sobre papel absorvente e tempere com um pouco de sal e de pimenta. Enquanto frita as batatas, retire o courato às fatias de bacon e disponha-as em círculo sobre uma forma de tarte (untei com um pouco de margarina), a partir do centro, sobrepondo-as um pouco, de forma a cobrir completamente o fundo e deixando metade das fatias para fora da forma. Espalhe metades das batatas sobre as fatias de bacon. Por cima espalhe o queijo cortado em fatias finas. Cubra com as restantes batatas. Bata os ovos até estarem desfeitos, junte as natas e misture bem. Tempere com sal e pimenta e se gostar perfume com um pouco tomilho fresco ou outra erva aromática do seu agrado. Deite sobre as batatas e cubra o preparado com as pontas das fatias de bacon, voltando a sobrepô-las. Leve ao forno durante cerca de 30 minutos.
Receita retirada daqui.

O bacon funciona como base da tarte, ela não se vai desfazer ao partir em fatias, daí ser essencial que se sobreponham um bocadinho umas nas outras. Não é necessária massa folhada ou quebrada.

Sugestão: Caso as fatias de bacon sejam salgadas, coloque-as em água quente por alguns instantes. É o bastante para retirar o excesso de sal.
Se tiver sobras de batatas cozidas, pode aproveitar para fazer esta tarte!

A vizinha da Tasca mais próxima do blog é uma miúda porreiraça. Eu e a Cenourita fazemos guiões de filmes/novelas juntas e é uma risota!!! Ela foi desafiada a falar da vizinhança e, não satisfeita, passou o desafio a outras vizinhas de blog. E eu fui uma das escolhidas.

As regras são:
1- Dizer o nome da pessoa que enviou o prémio
2- Dizer 3 coisas boas sobre a sua vizinhança (ou sobre o local onde mora) e 3 coisas más
3- Indicar o Prémio/desafio a 6 pessoas

Coisas boas da vizinhança:
1- Vivo numa aldeia muito pequenina, conheço toda a gente embora não tenha intimidade com a maioria.
2- Tenho vizinhas excelentes que aparecem todos os dias para perguntar se está tudo bem e se precisamos de alguma coisa. Se me faltar alguma coisa em casa e eu precisar, é só bater à porta da M. e da J. Quando preciso de salsa, já que o meu Matias não a deixa crescer cá em casa, é a M. que me fornece o produto.
3- À volta da minha aldeia é só campos, não se ouve o barulho citadino, só passarinhos, vaquinhas e outros animaizinhos.

Coisas más da vizinhança:
1- É uma aldeia pequenina, só tem um mini-mercado que não tem metade dos produtos necessários para encher o frigorífico. Além disso, são produtos muito mais caros do que nos hipermercados. Não temos padaria, peixaria ou um café nesta aldeia.
2- Tenho vizinhos que são do piorio! Feios, porcos e maus... o Diabo em figura! Por causa de uns vizinhos em particular, prestei muitas vezes declarações na polícia, envolvi-me em pancadaria e fui a tribunal. Ganhamos a queixa-crime e nunca mais pegaram connosco!
3- A minha aldeia está longe de tudo. Para fazer qualquer compra é obrigatório usar o automóvel.

Passo o desafio apenas a 3 pessoas:
publicado por Ameixinha às 12:30 | link do post | comentar | ver comentários (68) | partilhar
Quarta-feira, 31.12.08

Tarte de nozes e chocolate

 

 



As queridas Cris e Leila desafiaram as blogueiras a apresentarem uma torta ou bolo recheado. A torta dos brasileiros é a tarte dos portugueses, daí o nome :)

A aparência ficou bastante agradável e o aroma muito bom. 
Esta sobremesa é bastante simples e rápida de fazer. Pode estar à mesa em qualquer altura do ano que ninguém se vai queixar!

 


Ingredientes:

 

1 base de massa folhada

 

150g de miolo de noz

 

150g de açúcar (usei 100)

 

100g de chocolate em pó (usei 80)

 

4 ovos (usei 3)

 

3dl de natas (usei 2dl)

 

1 dl de leite

 


Preparação:

 

Estique a massa folhada e forre uma tarteira de fundo móvel. Pique o fundo da massa com um garfo e disponha as nozes por cima.

 

Misture bem os ingredientes do recheio, com a ajuda de uma vara arames, e verta por cima das nozes.

 

Leve a cozer a 190ºC, durante cerca de 45 minutos.

 

Findo esse tempo, retire a tarte do forno e deixe-a arrefecer.

 

Decore a gosto.

Receita retirada da revista "Cozinha semanal tradicional" Nº139

Abraços!

publicado por Ameixinha às 12:33 | link do post | comentar | ver comentários (50) | partilhar
Segunda-feira, 21.07.08

Tarte de maçã

Gostava de vos poder contar uma boa história acerca desta tarte. Mas a que tenho não é nada de especial. Quando o meu pai viu, perguntou quem tinha trazido a tarte da pastelaria :) Ele ainda não percebeu que mora na padaria Ameixinha que também é pastelaria eh eh
Não consegui tirar uma foto, em condições de uma fatia para verem o interior. A minha máquina às vezes insiste em desfocar tudo e eu, antes que me passe a sério, encosto-a para canto, como se faz às crianças quando se portam mal: "Agora ficas aí a pensar na asneira que fizeste! Quando tiveres entendido podes sair do castigo" ;)
Quando a minha máquina saiu do castigo já não havia tarte para mais ninguém. É bem feita, para aprender a portar-se bem quando eu preciso dela!
E já está! Segue a receita a seguir... se gostarem tanto de doces com maçã como eu, experimentem :)


Ingredientes massa:

250g de farinha
1 c. (sopa) de vinagre
1 c. (sopa) óleo
uma pitada de sal
10 c. (sopa) de água
manteiga e farinha q.b.

Eu usei uma base de massa folhada de compra

Ingredientes do recheio:

120 g de açúcar
2 ovos
100 g de farinha
2 dl de natas
1 clara (não usei mas fica mais levezinho)
5 maçãs (só usei uma reineta)
1 limão (sumo)


Preparação:

Para a massa misture a farinha, o vinagre, o óleo e o sal. Amasse e junte a água. Tape-a com um pano e deixe repousar por 20 minutos. Estique a massa e coloque-a numa tarteira previamente untada de manteiga e polvilhada de farinha. Ligue o forno a 180ºC. Comece a preparar o recheio, misturando 100 g de açúcar com os ovos, a farinha e as natas.

Bata a clara em castelo com o restante açúcar e envolva no preparado anterior. Verta a massa na tarteira. Descasque as maças, retire os caroços e corte em lâminas. Regue com o sumo de limão. Disponha-as na tarte e leve ao forno a cozer por 40 minutos. Retire e desenforne quando estiver morno. Eu polvilhei com canela e açúcar mascavado.


Receita retirada da revista "Mulher Moderna na Cozinha, nº 104
tags: ,
publicado por Ameixinha às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (39) | partilhar
Domingo, 04.05.08

Tarte de limão merengada


Ela gosta muito de rir e fala pelos cotovelos. Gargalha que nem uma louca e raramente a vejo zangada.

A vida não lhe proporcionou, nem proporciona tudo o que merecia. Trabalhou muito e é fanática das limpezas domésticas. Ficou doente e todos os dias vai buscar força e coragem para superar o que está a passar.

Gosta de ter a família sempre de volta dela, mas sabe que nem sempre é possível. Queria ser cabeleireira quando era jovem e esteve um ano a aprender. A vida trocou-lhe as voltas mas, ainda hoje, corta o cabelo às crianças e aos vizinhos da aldeia. É um coração de manteiga e chora por tudo e por nada. Tem o maior orgulho dos filhos, embora eles não estejam como ela sonhou e desejou. É uma mulher do Norte e, como tal, diz muitas asneiras pela boca fora :-)

Adora cozinhar, principalmente quando tem muita gente em casa. Mas doces não é com ela. Por isso, neste dia, fiz uma tarte de limão merengada para a minha mãe Amélia.


Ingredientes:

1 pacote de bolacha Maria

200g de manteiga (só tinha cerca de 30/40 g e foi o que usei mas convém usar a quantidade pedida ou um pouco menos)

1 lata de leite condensado

4 ovos (separar as gemas das claras)

1 limão grande (raspa e sumo)

4 colheres de sopa de açúcar


Preparação:

Desfaça as bolachas e junte a manteiga amolecida até formar uma bola consistente. Barre a tarteira com manteiga e forre-a com a massa de bolacha. Junte ao leite condensado as 4 gemas, o sumo e a raspa de limão. Mexa bem esta mistura e coloque sobre a base de bolacha. Tape com papel prata e leve ao forno durante 45 minutos a 180ºc. Bata as 4 claras em castelo com as colheres de açúcar. Barre a tarte e deixe alourar no forno durante 5 minutos.


Mais uma vez foi feita de madrugada e hoje de manhã já lhe faltavam umas fatias. Acho que teve visitas durante a noite :-)


*Receita retirada da revista "boa mesa" nº19
tags:
publicado por Ameixinha às 15:51 | link do post | comentar | ver comentários (26) | partilhar
Domingo, 27.04.08

Tarte de queijo americana


Mais uma vez cozinhei a altas horas da noite. Esta tarte ficou pronta à uma e meia da madrugada. Até para cozinhar preciso de estar sozinha e em sossego :-) Ao folhear o livro de bolos que comprei, a minha mãe pediu para fazer a tarte de queijo americana porque adora queijo. Decidi experimentar mas tive que fazer algumas alterações. Esta receita pede uma forma de tarte de 26 cm diametro mas a minha encheu e sobrou massa (a minha tem 3,5 cm de altura). Como eu cortei na quantidade de queijo fresco (usei requeijão), se levasse mais ainda sobrava mais massa. Se for uma forma altinha já deve dar para a massa toda. Como não leva farinha não cresce muito. Ficou boa, mas neste tempo quente acho que fica melhor depois de ir um pouco ao frigorífico.


Ingredientes:

10 tostas (100g) ou bolachas maria com o mesmo peso

2 colheres de sopa de açúcar

40 g de manteiga


600 g de queijo fresco (usei 400 g de requeijão porque não havia queijo fresco)

2 dl de natas azedas ou iogurte natural (usei iogurte natural mas acho que se calhar ficava melhor com as natas azedas)

5 ovos

175 g de açúcar

raspa de meio limão

2 colheres de sopa de sumo de limão

50 g de maisena

1 colher de chá de fermento em pó


Preparação:

Meter as tostas ou a bolacha maria num saco ou embrulhar em papel de alumínio e desfazer com o rolo. Amassar com a manteiga e o açúcar, até obter uma massa ligada. Forrar com ela a forma untada com manteiga, alisando.

Misturar o queijo com as natas azedas ou o iogurte. Separar as gemas das claras. Bater as gemas com o queijo, o açúcar, o sumo e a raspa de limão. Bater as claras em castelo. Misturar a farinha com o fermento e peneirar sobre o creme de queijo, juntando depois as claras batidas em castelo.

Deitar na forma, alisar e meter a tarte no nível inferior do forno durante uma hora e meia (só pus uma hora). Soltar logo as bordas da tarte da forma com uma faca e desenformar. Servir depois de fria.

Numa forma maior em altura fica com um aspecto mais bonito porque a massa é muita e nas quantidades originais ainda fica maior :-)
tags:
publicado por Ameixinha às 15:06 | link do post | comentar | ver comentários (9) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...