Segunda-feira, 22.03.10

Bolo Outonal de maçã e canela

Como já tinha dito, tive cá uma bifinett e, pela primeira vez, fiz um bolo na máquina. No fundo não é bem fazer, é mais cozer porque misturamos os ingredientes numa tigela, mexemos bem e levamos a cozer na máquina. Resultou muito bem, um bolo com a massa bem fofinha, embora ache que no forno deva ficar melhor e deve ficar pronto mais depressa. A Bifinett tem a particularidade de ter duas pás de amassar e uma cuba comprida. Os pães que de lá saem têm formato de pão de forma e os bolos parecem saídos de uma forma de bolo inglês. Isto agradou-me bastante, acho que a máquina é perfeita, mais completa que a Clatronic e deixa os pães muito mais bonitos :)
Já sei que a Primavera chegou mas o Outono continua a ser a minha estação favorita!

Ingredientes:
1 maçã
3 ovos
200 gr de açúcar
70 gr de óleo
60 gr de leite
50 gr de vinho do Porto
300 gr de farinha
1 colher (chá) de fermento
1 colher (sopa) de canela moída

Preparação:
Triture a maçã. Adicione os ovos, açúcar, óleo, leite e vinho do Porto. Bata bem e junte a farinha, fermento e a canela. Misture. Coloque na cuba da máquina do pão sem pá (ou numa forma untada e enfarinhada), escolha o programa "Cozer" ou leve ao forno até estar pronto.

Para cúmulo dos cúmulos, como andei a dizer à boca cheia que a Bifinett era mais fixe, muito melhor e etc e tal, a minha Clatronic levou a mal, ficou ciumenta e vai que começou a verter líquido na base da cuba. Acho que está a vedar mal, foi uma maneira que ela encontrou de chorar o seu desgosto. Só pode! Eu estava tão bem calada mas não, não aprendo!
No Sábado fui levá-la para arranjar, uma vez que ainda está dentro da garantia. Se em 30 dias não me disserem nada, tenho que lá passar para me resolverem o problema. Espero que demore menos tempo. Agora, nem Clatronic nem bifinett. Toma lá e embrulha que é para aprenderes, e para a próxima está caladinha e contenta-te com aquilo que tens Ameixa Maria :)
Retirei esta receita daqui.

Avisos:
Há alguns blogs que não consigo visitar porque mal a página abre avisa que software maligno foi detectado.
Continuo a receber convites no facebook e twitter de gente que não conheço ou que, se calhar conheço mas por outro nome. Não aceito esses convites sem saber quem são as pessoas. Quem puder que mande mensagem ou mail a avisar, ok? Não é por nada, mas como são páginas mais pessoais não me apetece confessar-me a quem não conheço :)

Boa semana a todos!
tags: , ,
publicado por Ameixinha às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (70) | partilhar
Sexta-feira, 12.03.10

Brioche com pepitas de chocolate

Há umas semanas tive cá em casa uma máquina de pão Bifinett que uma amiga me trouxe para experimentar. O problema é que ela já tinha a máquina há alguns anos e nunca conseguiu fazer pão nela. Apressei-me a dizer que podia tentar embora a minha fosse de uma marca diferente, mas parti do princípio que todas funcionam da mesma maneira. Esta máquina ainda cheirava a nova e a garantia já tinha expirado. Imaginem o tempo que esteve parada.
Para não correr o risco de estragar ingredientes, experimentei colocar a máquina a trabalhar sem nada, só para ver se aquecia, se as pás rodavam e etc.
Lá a liguei e quem tem Clatronic sabe que ela começa imediatamente a amassar. A Bifinett não, ela tem um tempo de pré-aquecimento mas eu não sabia. Liguei-a e fiquei à espera sentada e a olhar para ela como um burro olha para um palácio :)
Nestas alturas o melhor é ler o manual de instruções e tudo se esclareceu.
A máquina estava perfeita, o problema era mesmo da padeira he he
Fez pães fantásticos no tempo que cá passou em casa. O melhor que fiz foi este brioche de chocolate que nunca tinha feito na Clatronic e desconfio que não dê, porque ele cresce bastante e a Bifinett tem uma cuba com mais capacidade. Já alguém experimentou na Clatronic? Eu queria fazer novamente mas tenho receio que a massa ganhe vida própria e saia pela máquina fora :)

Ingredientes:
100 ml de leite
4 ovos (usei 3)
sal q.b.
100 gr de açúcar
150 gr de margarina
600 gr de farinha
1 saqueta de fermento (usei 20 gr de fermento de padeiro)
Pepitas de chocolate q.b. (usei 50 gr de chocolate para culinária que parti em pedaços pequenos)

Preparação:
Dissolva o fermento no leite morno e transfira todos os ingredientes na cuba pela ordem acima descrita. Seleccione o programa "Pão Doce". Quando a máquina emitir o sinal sonoro, adicione as pepitas.

Retirei a receita daqui.
Fica um brioche com miolo extremamente fofo que se mantém assim nos dias seguintes. Gigante e delicioso :)
Bom fim de semana a todos!
tags: ,
publicado por Ameixinha às 15:25 | link do post | comentar | ver comentários (60) | partilhar
Domingo, 07.03.10

Pão de centeio com alcaravia

Só para reforçar a ideia: alcaravia é isto aqui, não é o mesmo que erva-doce nem o mesmo que cominhos, e só encontrei em Lisboa no DeliDelux.
A Verena publicou há uns tempos um pão que me ficou nos olhos. Resolvi experimentar há uns dias, porque mais vale tarde que nunca! Foi comido morno ao lanche e calhou bem já que tinha visitas. Aprovado por todos, um pão saudável e aromático que pode ser comido com manteiga, compota, queijo ou simples.
Está-se-me a acabar a especiaria mas ainda vou trazer mais sugestões, se correrem bem ;)

Ingredientes:
3/4 chávena de leite
1 ovo
2 colheres (sopa) de óleo de milho (usei azeite)
2 chávenas de farinha de trigo
1 chávena de farinha de centeio
1 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de mel (ou açúcar)
2 colheres (chá) de fermento seco (usei fermento de padeiro fresco)
1 1/2 colher (chá) de alcaravia

Preparação:
Unte a cuba da MFP com azeite (não untei) e coloque os ingredientes pela ordem. Ligue o programa "massa" e deixe acabar o ciclo.
Retire a massa e ponha numa forma de bolo inglês untada com manteiga. Faça uns cortes na superfície da massa e leve a descansar até dobrar de volume em local protegido, cubra com um pano ou meta dentro do forno.
Pré-aqueça o forno a 200ºC e leve a assar. Deixe assim 10 minutos e depois baixe para 180ºC até que esteja dourado.

Bom Domingo!
publicado por Ameixinha às 09:30 | link do post | comentar | ver comentários (51) | partilhar
Segunda-feira, 08.02.10

Pão de quatro farinhas

Este pão cresceu que foi uma coisa estúpida! Lembra-me aqueles colegas de escola que, ao pé de nós, eram enormes e, em jeito de brincadeira, perguntávamos se lhes tinham colocado fermento ou adubo na massa :) No fundo era inveja, porque não conseguíamos ver o mundo de lá de cima e a panorâmica devia ser tão mais interessante!
Agora entendo que alguns de nós são feitos só de farinha de trigo e outros devem levar quatro farinhas...

Ingredientes para um pão de 1350 gramas:
300 g de farinha tipo 65
200 g de farinha semi-integral (uso integral)
160 g de farinha de espelta
100 g de farinha de arroz
500 ml de água (uso apenas 450ml)
1 colher (sopa) de sal
2 colheres (sopa) de mel
2 colheres (sopa) de azeite
1 iogurte natural
3 colheres (chá) de fermento em pó

Preparação:
Coloque a água na máquina e junte-lhe o sal, o mel, o azeite, o iogurte, e as farinhas. Adicione o fermento, distribuindo-o sobre as mesmas.
Seleccione o programa "pão integral", o tamanho e a cor do pão. Ligue a máquina.


Quem quiser fazer apenas um pão de 750g e não tiver o livro da Larousse "Aprender a fazer pão", mandem e-mail que eu não me importo de enviar a receita.
Continuo a ter que diminuir a quantidade de líquidos, senão a massa fica demasiado líquida e o pão não fica bom.
Quem quiser, pode usar fermento fresco, cerca de 20 gramas de fermento de padeiro são suficientes.
Só não faço este pão mais vezes porque a farinha de espelta não é lá muito barata, mas fica um pão muito bom, já para não dizer que é super saudável!

Boa semana a todos e que nunca vos falte pãozinho para a boca :)
tags: , ,
publicado por Ameixinha às 13:15 | link do post | comentar | ver comentários (56) | partilhar
Segunda-feira, 04.01.10

Bolo-rainha

Receita baseada nesta da STA e feita do mesmo modo que a receita de bolo-rei da revista Lusitana de Natal. Ou seja, levedou três vezes. Comecei a fazer a massa às 10 da manhã e o bolo-rainha foi o último a sair do forno, por volta das 5 da tarde!
Na altura de partir, ficou tudo desconfiado, será que está bom? Tem bom aspecto mas vamos lá ver se é como os de compra! E eu indignada: Será que está bom? Tem obrigação de estar maravilhoso depois de três levedações e tantas horas a preparar!
Depois de provarem disseram que estava delicioso e eu achei que me estavam a gozar! Mas não, ficou mesmo muito muito bom! A partir de agora não há cá bolos de compra cá em casa, nem sequer bolo-rainha. Tenho o orgulho de dizer que fiz todos os doces e todos terem ficado muito bons :)
Fiz algumas alterações no modo de fazer e juntei uns pedacinhos de chocolate negro e de leite que tinha e precisava de usar. Ficou ainda melhor assim!

Ingredientes:
raspa de casca de laranja e limão
100 g de açúcar
50 g de sumo de laranja e limão (na totalidade)
50 g de leite
50 g de manteiga
1 ovo
2 colheres (sopa) de vinho do porto
20 g de fermento de padeiro
1 pitada de sal
350 g de farinha
Frutos secos q.b . (usei nozes, amêndoas, pinhões, amendoins e avelãs. Reserve algumas para a decoração)
1 ovo batido
pedacinhos de chocolate q.b.
açúcar e canela q.b.
açúcar em pó
geleia de alperce para pincelar
Preparação:
Dissolva o fermento no leite morno e deite-o na cuba da MFP juntamente com o sumo e a raspa de laranja e limão, a manteiga, o ovo, o açúcar, a farinha e o sal. Programe o ciclo "massa" e deixe terminar.
Depois junte o vinho do porto (usei tinto por isso a massa ficou mais escura) e os frutos secos. Programe novamente o ciclo "massa" e deixe terminar o programa.
Estenda a massa com as mãos (é bastante maleável e não se pega aos dedos) e espalhe uma mistura de açúcar e canela por cima da massa (este pormenor deixa o recheio mais húmido) e os pedacinhos de chocolate. Enrole, dê a forma desejada (eu deixei assim mas podem dar a forma tradicional de bolo-rei com o buraco no meio), coloque-a no tabuleiro e deixe levedar mais uma vez até dobrar de volume. Pincele com o ovo batido, decore com os frutos secos que reservou, uns pedacinhos de chocolate e polvilhe com porções de açúcar em pó.
Leve ao forno pré-aquecido a 180 ºC por 30 a 35 minutos. Retire e pincele com geleia.
Lembram-se que os meus Brownies de mascarpone estavam a concurso no blog Bagunça na Cozinha? Pois bem, já estão publicados e podem passar por lá e deixar um comentário. Quem ganha é quem tem mais comentários. Portanto, se gostaram, comentem de vossa justiça :)
O Matias continua por cá, uns dias melhor, outros pior. Ainda tem perdas de força e fica estendido no chão como se estivesse desmaiado. Hoje ainda não teve nenhum badagaio mas, o dia ainda vai a meio. Ando num desassossego que não desejo a ninguém. Mas continuo com a fé inabalável de que um dia isto vai melhorar e ele vai ser um gato feliz com uma dona ainda mais feliz :)
Obrigada a todos pela força e pelo carinho!
publicado por Ameixinha às 14:58 | link do post | comentar | ver comentários (62) | partilhar
Sexta-feira, 18.12.09

Pão de Abóbora

A receita vi-a aqui e, com excesso de abóbora em casa, resolvi testar.
Adaptei à MFP e saiu um pão que ficou com uma consistência bem macia, massa bem aberta, exactamente ao gosto dos fregueses :)

Ingredientes:
1 saqueta de levedura seca (ou 12 g de fermento de padeiro)
1 dl de água (usei 2 dl)
1 colher (café) de sal
1 colher (sobremesa ) de açúcar
200 gr de abóbora
500 gr de farinha (usei 400 g de farinha tipo 65 e 100 g de farinha de centeio)
manteiga e sementes de sésamo q.b. (não usei)

Preparação:
Misture a levedura com o sal e o açúcar e dissolva-a na água morna.
Corte a abóbora em cubos e triture na picadora. Deite a farinha numa tigela, misture-a com a abóbora e abra um buraco no centro. Deite aí a mistura de fermento e amasse tudo com a farinha até obter uma massa elástica que se solte das paredes. Molde em bola, tape a taça com película aderente e leve ao microondas na potência mínima durante 4 ou 6 minutos. Deixe repousar mais 2 minutos e volte a sovar a massa.
Coloque-a dentro de uma forma de bolo inglês, dê-lhe uns golpes na superfície e leve ao microondas mais 2 minutos na potência mínima.
Mude a forma para o forno e deixe cozer por 30 minutos. A meio tempo pincele com manteiga e polvilhe com sementes de sésamo (não fiz isto).

Mal li a receita, achei que era muito passo e muita sova para os meus bracinhos. Tratei de meter tudo na MFP, seleccionei o programa 1 e esperei que ela apitasse :) Resultou!

Para quem me tem perguntado acerca do Matias, cá está ele... a apanhar o quentinho do aquecedor, refastelado a curtir o lar :)
Tem andado bem, hoje de manhã é que teve outro badagaio porque a veterinária tinha-me dito para eu experimentar dar-lhe ração da marca Specific, uma vez que é mais barata. Hoje experimentei dar-lhe e ele ficou logo doente, vomitou e deixou de fazer xixi.
Já chorei este mundo e o outro a pensar que ele estava outra vez doente e a comida não estava a resultar.
Afinal, o gajo diz que é chique e só quer comida fina! Em vez dos donos comerem bacalhau este Natal, vão comer paloco para que sua excelência possa comer ração da Royal Canin he he
Estou a brincar, como é óbvio :)
Ou seja, a Specific está fora de questão, eu tirei-a logo e continuei a dar-lhe Royal e ele já está porreiro. Fez uma mijinha e tudo para mostrar que estava satisfeito!

Há abóboras que se transformam em carruagens, sapos que se transformam em príncipes e gatos que, de quando em quando, viram verdadeiros reis e o banquete tem que ser Royal :)

Bom fim de semana a todos e obrigada pela força!
tags: , ,
publicado por Ameixinha às 17:15 | link do post | comentar | ver comentários (54) | partilhar
Sexta-feira, 20.11.09

Pão cacto - Kaktusbrot



Felicitações e muitos anos de vida ao Tertúlia de Sabores!!!
Moira, não te piques. Este pão é em tua homenagem :)
É certo que parece que me pico ás vezes, mas juro que não meto prá veia!
Por este pão até atravesso o deserto (estou a delirar, a ter alucinações, mas juro que não snifei nada. Além do mais, não sou eu que ando a fazer tráfico de pó branco!!!), levo com os espinhos e como tudo como se não houvesse amanhã.

O Tertúlia é "como pão para a boca", é o "pão nosso de cada dia", impossível deixar de lá ir! Caso aconteça, até fico de ressaca. É viciante, porque há blogs que são como droga pahhh! Depois não querem que eu diga coisas manhosas! Portanto, quando conheci o blog, tratei de o ver de cima a baixo e, este pão (cliquem para ver como é lindo), bateu-me forte e guardei a receita para fazer. O tempo foi passando e surgiu esta oportunidade para testá-lo. Está feito, provado e aprovado :)
Neste pão, pico-me com muito gosto!



Ingredientes (fiz meia receita, a receita completa está no Tertúlia):
450 g de farinha tipo 65
1,25 dl de leite morno
1,87 dl de água morna
1/2 pacote de fermento para pão
1/2 colher (sopa) de açúcar
1 pitada de sal

leite para pincelar
2 colheres de sopa de pevides de abóbora
2 vasinhos de barro (ainda tive que andar a esfregar o verdete dos meus he he Depois de os lavar em água corrente sem líquido da loiça, mergulhei-os em água a ferver para matar qualquer tipo de germes)

Preparação:
Numa taça, pôr a farinha, fazer um buraco no meio e pôr o fermento, adicionar os líquidos mornos e amassar cerca de 5/10 minutos. Deixe levedar 30 minutos num local aquecido.
Forre 2 vasos de barro com papel vegetal e coloque uma bola de massa grande e depois uma bola de massa pequena por cima. Pincele com leite e espete as sementes/pevides a imitar um cacto.
Leve ao forno por 25 minutos a 220º C.

Se não gostar de meter a mão na massa e tiver a MFP ao pé ou à mão, use-a. É só meter tudo lá dentro, seleccionar o programa "massa"e deixar até ao fim. Depois retire e molde as bolinhas, colocando-as nos vasos.

A massa fica bem aberta e o pão muito fofinho! Feito em forminhas de queques/muffins também deve ficar muito giro a decorar a mesa. Um pãozinho em cima de cada prato e vão achar que estamos em pleno Sahara :)

Só aparece um vaso na foto, porque o outro foi atacado por outro tipo de germes, nós mesmos, habitantes desta casa.
Desculpem as fotos, foi o melhor que consegui!

Bom fim de semana a todos e não se esqueçam que ainda vão a tempo de homenagear o Tertúlia ;)
publicado por Ameixinha às 00:05 | link do post | comentar | ver comentários (71) | partilhar
Terça-feira, 17.11.09

Pão três cereais

Quando vi este pão no Figo Lampo, tive que o fazer. A primeira tentativa não correu muito bem, culpa da padeira! Mas, se não vai à primeira, vai à segunda e cá está ele com todos os benefícios das sementes e a recomendação da Margarida :)
O gajo até ficou de crista ao alto, sinal que o pão dá uma certa energia he he
Tal como a Margarida me tinha dito, este pão torrado, fica da ponta da orelha... magnífico :)

Ingredientes:
310 ml de água
1 1/2 colher (chá) sal
450 g de farinha 65 (usei 350 de farinha 65 e 100 de farinha integral)
1 1/2 colher (chá) de fermento seco (podem usar fermento fresco)
30 gr de sementes de linhaça
20 gr de sementes de sésamo
20 gr de sementes de papoila

Coloque pela ordem na MFP, seleccione Programa Pão Branco, tostagem média e ligue a máquina.
Deliciem-se!!!

Notas: Poderá ser necessário ajustar a quantidade de líquido ou farinha. Eu diminuí um pouco a quantidade de água.
Diminuí também a quantidade de sementes.
Tal como a Margarida sugere, podem ser usadas outras sementes.

Não há nada como pão quente em dias frios :)
Bom resto de semana e até dia 20, com uma receita para homenagear o Tertúlia de Sabores!
tags: , ,
publicado por Ameixinha às 12:30 | link do post | comentar | ver comentários (76) | partilhar
Sexta-feira, 16.10.09

Pão Brioche de iogurte com cranberries


Sem pão é que não dá para viver e, os mais chiques, não vivem sem brioche :)
É um pão doce que, por si só, é muito agradável! Nem precisa de ser barrado com nada, é uma questão de gosto pessoal. Neste caso, optei por juntar à massa, cranberries/arandos secos e o resultado não poderia ser melhor. Quem preferir uvas-passas pode juntá-las perfeitamente à massa, assim como pedacinhos de chocolate ou frutos secos como nozes ou avelãs. Fiz mais que uma vez e simples também fica excelente!
Já vi esta receita de brioche nalguns blogs. Creio que o original é da Nanda mas os brioches mais bonitos vi-os aqui e, por causa deles, ganhei vontade de testar esta receita.

É com este brioche que participo no Dia Mundial do Pão/World Bread Day 2009


world bread day 2009 - yes we bake.(last day of sumbission october 17)


Fi-lo numa forma de bolo inglês e a massa cresceu tanto que, quando deI conta, já estava a tocar no tecto do forno :)
Ao retirar saiu com um sorriso torto no topo he he Cuidado, o melhor é dividir a massa em duas formas ou colocar na parte de baixo do forno, senão a coisa pode dar para o torto!

Ingredientes:
2 iogurtes naturais
1 ovo
2 colheres (chá) de açúcar baunilhado
80 g de açúcar
1/2 colher (chá) de sal
500 g de farinha (usei 400 de farinha 65 e 100 de farinha integral)
50 g de margarina à temperatura ambiente
22 g de fermento fresco
Açúcar para polvilhar
Cranberries secas q.b.

Preparação:
Colocar os ingredientes na cuba e seleccionar o programa "massa". No final, retirar a massa com as mãos enfarinhadas e dar a forma desejada ao brioche. Se quiser usar as cranberries ou outros frutos secos, incorpore-os agora na massa e envolva bem. Coloque na forma e deixe repousar e crescer mais 45 minutos. Pincele os brioches com manteiga e polvilhe com açúcar. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC até os brioches dourarem.


A massa fica super aberta e muito fofa, um pão muito agradável ao pequeno-almoço e ao lanche :)
Acho que vou virar Caco Antibes ou Maria Antonieta e pedir brioches (não se esqueçam do "i" pelo amor de Deus, senão sai outra coisa!!!) todos os dias de manhã :)

Participem e alimentem esta ideia! Enviem a vossa sugestão para este post que está no blog da Zorra. Preencham o formulário e festejem o dia!
tags: , ,
publicado por Ameixinha às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (61) | partilhar
Quarta-feira, 29.07.09

Pão custard com sementes de papoila



Há manhãs em que uma mulher à tarde não devia sair à noite. Confusos?
Pois, é assim que eu me sinto também depois de um dia que começou às 6 da manhã e que eu adoraria apagar da minha mente, caso me fosse possível!

Hoje foi a gota de água que faltava para transbordar um copo cheio, rodei completamente a baiana, desci dos saltos, perdi a cabeça, dei uma de barraqueira.
Pela primeira vez numa ida ao hospital tive que fazer uma reclamação por escrito no livrinho amarelo.

Depois de me levantar às 6 da madrugada e ir para o posto de saúde com a minha mãe, depois de não lhe ter sido dada consulta, depois de chegar ao hospital da nossa cidade, depois da triagem e uma pulseirinha verde, depois de 3 horas à espera e de ter percebido que, no máximo, a minha mãe deveria ser atendida em 120 minutos... eu dei uso ao direito à indignação.
Estava sem comer desde as 6.20 da manhã e eram 2 da tarde. Eu fico rabujenta se tiver fome, mais rabujenta quando tenho que que esperar e pioro quando tratam mal as pessoas.

Mais do que nunca, acho que quem tem medo de perder a classe também perde tudo e eu, que nem tenho nada a perder e, podendo perder a classe mas não a minha dignidade, passei-me por completo. Se o outro me visse diria: "Onde estão as lamparinas do seu juízo?" - apanhei esta na Tv noutro dia e agora não quero outra coisa! - e eu diria:
- Fundiram-se e o técnico não veio mudá-las :)

A minha mãe entrou novamente para a triagem para nova avaliação. O enfermeiro lá perguntou o que se passava e eu, possuída no máximo, lá disse:
-Passaram-se 3 horas, é o que se passa!
Depois de explicar o que se passava pediu uns minutinhos para falar com a médica.
Deve viver num universo paralelo onde o tempo passa muito devagar, porque os minutinhos transformaram-se em 1h15m e eu voltei a perder as lamparinas do meu juízo :)

Fiz uma reclamaçãozinha por escrito - não sei se vai para o caixote do lixo, mas sempre serviu para me aliviar um bocadinho o stress - e, passados 10 minutos, entramos.
Uma médica estrangeira (a minha mãe não entendia nada e ainda tive que fazer de intérprete!) viu a minha mãe e enviou-a para o Porto, perguntou se esperamos muito e eu fiz a minha reclamação oral. Indignada virou-se para mim e disse que não admitia reclamações.
- Ai não admite?! - disse eu. - É que eu já reclamei, está reclamado!

Desgraçada, em português pouco entendível, disse que os médicos não têm culpa!
- Então quem tem culpa, os doentes que estão cá para serem atendidos e diagnosticados? Eu tenho é que reclamar com quem cá está! - disse eu num ar mais desgraçado que o dela!

Lá se chegou à razão e concordou, diz que só estavam dois médicos num serviço de urgências e aquilo estava um caos, que também já reclamaram e que os doentes fazem bem em reclamar.

Hellooo!!! Dótora, onde estão as lamparinas do seu juízo também? Ou admite ou não admite reclamações, decida-se mulher!

Roteiro resumido:
Posto de saúde > Hospital João de Deus > Hospital de São João > Hospital João de Deus novamente = nada, a minha mãe afinal não tem nada!

Há coisas fantásticas não há? Queixas da perna com inchaço visível, dificuldade em andar e afinal não tem nada.

Eu ainda lhe disse:
- Ó mãe, dizias como a Florichoca: "Não tenho nada mas tenho tenho tudo. Sou rica em sonhos e pobre pobre em ouro!" :)
Afinal, fomos só dar umas voltinhas de ambulância com direiro a sirene e tudo ;)

De volta ao hospital cá da cidadezinha, com o relatório da alta nas mãos, dizem-nos que temos que passar novamente pela triagem e pela espera.
Ahhh? Como? Quem é que perdeu as lamparinas do juízo desta vez? Eu é não fui porque já não tinha mais lamparinas para perder mas, queimei o fusível e resmunguei que se fosse para esperar mais 5 horas que nem pensassem nisso.

Blá blá blá, se a sua mãe assume que não tem nada, então pode ir embora - dizia a recepcionista arrogante!

Mau mau mau mau, mais lamparinas perdidas? Quem diz que a minha mãe não tem nada são os médicos, se não tem nada, não fica cá a fazer nada! Adeus e até nunca mais que nós vamos neste.

Cheguei a casa às 18.30, mais de 12 horas para saber o que a minha mãe tem e o diagnóstico é nada! De facto tudo que incha, desincha e passa... nem sei dizer mais nada :)

Amanhã nova corrida para o posto de saúde para ver se encontramos alguém que tenha as lamparinas todas a funcionar e que saiba o que fazer :) Com sorte, amanhã tenho mais aventuras para contar!

Isto já vai muito longo mas aproveito também para responder ao desafio da Sta que está aqui. Resumindo, temos que escolher uma receita de um blog, fazer e publicar. Já tenho esta que tirei do blog da Sta e está feita há muito tempo. Ou seja, já foi comida e aprovada há bué :)

Tivesse eu um pão destes hoje e não teria passado tanta fome!



Ingredientes:
200 ml de leite morno
50 ml de água morna
50 g de margarina
120 g de açúcar (usei apenas 100)
2 colheres (sopa) de farinha custard (foto aqui)
500 g de farinha (usei 400 de farinha normal e 100 de farinha integral)

Preparação:
Colocar na cuba todos os ingredientes pela ordem, programar "pão doce". No final do 2º amassar adicionem as sementes e está pronto para ser devorado.


Continuação de boa semana, que seja bem melhor que a minha ;)

tags: , ,
publicado por Ameixinha às 22:00 | link do post | comentar | ver comentários (71) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...