Terça-feira, 20.10.09

Compota das mil e uma noites


Finalmente o Outono chegou e com ele as castanhas, os dióspiros, as romãs, as maçãs e eu gosto disto tudo. É um fartote he he
Não tenho castanheiro, diospireiro, romãzeira nem macieira em casa mas, há sempre algum vizinho ou familiar que se lembram destes desgraçados e vão-nos alimentando os desejos outonais :)
Neste caso, as romãs e castanhas estão a ser gentilmente retiradas dos seus donos sem eles saberem he he
Roubar para comer não deve ser pecado, não pode! É que as romãs estão ao abandono e ninguém as colhe e as castanhas estavam caídas aos pés do castanheiro. Crime seria deixar os frutos ali... para outros colherem :)

As maçãs foram todas dadas, estas são daquelas meio rosadas ácidas e eu não sei o nome mas sei que são muito boas!
Com elas fiz esta compota duas vezes. Nesta deixei aos pedacinhos, na outra ralei mas confesso que prefiro assim como podem ver. Também fiz tartes (inclusive esta), panquecas, e outras coisinhas. A seu tempo vão aparecendo por cá!

Não me perguntem porque se chama das mil e uma noites (não me lembro que raio de história é esta e não me apetece pesquisar, mas devem ser mil e uma noites de amor, não?), só sei que quem a provou adorou!
Para quem aprecia sabores exóticos, esta compota casa bem com carnes brancas. Eu não experimentei mas sei que fica bem nas tostas, no pão e nos iogurtes!

Ingredientes:
1,200 kg de maçãs diversas
Sumo de 1 limão
800 g de açúcar (usei 600 g)
25 g de gengibre
2 colheres (café) de canela

Preparação:
1- Descasque as maçãs, corte-as ao meio, retire-lhes as sementes e os talos centrais e corte-as em cubos pequenos. Numa tigela, misture-os com o sumo do limão e água fria para não ficarem escuros.
2- Leve ao lume um tacho com o açúcar e 4 dl de água (reduzi para 2 dl), deixe ferver até formar bolas pequenas, junte os cubos de maçã, escorridos, o gengibre, descascado e picado muito fino, e a canela; deixe ferver 8 minutos (deixei mais, até ficar com consistência de compota mas sem os cubinhos se desfazerem todos) em lume forte, mexendo de vez em quando.
3- Retire do lume e deixe arrefecer antes de deitar nos frascos (eu faço ao contrário. Deito nos frascos ainda bem quente e tapo para criar vácuo e durar mais tempo).

Use e abuse... da compota e das mil e uma noites :)

Receita da Tele Culinária nº 1193.

***********************

Ora bem, para quem não teve oportunidade de adquirir o "i", estas foram as maravilhosas sugestões doces que por lá apareceram, para além das panquecas de banana e aveia que sugeri:

Elvira´s Bistrot - Tarte de banana com coco
Rap'ó Tacho - Mousse de ananás
Receitas da Patanisca - Semi-frio de marmelada e nozes
Pratos e Travessas - Bolo de chocolate em mousse
Sabores de Canela - Mango Fool

Deste modo, todos podem ter acesso às receitas já com as fotos também :) Há para todos os gostos, das tartes às mousses, dos bolos aos biscoitos, do chocolate à fruta... é só escolher! Mais uma vez, parabéns a todos os participantes e obrigada ao Pedro Rolo Duarte por me ter convidado!
tags:
publicado por Ameixinha às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (75) | partilhar
Sexta-feira, 10.07.09

Compota de Ameixa com bolinha vermelha

Há cerca de 1 ano estava assim e, como continuo a ser bafejada pela sorte e devo ter sido muito filha da mãe na minha vida anterior, estou nesse lindo estado outra vez.
Os senhores entendidos no assunto dizem que a Gripe H1N1 vai atingir 1 em 4 pessoas no próximo Outono. Aqui em casa já somos 4 em 5 manhosos, espero que a gripe passe e ande sempre, até porque nem tenho campaínha na porta :)
Andei a aguentar uma semana e ontem, quando me amarrei ao toalheiro da casa de banho achei que tinha atingido o limite e, aquelas ceninhas tristes, não podiam continuar. Passei a noite a mentalizar-me que tinha que ir ao hospital e, com sorte (não sei para quem!) ainda tinha que abrir as perninhas para ser devidamente examinada por uma equipa que entra e sai como se o consultório fosse uma tasca. Pior, tinha que responder às perguntas tolas (mas necessárias e essenciais ao diagnóstico!) acerca da minha vida íntima. Mas o mais desagradável é ter que fazer xixi para um copinho, fazer pontaria para acertar é traumatizante :)
Ainda não entendi porque raio estou assim. Já sei que tendo a primeira vez depois é mais fácil de ficar doente outra vez. Mas eu também não entendo porque tive da primeira vez. É como tenho vindo a dizer, fazer tudo certinho e direitinho não adianta nada. É como fazer desporto, acabamos por morrer mais saudáveis.
A modos que estou assim, feita compota de ameixa! Não, não é docinha nem cheirosa... é como se me tivessem levado a cozer em lume brando, estou mole e nem sequer sirvo para ser apreciada.
Adiante antes que a coisa piore!
Compota de ameixa para quem tem muitas ameixas e não sabe o que lhes fazer. Em abono da verdade, ficar com ameixinhas enfrascadas também me parece bem. Façam isto em memória de mim, ámen!
Um vizinho teve alta produção este ano e andou a distribuir pela aldeia toda - mesmo toda!.
Como algumas estavam bem madurinhas e, nesse mesmo dia vi este post da Moira, corri para a cozinha e fiz. Depois foi repetir a dose e ainda não me faltou compota de ameixa. Fica verdadeiramente deliciosa, uso-a para barrar e nos iogurtes.
Ingredientes:
400 gramas de ameixa descascadas e descaroçadas (já fiz com 500 e com casca e resultou bem)
250 de açúcar
1 pau de canela (opcional, já fiz com e sem)
Preparação:
Misturar a fruta com o açúcar e levar ao lume mexendo até dissolver todo o açúcar.
Deixar ferver em lume brando, mexendo de vez em quando e retirando a espuma que se forma à superfície, até ter a consistência certa. Para saber se está na consistência certa ponha uma colher de doce num prato, deixe arrefecer e passe o dedo, se o doce enrugar está no ponto certo.
Coloque num frasco escaldado e seco, tape e vire de "pernas para o ar" para criar vácuo, mas não os deixe arrefecer assim (10-15 minutos está bom).



Agora com licença, vou fazer uma visita ao hospital para ver como lá anda o ambiente :)

Boa sexta-feira e bom fim de semana a todos!
publicado por Ameixinha às 12:10 | link do post | comentar | ver comentários (77) | partilhar
Segunda-feira, 09.02.09

Compota de abóbora na MFP e...



A foto não está grande espiga, mas esta compota ficou deliciosa. À falta de nozes, usei amêndoas palitadas. Deu 3 potes (aqueles de iogurteira) de compota. A minha mãe acabou com a compota em três tempos, gostou tanto que pediu para fazer mais. Mas acabou-se a abóbora cá em casa. Vou ter que comprar mais, desta vez da mais laranjinha para ficar mais bonitinha!
Foi a primeira vez que fiz compota na MFP mas não vai ser a última.

Há uns tempos andei à procura de receitas de doces ou compotas para fazer na MFP e encontrei esta neste blog fantástico!

Se forem ver a foto, a compota da Mary está bem mais escurinha porque a minha era amarela e não laranja! Mas o sabor é que interessa!


A receita é esta:

500g de abóbora bolina ralada (usei a que tinha e não seria bolina com certeza, foi uma abóbora à boleia!)
200g de nozes partidas (usei 100g de amêndoa palitada e achei demasiada amêndoa)
160g de açúcar amarelo
2 paus de canela
casca de 1 tangerina (usei de laranja)
1 chávena de café de água

Preparação:

Deitar todos os ingredientes na cuba da MFP e escolher o programa "Doces e Geleias". Fica feita sem precisarmos de estar em frente do fogão a mexer e remexer! Uma delícia :)

Recebi mais um selinho/prémio! Desta vez veio de uma nova amiga blogueira cujo blog é dedicado à arte! A Madalena ofereceu-me este selo para homenagear o meu blog e, tal como ela diz, é uma maneira de estreitar laços e amizades entre as pessoas. Desse modo eu vou oferecer este selo a todas as blogueiras que me visitam mas que não deixam comentário. Continuo a acreditar que as palavras, as boas palavras, aproximam mais as pessoas. Só a conversar, a comunicar é que nos entendemos. Há blogueiras que eu visito sempre e que comento, mas que nunca deixaram cá comentário. Acreditem que não levo a mal porque sei que é a falta de tempo e porque eu sou a primeira a dizer que não é obrigatório comentar. Por isso, saibam que merecem selos/prémios. Dedico-o também aos blogueiros que seguem este blog, que estão ali nas "sombras", mas que ainda não assinalaram a presença com um "Olá" :) A esses quero dar as boas vindas e prometo uma visita em breve!

Este selo lembra-me o símbolo de um clube que jogou hoje e que empatou... que vos parece? Está aqui uma daquelas mensagens subliminar, não? Mas olhem, a águia foi-se e ficaram só as penas he he Temos pena!

(Tive que retirar o selinho porque causou-me problemas no blog)

Quero aproveitar este post para dizer que nunca devemos desistir dos nossos sonhos! Se acreditarmos eles concretizam-se, mais tarde ou mais cedo. Neste caso foi bem mais cedo do que estava à espera! Olhem as coisas maravilhosas que eu recebi de presente!


Em alguns blogs que visito fala-se muito na cesta orgânica que se recebe semanalmente. Pois é, há duas semanas eu recebi a minha cesta de legumes e frutas orgânicas de uma "produtora" (não é de filmes he he ) local, com alimentos 100% naturais, biológicos. Uma "vizinha" muito querida que fez o grande favor de me deixar esta "cesta" com quivis, limões, oregãos, salva, loureiro, alecrim, um frasco de doce de abóbora com nozes (este é o verdadeiro, dá para ver na foto que é escurinho e já não há!) e ainda uma carteira feita por ela :)


Reparem no pormenor do penduricalho ali do lado direito he he É o meu Matias pendurado :) Tão fofinho! Acho que pela foto da carteira dá para perceber quem me enviou tudo isto com tanto carinho e que eu tanto agradeço!

Antes que perguntem, sim! Os coraçõezinhos amorosos são os puxadores do meu roupeiro. Toda a minha mobília de quarto inclui puxadores assim. Lindinhos não são? Foi uma tentativa que os meus pais fizeram para amenizar o meu mau feitio quando eu era pequenina he he Não resultou ;)


Boa semana a todos!

tags: ,
publicado por Ameixinha às 01:45 | link do post | comentar | ver comentários (51) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...