O teu Reino por um dióspiro

Não faço ideia se nesse reinado apreciam dióspiros. Provavelmente farão parte da grande maioria que não lhes vê grande interesse. É uma das frutas de Outono que me faz subir à árvore e que me leva à triste figura de apanhar com os dióspiros mais maduros em cima da cabeça.
Lembro-me perfeitamente daquela impaciência própria da infância, que me levava a comê-los ainda meio-verdes, e de acabar com a língua-traçada devido ao travo adstringente que estes dióspiros têm quando ainda não estão bem maduros. Valia bem a pena e era uma risota deitar a língua de fora e vê-la bem laranjinha :)
Hoje, controlo-me e aguardo, pacientemente, que alguns descansem na fruteira até estarem no ponto! Mas aqueles, de um laranja vivo e hipnotizante, saltam-me para a mão e são devorados à colherada dentro de uma tigela. Quando vejo que a gula já é demasiada, guardo a polpa madura no frigorífico e uso-a numa sobremesa. Neste caso foi para um bolo.
Se não gostam de dióspiros isso não interessa nada, porque o bolo não sabe ao fruto. Segundo um amigo, ele sabe a Natal da Alemanha :) Poderia eu pedir algo melhor que isto para dar os parabéns ao blog da Sofia? Óbvio que não! São dióspiros coroas-de-rei que eu ofereço ao No Reino da Prússia, em forma de bolo e com o sabor reinante do Natal.

Bolo de dióspiro e especiarias (do blog What's for lunch, Honey?)

4-6 dióspiros maduros, pelados e em puré (cerca de 2 chávenas)
2 colheres (chá) de fermento
1 colher (chá) de bicarbonato
115 g de manteiga
200 g de açúcar amarelo
350 g de farinha
1 ovo
1 colher (chá) de canela moída
1/2 colher (chá) de cravinho moído
1/2 colher (chá) de noz-moscada moída
60 g de nozes ou pecãs aos pedacinhos (usei pecãs)

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Junte o bicarbonato ao puré de dióspiro (o dióspiro ficará com uma aparência mais sólida, mas é normal).
Numa tigela, misture a manteiga e o açúcar, batendo até ficar cremoso. Junte o puré de dióspiro e o ovo, batendo até ficar homogéneo. Usando uma espátula de borracha, junte os ingredientes secos restantes. Misture bem e junte as nozes partidas.
Coloque a massa na forma untada e enfarinhada, nivelando a superfície. Leve ao forno por 40-50 minutos ou até que um palito saia limpo. Retire e deixe arrefecer. Salpique com açúcar em pó e sirva.

Notas:
O dióspiro dá uma consistência húmida à massa. Se quiserem podem passar a polpa pela varinha mágica ou liquidificadora. Os dióspiros que eu usei estavam muito maduros, retirei a polpa e usei sem a desfazer.
Tal como a autora diz, o bolo fica melhor no dia seguinte porque os sabores vão-se harmonizar à medida que o tempo passa.
Só agora, ao ler novamente a receita é que reparei que a blogueira vive na Alemanha :) O meu amigo viveu na Alemanha e, por isso, disse que o bolo lhe fez lembrar o Natal de lá. Coincidências!

Sofia, o teu Reino por um dióspiro? Ou é uma troca injusta? ;)

tags: ,
publicado por Ameixinha às 22:15 | link do post | comentar | partilhar