Compota das mil e uma noites


Finalmente o Outono chegou e com ele as castanhas, os dióspiros, as romãs, as maçãs e eu gosto disto tudo. É um fartote he he
Não tenho castanheiro, diospireiro, romãzeira nem macieira em casa mas, há sempre algum vizinho ou familiar que se lembram destes desgraçados e vão-nos alimentando os desejos outonais :)
Neste caso, as romãs e castanhas estão a ser gentilmente retiradas dos seus donos sem eles saberem he he
Roubar para comer não deve ser pecado, não pode! É que as romãs estão ao abandono e ninguém as colhe e as castanhas estavam caídas aos pés do castanheiro. Crime seria deixar os frutos ali... para outros colherem :)

As maçãs foram todas dadas, estas são daquelas meio rosadas ácidas e eu não sei o nome mas sei que são muito boas!
Com elas fiz esta compota duas vezes. Nesta deixei aos pedacinhos, na outra ralei mas confesso que prefiro assim como podem ver. Também fiz tartes (inclusive esta), panquecas, e outras coisinhas. A seu tempo vão aparecendo por cá!

Não me perguntem porque se chama das mil e uma noites (não me lembro que raio de história é esta e não me apetece pesquisar, mas devem ser mil e uma noites de amor, não?), só sei que quem a provou adorou!
Para quem aprecia sabores exóticos, esta compota casa bem com carnes brancas. Eu não experimentei mas sei que fica bem nas tostas, no pão e nos iogurtes!

Ingredientes:
1,200 kg de maçãs diversas
Sumo de 1 limão
800 g de açúcar (usei 600 g)
25 g de gengibre
2 colheres (café) de canela

Preparação:
1- Descasque as maçãs, corte-as ao meio, retire-lhes as sementes e os talos centrais e corte-as em cubos pequenos. Numa tigela, misture-os com o sumo do limão e água fria para não ficarem escuros.
2- Leve ao lume um tacho com o açúcar e 4 dl de água (reduzi para 2 dl), deixe ferver até formar bolas pequenas, junte os cubos de maçã, escorridos, o gengibre, descascado e picado muito fino, e a canela; deixe ferver 8 minutos (deixei mais, até ficar com consistência de compota mas sem os cubinhos se desfazerem todos) em lume forte, mexendo de vez em quando.
3- Retire do lume e deixe arrefecer antes de deitar nos frascos (eu faço ao contrário. Deito nos frascos ainda bem quente e tapo para criar vácuo e durar mais tempo).

Use e abuse... da compota e das mil e uma noites :)

Receita da Tele Culinária nº 1193.

***********************

Ora bem, para quem não teve oportunidade de adquirir o "i", estas foram as maravilhosas sugestões doces que por lá apareceram, para além das panquecas de banana e aveia que sugeri:

Elvira´s Bistrot - Tarte de banana com coco
Rap'ó Tacho - Mousse de ananás
Receitas da Patanisca - Semi-frio de marmelada e nozes
Pratos e Travessas - Bolo de chocolate em mousse
Sabores de Canela - Mango Fool

Deste modo, todos podem ter acesso às receitas já com as fotos também :) Há para todos os gostos, das tartes às mousses, dos bolos aos biscoitos, do chocolate à fruta... é só escolher! Mais uma vez, parabéns a todos os participantes e obrigada ao Pedro Rolo Duarte por me ter convidado!
tags:
publicado por Ameixinha às 10:00 | link do post | comentar | partilhar