49 comentários:

3 B's a 23 de Março de 2011 às 20:14
O que eu me ri com a parte da segurança social :)
Ana Powell a 23 de Março de 2011 às 20:50
As coisas hoje em dia, já não são o que eram, não sei se para melhor ou para pior.
Sou bastante apreciadora deste pão ♥
Isa Lourenço a 23 de Março de 2011 às 20:58
Ameixinha,

Muita coisa mudou e o que era normal no passado, hoje é anormal :/

Adoro broa de milho e sempre que vou ao norte, tenho que trazer para Lisboa, pois a broa daqui é bem diferente.

Bjocas grandes
"Manjares da Manu" a 23 de Março de 2011 às 20:59
Eu gosto muito de broa, lembra muito a minha saudosa vó!!!
Ficou linda!!!

Bjs....
Cinha a 23 de Março de 2011 às 21:16
Adorei a história e a receita!
Diz-me uma coisa,por aqui não encontro farinha de milho branco, achas que dá para fazer com amarelo? E na máquina de Pão,dará?
Beijinhos grandes.
Luciana Betenson a 23 de Março de 2011 às 21:18
Amei esta história :-) E eu vou te contar que fiquei com muita vontade de comer esta broa amanhecida aos pedacinhos com açúcar polvilhado e vinho tinto por cima hummmmmmmm...
Gisela a 23 de Março de 2011 às 21:27
Ameixinha, como sempre as tuas deixam-me muito bem disposta. As coisas já não são o que eram nesses tempos sem duvida, e se calhar estava tudo entregue á Segurança Social como dizes, mas eram felizes e isso é o mais importante.

Essa broa está linda, manda um bocadinho cá para o Sul
beijinhos e bom resto de semana
CRIKA a 23 de Março de 2011 às 21:29
Ficou linda esta broa adorei!!! Bjks
Cucchiaio pieno a 23 de Março de 2011 às 21:31
Hehehe, adorei! Não existem mais pais como antigamente. Hoje são as próprias crianças a telefonarem para segurança social!
Broa de milho lembra a minha infância, amo!
Um abraço
Léia
Babette a 23 de Março de 2011 às 21:33
Uma história deliciosa!...
E com grandes ensinamentos para os dias de hoje!... talvez não tanto a parte da broa com cebola, mas sim o aproveitamento estrito e racional dos ingredientes!
Babette