Sexta-feira, 31.08.12

Sorvete de cantaloupe

 

Agora, dizem por aí, é que vem o calor a sério e, por isso, trago-vos um sorvete da época. Podem usar qualquer tipo de meloa mas a cor da cantaloupe faz a diferença, porque os olhos são os primeiros a comer :)

Uma receita super rápida e hiper simples, ótima para aproveitar as frutas menos docinhas e para saborear em tardes quentes e pacatas.

 

Ingredientes:

1 meloa cantaloupe fresca sem sementes

1/2 chávena de açúcar

 

Corte a meloa em pedaços e coloque-a no liquidificador. Junte o açúcar. Ligue a máquina.

Verta a mistura para a máquina de gelados e siga as instruções do fabricante.

Guarde no congelador.

 

Notas:

Receita retirada do blog Bell'alimento.

Diminuí a quantidade de açúcar para 1/3. Usei formas para picolé mas podem guardar num recipiente qualquer e levar ao congelador. Retirem alguns minutos antes de servir.




publicado por Ameixinha às 22:37 | link do post | comentar | ver comentários (30) | partilhar
Sexta-feira, 24.08.12

Compota de figo

 

Comi hoje os primeiros figos. Andava desejosa de lhes espetar o dente depois de ver que já estavam à venda nos supermercados. As duas figueiras da minha tia são tardias e, apenas hoje, uma delas brindou-nos com dois ou três figos maduros. Os primeiros são sempre delírio dos passarinhos ;)

Esta compota está guardada desde o ano passado; publico-a agora, num novo verão que espero que se torne mais doce à medida que os figos nos vão chegando :)


Ingredientes:

1 kg de figos 

600 g de açúcar

 

Preparação:

Cortam-se os figos em pedaços e colocam-se numa panela com o açúcar. Leva-se a lume médio e, quando ferver, diminui-se o fogo até que a mistura fique espessa. Vá mexendo ocasionalmente para não pegar ao fundo e não deixar passar o ponto. Guarde em frascos previamente esterelizados.

 

Bom fim de semana a todos :)

 

Notas: Podem aromatizar a compota com baunilha, canela, vinho do Porto, etc.

Retirei a casca dos figos mas, se preferirem e se forem biológicos, podem mantê-las retirando apenas o pé.

publicado por Ameixinha às 23:15 | link do post | comentar | ver comentários (23) | partilhar
Quinta-feira, 16.08.12

Lasanha de courgette

 

 

 

Fi-la a medo, falta-me a confiança para me sentir mais ousada ao ponto de me deixar levar pela curiosidade de testar receitas pensadas por mim. Por enquanto, baseio-me nos melhores e dou um toquezinho meu. Felizmente a época das courgettes voltou. Este ano não me voltei muito para os doces, fiz algumas receitas salgadas que correram muito bem, embora as fotos não tenham ficado grande coisa. Gostei do tom bronzeado desta lasanha, combina com o calor, e o paladar foi uma surpresa. O béchamel é indispensável e as courgettes biológicas intensificam o sabor desta refeição. Além das courgettes, podem usar cogumelos, espinafres ou qualquer outro legume da vossa preferência. Uma combinação de todos há-de ser qualquer coisa de muito especial... a testar brevemente ;)

 

Ingredientes:

12 folhas de lasanha

2 colheres (sopa) de azeite

1 cebola

2 dentes de alho

1 receita de molho béchamel*

3 chávenas de courgette laminada

2 chávenas de queijo mozzarella ou parmesão

sal e pimenta q.b

 

Preparação:

Leve uma panela com água a ferver e tempere com sal. Cozinhe as folhas de lasanha até que estejam tenras mas não demasiado. Coe e disponha cada folha separadamente numa toalha de mesa, para que não peguem umas às outras.

Entretanto, lamine a cebola e o alho e leve ao lume até alourar, junte a courgette laminada, tempere com sal e pimenta e deixe saltear um pouco. Reserve.

Pré-aqueça o forno e unte uma assadeira rectangular com o azeite e espalhe um pouco de molho béchamel no fundo.

Coloque uma camada de folhas de lasanha, seguidas do recheio de courgette, um pouco de queijo. Repita as camadas até acabarem os ingredientes. A última camada deve ser de queijo. Leve ao forno até que o topo fique dourado. Retire e deixe repousar por cerca de 10 minutos antes de servir.

 

* Para o béchamel coloque 2 colheres de sopa de manteiga numa panela sobre lume médio. Quando a manteiga derreter, use um batedor para incorporar 2 colheres de sopa de farinha. Diminua o lume e cozinhe, mexendo constantemente, até que a misture fique homogénea, cerca de 3 minutos. Junte 1 chávena e meia de leite magro, um pouco de cada vez, mexendo sempre. A mistura vai ficar líquida, continue a cozinhar e a mexer até que ela engrosse. Tempere com sal e pimenta e use imediatamente.

 

 

Baseada na receita de lasanha de vegetais do livro "How to cook everything vegetarian" do Mark Bittman.

 

Bom fim de semana a todos e obrigada pelos comentários!

publicado por Ameixinha às 22:56 | link do post | comentar | ver comentários (16) | partilhar
Segunda-feira, 06.08.12

Tarte de limão e coco

 

Quando vi o título desta tarte num blog italiano, decidi guardá-la imediatamente. A blogueira que a testou, apelidou-a de "La Stupendissima" e eu confirmo. É fresca, fácil, doce e rápida. Além disso, fica bastante húmida e isso permite que possamos apreciá-la nos dias posteriores com a mesma frescura do primeiro dia. Limão e coco, dois dos meus sabores favoritos reunidos ao lanche :)

Ingredientes:

1 receita de massa quebrada

 

180 g de manteiga à temperatura ambiente

200 g de açúcar

4 ovos

casca ralada de um limão

sumo de 1/2 limão

90 g de coco

1 iogurte natural

1 colher (chá) de extracto de baunilha

 

Preparação:

Bata a manteiga com o açúcar até ficar cremoso. Adicione os ovos, um a um, e depois o iogurte, sumo, raspa e coco. Verta o creme para a tarteira já com a massa estendida e leve ao forno a 180ºC por cerca de 30 min-1 hora; a superfície não deve ficar muito dourada. O recheio endurece em contacto com o ar. Deixe arrefecer completamente, salpique açúcar em pó e sirva.

 

Fonte:

Menu Turistico

tags: ,
publicado por Ameixinha às 23:30 | link do post | comentar | ver comentários (42) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...