Sexta-feira, 29.04.11

Pão de atum e azeitonas

Photobucket


A minha intenção é repetir esta receita em breve - é mais uma que pertence ao arquivo de 2010 - mas sei que vou fazer novamente, não só porque gostei do resultado mas porque não gostei da foto. Eu fiz num tabuleiro rectangular contudo, acho que ficará bem mais bonito se for feito numa forma de bolo inglês, tal como eu o vi no blog As nossas cozinhas, de onde esta receita foi retirada.
Os dias vão começar a aquecer - apesar das promessas de chuva e vendavais - os piqueniques são já anotados na agenda e, mentalmente, esta receita é relembrada para esses dias que se esperam prazerosos :)

Ingredientes:
250 gramas de farinha com fermento
1 pacote pequeno de parmesão ralado
2 latas de atum de conserva
1/2 colher (chá) de caril
125 ml de leite
100 ml de azeite
1 colher (chá) de sal refinado
4 ovos
azeitonas pretas q.b.
folhas de tomilho frescas

Preparação:
Depois de misturar bem todos os ingredientes e obter um creme homogéneo, coloque tudo numa forma rectangular e leve ao forno por 45 minutos, o tempo suficiente para que ao espetar um palito, este saia seco.

Bom fim de semana a todos e obrigada pelas visitas :)
publicado por Ameixinha às 08:30 | link do post | comentar | ver comentários (53) | partilhar
Segunda-feira, 25.04.11

Tiramisu


No livro "The Chocolate and Coffee Bible", de onde eu retirei esta receita, vem a descrição do nome Tiramisu. Diz que o nome desta sobremesa clássica é traduzido para algo como "pick me up" que em português do norte é como quem diz: "Alevanta-me filho que eu a modos que me sinto a desmaiar e estou a ver-me a bater com a testa na bancada da cozinha" :) E continua por dizer que, o nome deriva do facto de a sobremesa ser tão boa, tão boa que faz, literalmente, alguém sentir-se a desmaiar quando a prova.
Não querendo exagerar, até porque nunca desmaiei e ainda não cheguei ao ponto de bater com a testa na bancada, Tiramisu é mesmo um clássico que sabe bem em qualquer altura e que, não levando ovos, fez com que me levasse a prepará-la mais prontamente.

Ingredientes:
225 g de queijo mascarpone
25 g de açúcar em pó
150 ml de café forte, frio
300 ml de natas
45 ml/ 3 colheres (sopa) de licor de café
115 g de palitos la reine
50 g de chocolate negro
cacau em pó, q.b.

Preparação:
Unte uma forma de bolo inglês e forre-a com película aderente.
Coloque o mascarpone e o açúcar numa bacia grande e bata por 1 minuto. Adicione 2 colheres (sopa) do café frio e mexa bem.
Bata as natas com 1 colher (sopa) do licor até obter picos suaves. Adicione uma colher à mistura do mascarpone, envolva e depois vá adicionando o resto.
Deite metade da mistura na forma e alise a superfície.
Coloque o resto do café juntamente com o licor num prato sopeiro e "demolhe" aí metade dos biscoitos (apenas de um lado). Coloque-os por cima da mistura de mascarpone apenas numa camada. Coloque o resto da mistura por cima dos biscoitos e alise a superfície.
Demolhe os restantes biscoitos na mistura de café e arranje-os no topo da forma. Se sobrar algum café, espalhe-o por cima dos últimos biscoitos na forma (não aconselho porque vai ficar demasiado líquido). Cubra o topo da forma com película aderente e leve ao frigorífico por, pelo menos, 4 horas.
Cuidadosamente, vire o tiramisu para uma travessa de servir, retirando a película aderente, e salpique-o com o chocolate raspado e o cacau em pó. Sirva cortando em fatias.

Com esta sugestão participo no passatempo "Alquimia de Ingredientes" da minha amiga Ana do blog Eu Mulher. Se bem se lembram, fez agora dois anos em Abril que algumas blogueiras se encontraram pela primeira vez no Porto, para nos conhecermos e para conhecer o casal brasileiro que estava de visita :)

Fez também um ano em Abril que me deram a conhecer o Algarve pela primeira vez, e que consolidei amizades já feitas e outras que se fizeram a sul e que, por incrível que pareça, permanecem até hoje. A todas, o meu carinho e agradecimento por tão bons momentos ;)
publicado por Ameixinha às 21:40 | link do post | comentar | ver comentários (63) | partilhar
Quarta-feira, 20.04.11

Penne com abóbora e bacon


Não vamos exagerar dizendo que o Inverno parece ter voltado. Isto é o Outono na sua mais pura condição, a temperatura não está demasiado baixa, há chuva e céus cinzentos, às vezes dão sinal de estarem muito zangados, mas nada que não se aguente :)
Esta receita foi preparada no último dia de 2010. Sim, isto das publicações anda mais que atrasado, umas ultrapassam as outras sem pedir autorização. É conforme a vontade e eu, que já tinha vontade de Outono, tive agora vontade de partilhar um prato com sabores e cores outonais. E, mesmo com chuva e céu escuro, os passarinhos não deixam de cantar e anunciar a estação que tornará a ser colorida novamente.

Ingredientes:
1 abóbora manteiga
3 colheres (sopa) de manteiga/azeite
1/2 cebola, picada finamente
1 chávena de água
1 embalagem de folhas de espinafres congeladas ou 1 molho de espinafres frescos
85 g de bacon, cortado em pedacinhos
massa q.b. (usei penne integral)
queijo parmesão q.b.

Preparação:
Leve uma panela com água ao lume para cozer a massa.
Descasque e corte a abóbora aos cubinhos (é a parte que leva mais tempo e podem fazê-lo antes de começar a receita). Descasque a cebola, e pique-a finamente, corte o bacon aos quadrados pequenos.
Leve a manteiga/azeite a derreter e adicione a cebola. Cozinhe até que fique levemente dourada, adicione o bacon e cozinhe por cerca de 2-3 minutos, até que comece a ficar crocante/tostado.
Junte a abóbora cortada e tempere com pimenta e sal. Adicione uma chávena de água, mexa e cubra por cerca de 8-10 minutos até que a abóbora fique amolecida. Se, após esse tempo, continuar rija, vá adicionando água aos poucos.
Quando a água para a massa começar a ferver, adicione sal a gosto e a massa. Cozinhe até que fique al dente e, antes de coar, reserve 1/2 chávena de água da massa. Coe a massa e reserve.
Adicione os espinafres à abóbora (caso forem dos congelados, descongele antes e drene-os) juntamente com a água da massa reservada, e vá amassando a abóbora com as costas de uma colher para que ela se desfaça. Deixe cozinhar mais um pouco e, caso obtenha um molho grosso, adicione mais 1/4 chávena de água.
Misture o molho com a massa cozida e sirva com o queijo ralado.

Notas:
Baseei-me nas receitas que vi nos blogs Former Chef Cake, Batter and Bowl.
Considero o bacon opcional, podendo tornar esta receita vegetariana mas não menos saborosa.

Bom resto de semana e obrigada pelas visitas :)
publicado por Ameixinha às 00:30 | link do post | comentar | ver comentários (44) | partilhar
Quinta-feira, 14.04.11

Gelado de alfazema


Aqui já não é Primavera, foi um ar que se lhe deu, ela foi-se mas não sem antes deixar uma promessa de  regresso. Está quente, abafado, demasiado intenso para esta época do ano. Está bom para queimaduras solares, passear, tomar café com blogueiras até então desconhecidas, enxaquecas, muitas dores nos ossos, conversar e comer gelados :) A lavanda está em plena fase de floração, passo e deslizo a ponta dos dedos para encerrar o perfume dela em mim por breves instantes. É uma lavanda que não me pertence mas que, por coincidência, descobri no meu caminho e fico tão fascinada quando lhe passo os dedos como quando saboreio uma colherada deste gelado cremoso.

Ingredientes:
8 caules de alfazema inglesa (ou 4-6, se na época estiver em plena floração)
2 1/2 chávenas (600 ml) de natas
1 pedaço pequeno de casca de limão
2/3 chávena (160 g) de açúcar
4 gemas de ovo, ligeiramente batidas

Preparação:
Passe a alfazema por água, seque-a, e em seguida coloque-a numa caçarola com as natas e a casca de limão. Aqueça até ficar quase a ferver e em seguida adicione o açúcar e mexa até dissolver. Passe a mistura por um coador fino e em seguida deite-a numa tigela juntamente com as gemas de ovo. Transfira novamente a mistura para a caçarola e deixe cozinhar em lume fraco, mexendo ao mesmo tempo, até engrossar o suficiente para cobrir a parte de trás de uma colher - não deixe ferver. Deite a mistura num tabuleiro de metal frio para que arrefeça, ou congele numa máquina de fazer gelados, seguindo as instruções do fabricante. Deixe congelar até toda a extensão da borda ficar congelada, mas não o centro.
Bata a mistura num robô de cozinha ou tigela até ficar lisa. Congele novamente. Repita esta sequência mais duas vezes. Tape com papel parafinado e coloque no congelador.

Notas:
Receita retirada d' O livro essencial da cozinha mediterrânica.
Não tendo alfazema fresca, usei 2 colheres de chá (mal medidas) de alfazema seca biológica.
Deitei a mistura directamente para um tupperware, deixei arrefecer e levei ao congelador. Sem máquina, tive que bater a mistura com a batedeira. Também não usei papel parafinado, se congelarem num tupperware e taparem bem, não há necessidade disso.
Guardo as claras de ovos para posteriores utilizações culinárias.

Fezoca, a primeira colherada é sua ;)
Bom fim de semana a todos!
publicado por Ameixinha às 21:31 | link do post | comentar | ver comentários (54) | partilhar
Sábado, 09.04.11

Bacalhau às postas


O Alessander, dono do blog Cuecas na Cozinha, pediu-me que sugerisse um prato de bacalhau para esta época do ano já que, segundo ele, a Páscoa é uma boa desculpa para comer bacalhau no Brasil. Em Portugal, feliz ou infelizmente, não precisamos de boas nem más desculpas para comer esta especialidade :)
Apostei numa receita tradicional da zona de Viana do Castelo, que vi no livro "Cozinha Tradicional Portuguesa" de Maria de Lourdes Modesto, que já tencionava fazer há algum tempo. Obrigada Alessander por teres dado um empurrãozinho que me levou a fazer esta receita mais cedo do que eu contava. Podem dar uma espreitadela no Cuecas na Cozinha para visualizar a publicação que ele fez.


Ingredientes:
4 postas de bacalhau
4 dl de azeite
2 cebolas
6 dentes de alho
1 dl de vinho maduro branco
1 colher sopa de colorau
800 gr de batatas

Preparação:
Põe-se o bacalhau de molho, escorre-se, enxuga-se e frita-se em azeite.
À parte faz-se uma cebolada, cozendo em 2 dl de azeite as cebolas cortadas às rodelas finíssimas com o alho picado. Quando a cebola estiver translúcida, rega-se com o vinho branco e tempera-se com pimenta e o colorau.
Dispõem-se as postas de bacalhau no prato de serviço e cobre-se com a cebolada. À roda do bacalhau dispõem-se as batatas cortadas às rodelas e fritas no azeite que serviu para fritar o bacalhau.

Bom fim de semana a todos!
publicado por Ameixinha às 11:43 | link do post | comentar | ver comentários (53) | partilhar
Quarta-feira, 06.04.11

Bolo húmido de chocolate



Embora a primeira postagem deste blog tenha sido feita em Janeiro de 2008, ele andou meio perdido, a tentar encontrar um caminho, uma definição, a personalizar-se e, finalmente, assentou alicerces em Abril. A partir daí houve um renascer, o blog "saiu do armário" e estabeleceu-se como blog culinário, sem nunca deixar de lado o cunho da minha vida pessoal, deixando para trás as reticências. Mas não se preocupem que não vos vou lançar desafios para que homenageiem este espaço. Os comentários que vou recebendo são suficientes para que eu aqui permaneça e continue a tentar melhorar e dar o melhor que posso a quem o lê. Além do mais, quem quiser homenagear o blog, pode fazê-lo em qualquer altura e eu até apreciarei mais :)

Hoje sou eu quem tem um agradecimento a fazer, hoje sou eu que ofereço o bolo, hoje sou eu quem humildemente pede desculpa por qualquer coisinha, hoje cumprimento todos que me ajudaram com a batalha que tenho travado com o meu gato possuído. Ele entrou na minha vida e entrou pelo blog dentro, e com ele vieram as preocupações, as estórias possuídas, o choro compulsivo e a incerteza do futuro. Por causa dele, eu recebi mais do que estava à espera. Portanto, fica aqui - um ano depois dele ter feito a ressonância e, feliz ou infelizmente, não ter sido encontrado nada - o meu eterno agradecimento a todos quantos contribuíram para ajudar um gato possuído, que morrerá possuído porque pouco ou nada pode ser feito :) Não sei se ele é feliz mas nós aqui em casa somos felizes por tê-lo connosco, embora a preocupação seja permanente e os ataques continuem. 
Muito obrigada por tudo, a todos! 


Bolo húmido de chocolate
do blog Kitchen Simplicity

2 chávenas de farinha
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de fermento em pó
2 colheres (chá) de bicarbonato
3/4 chávena de cacau
2 chávenas de açúcar
1 chávena de óleo
1 chávena de café
1 chávena de leite
2 ovos
1 colher (chá) de extracto de baunilha

Preparação:
Junte os ingredientes secos. Adicione o óleo, café e leite. Misture até estar bem combinado. Adicione os ovos e a baunilha e mexa até estar bem incorporado (cerca de 2 minutos).
Unte e enfarinhe 2 formas de 22 cm de diâmetro. Coloque a massa e leve os bolos ao forno por 25-30 minutos a 180º C ou até que um palito saia seco.
Deixe os bolos arrefecerem por 10 minutos e depois desenforme.


Recheio e cobertura
do blog I bake what i like

1 colher (chá) de gelatina em pó hidratada durante 10 minutos em 2 colheres (sopa) de natas frias
2 chávenas de natas
1 colher (sopa) de açúcar em pó
1/2 colher (chá) de extracto de baunilha

Preparação:
Quando a gelatina estiver hidratada, derreta-a em lume brando até estar bem dissolvida, sem deixar ferver. Reserve.
Coloque as natas numa bacia gelada e bata vigorosamente até começar a tomar forma. Adicione o extracto de baunilha, o açúcar em pó e continue a bater até formar picos suaves. Adicione a gelatina enquanto continua a bater as natas. Pare de bater quando ficarem bem firmes. Use imediatamente.

Notas:
Para este bolo usei duas formas de 18 cm de diâmetro. Dividi cada bolo ao meio e obtive um bolo de 4 andares. Recheei cada camada de bolo com as natas e na camada do meio, antes das natas, passei uma camada de compota de framboesa. Continuei até terminar e depois cobri com as natas restantes. Depois usei um saco de pasteleiro para confeitar, decorei com nozes pecãs e confeitos coloridos.
Diminuí a quantidade de óleo para 1/2 chávena e a de açúcar para chávena e meia. Já fiz este bolo com alfarroba e com cacau. Ninguém nota a diferença, nem eu. Este das fotos foi feito com farinha de alfarroba. As fotos é que não estão grande coisa, mas o bolo é perfeito.
A primeira vez que preparei o recheio, tive que derreter a gelatina novamente antes de a incorporar às natas batidas. A gelatina ao arrefecer solidifica e torna-se impossível envolver. Opto por deixá-la hidratar e derrete-a pouco antes de juntar às natas.
Normalmente faço o bolo à noite e também preparo o recheio. Deixo o recheio no frigorífico, ele vai ficar mais sólido e mais fácil de usar com o saco de confeiteiro.

Continuação de boa semana!
publicado por Ameixinha às 11:02 | link do post | comentar | ver comentários (71) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...