Terça-feira, 29.09.09

Palmiers de Alecrim-Limão

Sou eu que estou parva ou já publiquei estes palmiers? Juro que tenho quase certeza que já os publiquei mas não os encontrava no blog, fui pesquisar e estavam guardados como rascunho. Fi-los em Agosto (onde isso já vai!) e lembro-me perfeitamente de os ter publicado, lembro-me até de alguns comentários que algumas blogueiras deixaram. Juro que me lembro, ou isso ou então sonhei e eu sonho muito! Enfim, se os publiquei a postagem desapareceu misteriosamente! Deixo-os aqui novamente porque eu sei que já os tinha publicado. Ai que estou a ficar louca e é uma sensação muito estranha!

A vossa passagem de ano foi boa? A minha foi mas o primeiro dia do ano começou muito mal. Vou deixar os pormenores para a próxima postagem, porque ainda vou hoje ao veterinário e depois, acho melhor passar pelo psicanalista para ver se os meus neurónios andam a bater assim tão mal :)


Nunca me deu para fazer palmiers/palmeiras em casa! Afinal, são tão boas as que são compradas e, fazendo em casa ficam mais caras que as de compra. Tem que se comprar a massa folhada, tem que se gastar açúcar e o gás também não anda nada barato.
No entanto, quando queremos algo diferente, algo que só de ver nos alicia e nos desperta a vontade de provar... temos mesmo que fazer!
E fiz, está feito e já estão as palmeiras todas comidas, porque ficou tão bom tão bom que até o Matias meteu o nariz onde não era chamado :)

São uns palmiers bem diferentes, que fui buscar aqui e o passo-a-passo podem ver aqui.
Espero que gostem desta sugestão, tanto quanto nós gostamos. Tenham em atenção o tempo de forno. A minha primeira fornada ficou uma espécie de carvão caramelizado he he
Assam muito, muito depressa e têm o senão de serem comidos mais depressa ainda.


Ingredientes:
1 pacote de massa folhada (se for da quadrada é melhor)
1 chávena de açúcar (usei menos)
Zest de um limão grande (usei limão e laranja)
1 colher (chá) de alecrim fresco

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 200º C. Corte finamente o alecrim e reserve. Numa superfície limpa misture o açúcar com o zest de limão. Espalhe metade desta mistura na superfície de trabalho (ou num tapete de silicone, papel vegetal, tabuleiro), e desembrulhe a massa folhada nela. Espalhe o resto do açúcar por cima da massa e depois o alecrim cortadinho. Enrole a massa das laterais para o centro. Pressione e envolva em película aderente ou papel vegetal. Leve ao frigorífico durante 1 hora para que ganhe forma.
Parta-a em fatias e coloque no forno por 10-15 minutos ou até estarem douradas.

Prevejo outras experiências com outros sabores :)

Digam lá: não tinham já visto estas fotos e lido esta postagem? Como a Carolina diz: estou a ter um Dejá vu :) Ai estou estou e quem me quiser ir visitar, eu depois dou as indicações do hospital psiquiátrico, ok? he he

Nota:
Zest não é igual a raspa, para "zestar" um limão ou laranja uso este utensílio.
publicado por Ameixinha às 13:54 | link do post | comentar | ver comentários (81) | partilhar
Sexta-feira, 25.09.09

Pizza à Minhota


Gostava que a minha máquina fotográfica (se é que se pode chamar máquina fotográfica à coisa que vai tirando umas fotos) captasse esta pizza como ela merecia. Pela altura do último encontro na Invicta trouxe um presente de aniversário adiantado, o livro "Pizza" do John Lanzafame. Foi no livro que me inspirei para criar esta pizza que tem muito do Minho. Porquê?
Tal como Lanzafame diz, devemos estar à vontade para dar o nosso toque pessoal. Ele faz pizzas ao modo dele e nós devemos fazê-las à nossa maneira :)
Eu fiz e não estou nadinha arrependida! Não fosse este senhor campeão mundial de pizzas! Assim, peguei em carne de rojões à Moda do Minho que tinha sobrado, piquei-a e utilizei-a nesta pizza que vos apresento.

Os tomatinhos da receita abaixo foram ao lume, juntei-lhes meia chávena de água, oregãos a gosto e deixei apurar. Depois foi só triturar com a varinha mágica e a pele rija transformou-se numa das melhores pizzas que já comi.

A massa é muito simples e atrevi-me a fazê-la na máquina do pão. Resultou na perfeição!
Ora vejam :)

Massa simples:
Faz 170 g de massa (para uma pizza de 30 cm)

1 colher (chá) de fermento seco (com fermento fresco também funciona bem)
1 colher (chá) de sal
100 ml de água morna
2 colheres (chá) de azeite, mais um pouco para olear
160 g de farinha simples, peneirada

Ponha o fermento, o sal e a água morna numa tigela pequena e mexa até os elementos estarem ligados. Vá deitando o azeite gradualmente, à medida que vai mexendo e, depois, deixe repousar num sítio quente durante 10 minutos ou até se começarem a formar bolhas.

Junte a farinha e amasse durante 15 minutos ou até a massa estar lisa e elástica. Pincele o interior de uma tigela grande com azeite, ponha a massa na tigela, tape com um pano limpo e deixe levedar num sítio livre de correntes de ar entre uma e uma hora e meia, ou até a massa ter duplicado de tamanho.

(Quem tiver MFP pode apenas colocar a mistura liquida de fermento na cuba da MFP, juntar a farinha, ligar no programa "massa" e deixar até o programa terminar).

Dê uns socos na massa para expulsar algum do ar que contém. (Nesta fase a massa pode ser tapada com película aderente e ficar de um dia para o outro no frigorífico ou ser congelada. Deixe voltar à temperatura ambiente antes de continuar).

Ponha a massa num tabuleiro de ir ao forno forrado com papel vegetal, tape e deixe fora das correntes de ar durante 15 minutos ou até voltar a crescer pelo menos metade do tamanho actual. A massa está pronta a ser usada.

O mestre Lanzafame diz que deve ser usada uma pedra para pizza ou tabuleiro de ferro fundido no forno e pré-aquecer a 250ºC.
Eu não tenho pedra, usei o tabuleiro do forno que aparece na foto.

Polvilhe ligeiramente a superfície de trabalho com semolina e estenda a massa num diâmetro de 30 cm. Passe-a para o tabuleiro e pique toda a superfície da base com um garfo. Barre a base com o molho de pizza (usem um do vosso agrado ou façam o do Lanzafame: é só pegar em 250 ml de tomates em conserva e 1 mão cheia de manjericão ou oregãos e colocar num processador, tempere a gosto e pique até estar homogéneo), polvilhe com salsa e com os rojões picados. Espalhe queijo ralado por cima, mais salsa e leve ao forno até a base estar dourada e estaladiça!

Adorava que as minhas pizzas se parecessem com as da Canela, mas já é bom poder comê-las, parecê-las é um pormenor :) Obrigada a ti pela constante inspiração!

Bom fim de semana a todos!
tags:
publicado por Ameixinha às 23:53 | link do post | comentar | ver comentários (56) | partilhar
Quarta-feira, 23.09.09

Salada de tomates moonblush com duas alfaces, brie e hortelã

A foto ficou uma tristeza, não gostei dos tomates da Nigella (salvo seja!) no forno, pois aconteceu-me o que mesmo que a algumas pessoas. Ou seja, era suposto os tomatinhos secarem a noite toda no forno aquecido e depois desligado, mas de manhã estavam quase como lá os tinha deixado. Foi impossível comer a pele que ficou dura como cornos. Não sei como são os tomates ingleses mas os portugueses são de pele rija he he
Deveria ter ligado o forno outra vez mas não me apeteceu. Portanto, vou partilhar a minha experiência e a receita que é muito boa com tomates sem irem ao forno ou, idos a um forno mais potente que o meu. Para descomplicar, façam tudo ao natural que também fica uma delícia :)

Como o calor persiste aí vai mais uma saladinha!

Para os tomates moonblush que é como quem diz, feitos à luz do luar:
500 g (cerca de 24) tomates-cereja ou outros tomates bebé
2 colheres (chá) de sal Maldon ou 1 colher (chá) de sal de mesa
1/4 colher (chá) de açúcar
1 colher (chá) de tomilho seco
2 colheres (chá) de azeite

1. Pré-aqueça o forno a 220 ºC/gás 7
2. Corte os tomates a meio (uiiiii!) e coloque-os com o lado cortado para cima, num prato de ir ao forno. Polvilhe com sal, açúcar, tomilho e o azeite.
3. Coloque-os no forno e desligue-o imediatamente. Deixe os tomates no forno durante a noite ou durante um dia, sem abrir a porta.

Por acaso gostava de saber se alguém já fez esta receita da Nigella e qual o resultado. Ou se alguém a vai fazer :) Era bom ter mais opiniões acerca dos tomates!

Para a salada:

200 g de folhas de rúcula ou espinafres (usei alface roxa e branca frisadas)
2 embalagens de 100 g de queijo de cabra macio, como o Chavroux (foi mesmo Brie)
1 receita de tomates moonblush (acima)
1 colher (sopa - 15 ml) de sumo de limão
2 colheres (sopa) de azeite extra-virgem
2 colheres (sopa) hortelã acabada de cortar

1. Disponha as folhas verdes num grande prato, retire conchas de queijo macio de cabra e espalhe-as pelo prato.
2. Junte as metades de tomate moonblush, cozinhadas e intensamente vermelhas (dramática ela he he).
3. No mesmo prato em que os tomates assaram, misture o sumo de limão e o azeite e verta sobre a salada.
4. Polvilhe com a hortelã cortada.


Apesar de não termos gostado dos tomates, usei-os para fazer um molho de pizza que ficou altamente :) Desperdício nunca!
publicado por Ameixinha às 11:50 | link do post | comentar | ver comentários (56) | partilhar
Domingo, 20.09.09

Bolo mármore de chocolate branco e matcha

"O nosso amor é verdeeeeee

Cliquem se quiserem rir um bocadinho com esta pérola da música portuguesa :)

Não deixem de ouvir esta ode ao matcha/chá verde he he

Os bolos que tenho feito saem todos com tonalidade verde, porque o matcha tem a validade muito curta e tem que ser usado. Além do mais, ficam uns bolos lindos - na minha modesta opinião -, muito bons e tenho umas quantas receitas que quero provar e, infelizmente, não tenho acesso a matcha, por isso tenho que o usar agora!
Este que vos apresento tem a particularidade de levar chocolate branco na massa, que lhe dá um sabor e textura fantástica. Nunca tinha feito nenhum bolo com chocolate branco e fiquei fã.
Quem tiver matcha, aconselho a experimentar esta sugestão que retirei do Pecado da Gula, mas que também já vi noutros blogs. É sinal que é realmente delicioso :)

Ingredientes:
3 ovos grandes
180 g de farinha de trigo
80 g de chocolate branco em tablete
120 g de manteiga sem sal
150 g de açúcar (usei apenas 100)
1 pitada de sal
1 1/2 colher (chá) de matcha
1 colher (chá) de fermento em pó

Preparação:

Derreta a manteiga.
Coloque o chocolate branco picado numa tigela refractária e derreta em banho-maria.
Peneire a farinha com o fermento.
Unte e enfarinhe uma forma de bolo inglês e forre com papel vegetal. Pré-aqueça o forno a 170ºC.
Bata os ovos com o açúcar na batedeira até ficar uma mistura fofa e clara.
Junte a farinha com o fermento e misture manualmente com um fouet. Junte o sal e a manteiga derretida e misture.
Divida a massa em 2/3 e 1/3. Junte o chocolate derretido ao 2/3 reservado e o matcha ao 1/3.
Coloque metade da massa branca na fôrma. Despeje a massa verde por cima e termine com o resto da massa branca.
Com um garfo faça movimentos escavatórios na massa, misturando-a levemente.
Leve ao forno por cerca de 50-60 minutos. Faça o teste do palito para verificar. Cubra com papel de alumínio caso não esteja pronto mas esteja a ficar corado por cima. Retire e deixe amornar alguns minutos na forma antes de desenformar.

Bom resto de fim de semana a todos e bom início de Outono para quem está no hemisfério Norte :)
tags: ,
publicado por Ameixinha às 21:00 | link do post | comentar | ver comentários (70) | partilhar
Terça-feira, 15.09.09

Salada de arroz

Como não tenho publicado nenhuma saladinha ultimamente :), para desenjoar, aqui vai uma que me surpreendeu bastante pela positiva!
Eu não sou muito de arroz, sou mais de batatas, mas esta salada ficou uma maravilha e, pela primeira vez em muitos anos, voltei a provar salsicha mas com atum também fica bom.
Não segui nenhuma receita à letra, mas baseei-me nesta e cheguei a este resultado que agradou ao pessoal. É sempre bom quando os ranhosos comem estas sugestões diferentes :)
Usei arroz integral mas podem usar o comum.

Ingredientes:

Arroz cozido
Tomate sem pele e sem sementes cortados em cubos
1 pimento vermelho em cubos
1 cenoura ralada
1 lata de salsichas

Molho:
3 colheres (sopa) de azeite
1 dente de alho picado
1 colher (sopa) de vinagre
1 colher (sopa) de mostarda (usei Dijon)
sal e pimenta a gosto
salsa picada

É só misturar os ingredientes da salada, à parte misturar os ingredientes do molho e colocar por cima da salada. Envolver bem e servir.

Bom resto de semana ;)
tags: ,
publicado por Ameixinha às 15:00 | link do post | comentar | ver comentários (62) | partilhar
Domingo, 13.09.09

Salada roxa


Finalmente :)
Há mais de um mês que tenho esta receita preparada, porque sou completamente despassarada e achei que era para publicar em Agosto he he
Ora cá estamos no muito falado dia roxo, uma cor que me agrada!
Esta salada ficou um espectáculo, por isso nem inventei mais nada para este dia. Ainda por cima leva bacon e batata... boa, boa, boa!

Quem não quiser juntar a batata e a maionese, faça só a couve roxa salteada com o bacon que obtem um excelente acompanhamento. Por isso tirei fotografia a meio da receita, depois da couve estar salteada, fica com muito bom aspecto (foto acima). Depois de juntar a maionese o aspecto não fica tão bom, mas o sabor é tudo! Os gajos da casa torceram o nariz quando viram mas, depois de provar... não sobrou nada. Portanto, não negue à partida uma salada roxa que desconhece, ok?

Bem fresquinha e não há calor que resista :)
Já não faço a mínima ideia do que servi com esta salada mas fica ao gosto de cada um.


Ingredientes:
1 kg de batata em cubos
200 g de bacon em cubos
2 chávenas de couve roxa fatiada bem fina
sal, pimenta e salsa picada a gosto (salsa não tinha mas, um mês depois, já tenho. Finalmente!)
1 chávena de maionese (usei meia e acho que chegou)
200 g de natas (usei menos e acho até que pode ser omitida)

Cozinhe a batata em água a ferver com sal por 10 minutos ou até amaciar. Escorra.
Aqueça uma frigideira grande e refogue o bacon por 5 minutos. Despeje a couve e refogue por 3 minutos para murchar levemente. Tempere com sal e pimenta e deixe arrefecer. Misture a maionese, o repolho com o bacon, as natas, a batata e tempere com sal e pimenta. Despeje num recipiente e polvilhe com salsa. Leve ao frigorífico por, no mínimo, 2 horas antes de servir.


Notas:
- Para ver se a batata está cozida, espete uma faca. Se a batata cair da lâmina da faca, já está pronta.
- Comprei o bacon inteiro. A embalagem com o bacon já cortado em cubos é muito mais cara.
- Para cortar o repolho fino usei um cortador de queijo e resultou muito bem. Temos que usar o que existe em casa :)
- A receita foi retirada da revista Delícias da Culinária nº 12 e chama-se mesmo Salada Roxa, não fui eu que inventei o nome de propósito para este dia he he

Bom Domingo e bom dia roxo para todos mas sem olhos roxos à mistura, ok? ;)
publicado por Ameixinha às 00:01 | link do post | comentar | ver comentários (80) | partilhar
Quarta-feira, 09.09.09

Saladinha de milho

Está calor não está?
Tem estado tanto calor que eu tenho batido mal da mioleira. Eu fico rabujenta, mal-disposta, com vontade de destruir tudo que me aparece pela frente, sem fome, com muita sede e sem grande paciência para cozinhados. Ontem apeteceu-me rasgar a roupa que, em vão, vestia e despia.

É que só apetece andar como os outros, com umas folhas de videira a tapar as miúdezas. Naquele tempo é que era e eles ainda estavam no paraíso, imaginem se viessem parar a este inferno?! he he

A solução é dedicar-me às saladas frescas e saudáveis a ver se acalma o mau feitio :)
Esta que vos apresento foi inspirada na revista Boa Mesa nº6 de 2004. É muito rápida de fazer e super refrescante. Acho que, em parte, deve-se ao vinagre de arroz que andei meses sem encontrar e, de repente, apareceu-me pela frente :) Com umas sardinhas minúsculas que não deixam vestígios no prato (vai cabeça, vai rabo, vão espinhas, hoje em dia não se pode desperdiçar nada he he) ou uns panadinhos, não há nada melhor e satisfaz perfeitamente. Experimentem que não se vão arrepender!

Ingredientes:
50 g de milho (sugerem de lata mas congelado também resulta, desde que deixem arrefecer)
2 tomates picados em cubos (usei tomate-cereja)
1 pepino picado em cubos (substituí por 1 cenoura)
1 pimento cortado em cubos

Para o molho:
1 dente de alho picado
4 colheres (sopa) de vinagre de arroz (usei 1 colher de sopa)
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (chá) de mostarda de Dijon
1/2 colher (chá) de sal
1/4 colher (chá) de pimenta

Preparação:
Coloque numa tigela o milho, o tomate picado, o pepino e o pimento também cortado em cubos.
Misture todos os ingredientes do molho e regue os legumes.
Deixe descansar por alguns minutos para ganharem sabor.
Sirva fria ou à temperatura ambiente.

Notas:
-Acho mesmo que a proporção entre o azeite e o vinagre não devem estar correctas. Notei-o logo que vi a receita e decidi diminuir a quantidade de vinagre de arroz. Isto vai ao gosto de cada um mas, acho que 1 colher de sopa de vinagre para duas colheres de sopa de azeite é perfeito para nós cá em casa.
-Conserva-se bem no frigorífico. Para 4 pessoas só dá para uma refeição.
-Não é daquelas que aumenta a produção de gás natural. Podem comer descansados :)
publicado por Ameixinha às 14:00 | link do post | comentar | ver comentários (66) | partilhar
Segunda-feira, 07.09.09

Aiiii mouraria...

Há imagens que valem mais que mil palavras mas, salvaguardando a identidade das prezadas bloguistas que compareceram, eu tenho mais palavras que fotografias. Essas, guardo-as para mim :)
Como sempre, descrevo a maior parte do que se passou e, como é óbvio, com partes fictícias pelo meio para dar mais drama à coisa he he
Espero com isto não ofender e não me ter esquecido de ninguém! É apenas o meu meio de agradecer e comunicar dois dias maravilhosos que passei em Lisboa! Obrigada.

Aqui vai...

De Famalicão a Lisboa
São 5 horas de distância
Queria ter um avião
P'ra lá ir mais amiúde.

Dei cabo de 40 tostões
Para ir ter com as miúdas,
Mas valeram os cifrões
Por um bando de malucas.

À chegada a Lisboa
Recebida com bandeirolas
Conheci a Carolina
Uma miúda bem fixolas :)

De mão dada com a tia
E a mamã que as seguia.
Acenaram a outra desembarcada
E a Ameixa ali embasbacada.

Lá seguimos o caminho
Faladoras até casa
Conhecer o pequeno gatinho
E a Safira muito mimada.

Aproxima-se a hora do jantar
O escolhido foi Indiano/Nepalês
A Cristina e a Canela vão lá estar
Num ambiente muito cortês.

Disto e daquilo comemos
Provamos umas coisinhas
E seguimos para as nossas casinhas.

No Sábado de manhãzinha
Logo que nos levantamos
Entre um dejá vu e uma frutinha
Do encontro lá falamos.

De seguida uma visita
Para ir à Mouraria
Fomos bater a pernita
Vi coisas que nem conhecia.

Beringelas pequeninas
Temperos a dar com um pau.
Trouxe algumas coisinhas
Já não foi nada mau.

Ora vamos lá à Cachupa
Desta vez com morcela a acompanhar
Cum filha da... mãe
Estava tão bom, mesmo de babar.

Ai Meu Deus, que horas são?
Ainda dá tempo para a sobremesa?!
Come lá o melão,
Venha a taça de mousse com framboesa.

Vamos lá ter com as meninas
Que estão já à nossa espera
Andamos práqui às voltinhas
E quem espera desespera!

Ali estavam elas, todas a conversar
Reunidas numa roda
Lindas meninas a cantar:

Ai ai ai minha Ameixinha
Ai ai ai minha Ameixinha
Quem te mandou p'ra Lisboa, assim tão sozinha?
Quem te mandou p'ra Lisboa, assim tão sozinha?

Tu nem sabes nas que te vais meter
As mouras são loucas
Ainda te vão bater.
As mouras são loucas
Querem-te ver a tremer!

Mas quem é que elas pensam que eu sou?
Uma nortenha que só sabe tremer?
Pois ora aqui estou
P'ra ver Lisboa a arder he he

Lá fui eu, grande e imensa
Tentar descobrir quem estava a cantar,
Houve logo ali uma desenvença
Com uma Abelha a resmungar.

Olha que há gente grande
Que não é grande espiga!
Vê lá se queres que te mande
Comprar farinha milha :)

E lá tentei eu adivinhar
Que meninas estavam ali a olhar
Para mim com ar admirado
Então a Ameixa que é tão alta,
Tem um ar assim tão mirrado?
Que mais querem, que vos falta?
Imaginem se eu fosse maior!?
Isto ia de mal a pior :)

A Abelha já foi apresentada
Passamos a quem mais ali estava
A Vânia morena menina
Seguida da risonha Gasparzinha.

E ali entre tanta moura
Alguém que não conheci!
Quem és tu que nunca te vi?
Empanquei eu logo ali
Com a verdadeira, a Moira :)

Segue-se alguém que nunca tinha visto
Fofinha como pão-de-ló.
Olhem-me para isto:
A querida Titó :)

E ali ao lado dela
A Mãe mais Bela
Da menina Ana Rita
A minha amada Cenourita :)

Segue-se a grande família
Ali estava a mãe galinha
E as suas duas filhinhas.

E logo ali
A Sandra eu encontrei
De seguida a Just me
Eu cumprimentei.

E vinda directamente dos Algarves
Para um encontro Sul, Centro e Norte
Uma Margarida de olhos azuis suaves
Encontrou os meus castanhos de pequeno porte.

Apresentações terminadas,
Lá fomos meio desalinhadas
Atravessar o deserto das mouranas.
Vá, não adianta chorar!
Marche, sempre em frente a caminhar.
E se alguém perguntar,
A culpa é da Tertúliana
A verdadeira moirana,
Cuja ideia iluminada
É fazer atravessar a cambada
Até à Geladaria Emanha
Já que a gula era tamanha.

Conheci a Anna à chegada
A Rute também lá estava
Publicou e partilhou
Comeu o gelado e bazou.
A Canela e a Cristina
Com a Madalena também vinha
Ficamos ali a tentar comunicar
Umas a sair outras a chegar.

Assim se passou o dia...
E já eram horas de ir embora.
Dos pés já ninguém podia,
Deitem as chinelas fora!

Lá vieram as despedidas
Com abraços e beijinhos.
Obrigada minhas meninas
Pela presença e presentinhos.

Seja no Porto ou Lisboa
Que outro encontro aconteça.
Toda a gaja que é boa
Por favor apareça :)

E agora vou ali tomar vitaminas, depois disto estou a precisar de um transplante cerebral, até logo minhas meninas, vemo-nos no Carnaval :)

Notas: Para começar a rimar inspirei-me na canção dos Xutos "Maria", depois das primeiras quadras deixei-me levar e esqueci a música. Mais para o meio agarrei-me à canção infantil " À, À, À minha machadinha".
tags:
publicado por Ameixinha às 12:00 | link do post | comentar | ver comentários (64) | partilhar
Sexta-feira, 04.09.09

É assim...


Estou em processo de renovação de neurónios para tentar relatar o famoso encontro em terras mouras. Isto demora mas vai, é como o comer e o coçar... vai tudo do começar :)

Então até lá, deixo-vos a sugestão de virem até à terrinha visitar a Feira de Artesanato e Gastronomia que começa hoje e vai até dia 13 de Setembro. Informações e programa aqui.

Vou lá estar na quinta-feira para ouvir e ver (tenho certeza que os vou ver porque sou bué da alta!) os Deolinda. Quem quiser aparecer será muito bem vindo e eu até aceito que me comprem um ovo mole ou um outro docinho regional, não sou esquesita he he

Bom fim de semana!
tags:
publicado por Ameixinha às 21:54 | link do post | comentar | ver comentários (35) | partilhar
Quarta-feira, 02.09.09

Cupcakes de iogurte e matcha na Invicta, carago!

Faz hoje uma semana que se deu esse fantástico acontecimento na maravilhosa Invicta :)
Este relato é para todos os que estiveram presentes, já que se torna complicado entender tudo o que se passou sem lá ter estado. Espero que abra o apetite de algumas pessoas para que compareçam aos próximos encontros. A Canela já fez a sua referência ao encontro num Porto Sentido.

Olhem como eu fiquei após o encontro e após ter comido estes cupcakes. Acho que é efeito secundário. Mais alguém sentiu ou fui só eu? he he

Então aqui vai:

É mentira, É mentira
É mentira da Canela
Ela não era para ir
Foi uma surpresa para a Manuela

Ali mesmo nos Aliados
Esperava o almoço
Lá fomos esfomeados
Seis moças e um moço

Ameixa, R. e Manuela
A Mary juntou-se a todos
E a Lili veio com ovos a rodos.

De seguida o Majestic
Para tomar um café
Cheio de gente chic
E nós a fazer chulé

Lá encontravam-se artistas
Palhaças e turistas
Nós comemos ovos moles
E bebemos bicas.

Bem no meio da praça
Tão lindos, cheios de graça
Estavam homens às centenas
Tiramos fotos, fizemos cenas.

A Lello é tão bonita
Quando vamos de visita
Sobe e desce escada
Na livraria premiada




Depois siga para a esplanada
matar a sede do dia de Verão
Não pagamos nada
Era só para ter ideia do tostão

Ai Meu Deus qué isto?
Já são horas de embarcar!
Nunca se tinha visto
Tanta gente a zarpar.
Pelos Aliados acima
Fomos numa correria
Até à estação da Trindade
Parecia romaria
Bem no centro da cidade.

A Canela e a Zé
Lá seguiram o caminho
Depois daquele esforço a pé
O comboio nem esperou um bocadinho

A Mary e a Lili
Também seguiram viagem
Fiquei eu e o casal ali
A admirar a paisagem

Um corridinho para fazer xixi
Voltamos à esplanada
Vai ser mesmo aqui
É dos homens mas tá desocupada

E em São Bento terminou
Esta maravilhosa reunião.
Que na lembrança ficou
e também no coração.

Um beijinho e um abraço,
A todos os que lá estiveram
Valeu a pena o cansaço.
Obrigada pelo que me deram!

E agora uns cupcakes cuja receita encontrei aqui e não resisti, tive que fazer. Na minha modesta opinião, acho que ficaram deliciosos e adorei fazê-los. Trabalhar com cor é motivante :) Ficaram húmidos e muito fofos.


Ingredientes:
1 + 1/2 chávena de farinha
1 colher (chá) fermento em pó
3 ovos
1 chávena de açúcar granulado
1/2 chávena de iogurte de morango (usei 1 iogurte natural de 125 g)
1/2 chávena de manteiga derretida
2 gotas de corante cor de rosa (opcional)

1 colher (sopa) de matcha em pó
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de leite

Preparação:
Pré-aqueça o forno. Prepare as forminhas (podem ser untadas e enfarinhadas ou forradas com formas de papel frisado como eu fiz).
Num tigela peneire a farinha e o fermento.
Noutra tigela, bata os ovos com o açúcar até estarem envolvidos. Junte cuidadosamente a mistura de farinha, depois o iogurte e misture bem. Agregue a manteiga até estar envolvida.
Numa tigela pequena junte o matcha, o açúcar e o leite, misture até formar uma pasta. Junte 1/2 chávena da mistura do bolo até ficar verdinha. Alterne as massas de iogurte e matcha até completar 3/4 das formas. Com um palito ou espeto faça figuras de 8 na massa para que fique com efeito marmoreado (Para o passo a passo vejam aqui).
Leve ao forno por 17-20 minutos ou até que um palito saia limpo. Retire e deixe arrefecer.


Tinha estas forminhas com sapos guardadas há mais de um ano. Achei que combinavam muito bem com o verde do matcha e usei-as. Ainda não foi desta que o sapo se transformou em príncipe, mas o Matias é príncipe cá em casa e acho que não gostou muito da ideia de partilhar território com outro manhoso.
Algumas meninas provaram estes cupcakes, saiu algum príncipe na rifa de alguém? É que a mim não foi :)
Espero que tenham gostado de tudo. Eu só tenho que agradecer :)
publicado por Ameixinha às 10:45 | link do post | comentar | ver comentários (78) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...