Quarta-feira, 29.04.09

Espinafres com queijo quadriculado - Dia Verde


Há uns tempos atrás, a Nana passou-me esta receita do livro da Ofélia e faz parte da saga Cozinhando com Ofélia... literalmente?!

Como a vida não está fácil, a crise está aí, eu resolvi matar dois coelhos de uma cajadada só (salvo seja, eu adoro os bichinhos e com caçadeira em punho acho que caía para trás ao primeiro disparo), e fiz esta receita também para publicar no dia verde. É hoje!!!

É um belo acompanhamento de carnes e eu servi-o com um caril que irei publicar brevemente. Como ando numa fase desgraçada, alucinada, atrapalhada e malfadada na cozinha esqueci-me de juntar a cebola que pede na receita. Cortei-a em pétalas com muito carinho, coloquei-as numa tigelinha a aguardar a hora de ser usada e depois passou-me uma nuvem negra pelos neurónios e esqueci-me de a usar. Mesmo assim, aconselho a esqueceram a cebola ou a juntarem também uns alhos picadinhos porque o alho dá bastante sabor. Também aconselho a usarem espinafres inteiros, eu usei os picados mas acho que inteiros devem ficar ainda melhor.

Achei o efeito visual fantástico, parecem uns espinafres enclausurados :) Como adoro queijo, ficou perfeito. A Ofélia sabia das coisas!

Já agora aproveito para dizer uma frase que me tem acompanhado desde a infância e que faz bastante sentido neste post:

"Para ter boa musculatura, todo o coelhinho come verdura!"

Não sei se alguém se lembrará, mas foi dita pelo coelho que se chamava Tambor e aparecia no filme do Bambi he he

Digam lá se eu não sou uma pessoa culta? Ui ui!!! Para lá de culta :) E como fico forte depois de comer estes espinafres, é bom que o Tambor desate a correr antes que eu me lembre de pegar na caçadeira ;)



Ingredientes:

750 gramas de espinafres frescos ou 600 gramas de espinafres congelados (usei congelados, picados)
50 gramas de toucinho (usei bacon)
2 cebolas grandes
4 fatias de queijo
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de sobremesa de sal
1/2 colher de sobremesa de pimenta branca
1/4 de colher de sobremesa de noz moscada em pó
1 colher de sopa de manteiga

Preparação:

Coloque os espinafres com pouca água na panela e ferva com ela tampada (não coloquei água nenhuma porque os espinafres cozem bem sem água). Corte o toucinho em quadradinhos. Descasque as cebolas e corte-as fininho. Corte o queijo em tiras largas. Aqueça o forno a 250ºC.
Aqueça o azeite com o toucinho. Coloque a cebola e refogue um pouco. Introduza os espinafres, com sal, a pimenta e a noz-moscada, misture tudo muito bem e tire do lume depois de 3 minutos. Alise a superfície dos espinafres. Reparta por cima a manteiga em pedaços pequenos. Forme em cima dos espinafres uma rendinha com tiras de queijo e leve ao forno durante 10 minutos, até que o queijo fique dourado.



Quero agradecer todos estes selos que me foram passados:


A joaninha foi enviada pela Ana. Supostamente temos que indicar 10 pessoas e citar três artesãos que admiramos. Não vou citar 10 pessoas, hoje vou apenas citar uma artesã que merece todo o reconhecimento. Chama-se Adriana e tem um blog chamado Código de Cores. Passem por lá e espreitem :)





Agradeço este belo par de cuecas à Sweet e à Catarina. O gato arrepiado foi também a Catarina que mo ofereceu, mas eu espero que não esteja ninguém desse lado do ecrã assim tão arrepiado... não é esta imagem que pretendo passar :) Tadinho do bichinho!

Obrigadadinha a todas. Passo a joaninha, as cuecas e o gato às gajas boas do encontro na Inbicta, carago! Assim ficam com a colecção completa ;)
publicado por Ameixinha às 09:45 | link do post | comentar | ver comentários (68) | partilhar
Segunda-feira, 27.04.09

Bolo de Polenta


Depois da experiência com a Polenta cremosa, andei à procura de uma receita que me enchesse as medidas. De preferência para algo doce, porque o doce nunca amargou :)

Encontrei esta receita no blog da Odete e achei-a tão fácil que seria impossível não sair certo.

Ando numa completa maré de má sorte na cozinha! Ontem foi um dia em que tentei quatro receitas, uma foi parar directa ao lixo (fulaaaaaaa, estou fula!); um novo pão que ficou muito, mas muito pior que o folar de olhão (muito comestível, mas com uma aparência impublicável!); a receitinha para o dia verde que ficou bem, mas esqueci-me de juntar um ingrediente (estou velha e esquecida, é o que é!) e, salvou-se uma nova experiência com o caril.

Há dias em que, realmente, estava bem a dormir!
Este bolo é delicioso, acho que a farinha para polenta dá-lhe uma consistência muito interessante. Fica amarelinho e bem molhadinho, o que o torna viciante.
Não se esqueçam é de untar e enfarinhar bem a forma, é que o fundo do meu bolo ficou agarradinho à forma! Continuo a achar que a culpa não é minha, não pode ser. Acho que esta casa precisa de ser benzida... porque raio passamos a Páscoa fora de casa? Logo agora que precisavamos de levar com a água benta!

Ingredientes:
2 chávenas (chá) de farinha de polenta
2 chávenas (chá) de leite
2 chávenas (chá) de açúcar
3/4 chávena (chá) de óleo - usei de soja
1 chávena (chá) de coco ralado - usei seco
4 ovos
1 colher (sopa) de fermento em pó


Preparação:
Numa panela misture a polenta, o leite, o açúcar e o óleo. Leve ao lume médio e cozinhe por 3 a 4 minutos. Desligue e deixe arrefecer. Junto o coco, as gemas e misture bem. Junte as claras batidas em castelo e o fermento. Despeje a mistura numa forma untada e enfarinhada. Leve ao forno pré-aquecido por 40 minutos e desenforme.

O que vos lembra este amarelinho? Ora... a mim leva-me a recuar um ano, foi quando conheci esta criaturinha amarelinha, pequenina e fofinha! Não queria deixar passar Abril sem dar os parabéns a um dos meus animaizinhos. Abril é liberdade e eu sinto que demos alguma a este pato, ele não está preso, não tem rede a prendê-lo, é livre de ir embora quando quiser. Fico feliz por abrir a janela e vê-lo ali, a espreitar e a grasnar :) Sinal que se sente bem e que vai ficar! Não consegui fotografá-lo fora do "ninho" dele. Fica uma foto dele à "soleira da porta" :)



Quero agradecer à Anakoelho por me ter oferecido este selinho e peço a todas as pessoas que eu visito que o levem consigo :)
tags:
publicado por Ameixinha às 14:40 | link do post | comentar | ver comentários (79) | partilhar
Sexta-feira, 24.04.09

É fruta ou carameloooooo?





Durante o frio eu não tenho vontade de comer iogurtes e a minha iogurteira fica arrumada a um canto. Com o tempo mais quente tenho que me controlar para não comer mais do que um por dia.

Gosto de os comer naturais e juntar cereais, mas também gosto dos iogurtes com pedacinhos de fruta e, recentemente, encontrei uma sugestão com caramelo. Ando numa fase que só me apetecem iogurtes com caramelo e acho que não deve ser muito saudável, mas comer é o que levamos desta vida para a outra :)

Como sou um tanto ao quanto preguiçosa uso caramelo de compra e não me dou ao trabalho de levar a fruta ao lume com açúcar. Paciência, já muito faço eu!

Os de morango ficam mais bonitos mas os de caramelo são, sem sombra de dúvidas, mais deliciosos :)



Ingredientes:



800 ml de leite meio gordo

3 colheres de sopa de leite em pó

1 iogurte natural

3 colheres de sopa de açúcar





Preparação:

Juntar o iogurte, o leite em pó e o açúcar e mexer bem. Ir juntando o leite gradualmente sem parar de mexer. Colocar pedacinhos de morango cortados ou caramelo q.b. no fundo dos potes e encher com a mistura de leite. Levar à iogurteira durante 12 horas. Retirar, deixar arrefecer, colocar as tampas nos frascos e levar ao frigorífico, no mínimo, por 4 horas.







A Catarina desafiou-me a responder a um "pequeno" inquérito. Vamos lá ver como me safo...



1. Nome?

Isso agora... quem sabe que guarde para si. Sou Ameixinha na blogosfera :)



2. Porque lhe deram esse nome?

O verdadeiro acho que foi a minha madrinha e deve ter sido das poucas coisas acertadas que fez. Este que uso... fui mesmo eu.



3. Você faz pedidos às estrelas?

Só se a estrela vier de Hollywood e estiver disposta a gastar alguns €€€ comigo. Aí eu peço tudo o que me apetecer :)



4. Quando foi a última vez que você chorou?

Devo ter chorado a rir mas não me lembro quando foi.



5. Gosta da sua letra?

Depende da caneta com que escrevo.



6. Gosta de pão com quê?

Normalmente é com manteiga ou queijo.



7. Quantos filhos você tem?

Estou naquela fase em que os meus pais começam a ser meus filhos :)



8. Se você fosse outra pessoa, seria seu amigo?

Sem dúvida nenhuma!



9. Saltaria de bungee-jump?

Não... mas também achava que nunca ia fazer slide e até fiz (depois de ser ameaçada e insistentemente azucrinada).



10. Desamarra os sapatos antes de tirá-los?

Calçado com atacadores só tenho sapatilhas e desamarro sempre.



11. Acreditas que és uma pessoa forte?

Depende da situação. Até agora não me vejo como sendo fraca...



12. Gelado favorito?

Sundae de caramelo (única coisa que como no Mac e as tartes de maçã, mas só deve acontecer uma ou duas vezes no ano).



13. Vermelho ou preto?

Vermelho com preto ou preto com vermelho.



14. O que menos gostas em ti?

A impaciência e a ansiedade e, normalmente, andam de mãos dadas o que não ajuda nadinha.



15. O que mais gostas em ti?

Os meus olhos, as minhas mãos, o meu pescoço, as covinhas que faço ao sorrir, as minhas pernas (vou parar por aqui), e gosto da minha frontalidade, honestidade e bom humor.



16. De quem você sente saudades?

Dos amigos que estão longe.



17. Descreva que roupa e calçado está a usar agora.

Estou de meias mas estava de sapatilhas e calças pretas de fato de treino, sweat preta e casaco verde tropa.



18. Qual foi a última coisa que comeu hoje?

Um iogurtinho de caramelo (lambona!!!) :)



19. O que você está escutando agora?

As canções do ensaio do casamento da minha prima. Vou abrir a goela he he Vai ser bonito, vai :)



20. A última pessoa com quem falou ao telefone?

Com a minha tia N.



21. Bebida favorita?

Água.



22. Comida?

Como, claro, todos os dias. Depende da minha disposição mas não recuso nunca o belo do bacalhau. Hoje vou voltar a comer pizza com morcela :)



23. Último filme que viu no cinema e com quem?

Já não vou ao cinema há um bom par de anos. Vejo tudo em DVD e, normalmente, vejo sozinha!



24. Dia favorito do ano?

Agradeço todos os dias o facto de acordar e aproveitar o sol ou a chuva.



25. Inverno ou Verão?

Outono, sempre!



26. Beijos ou abraços?

Beijos e abraços. É a loucura :)



27. Sobremesa favorita?

Maçã assada mas gosto de doces mais doces também.



28. Que livro está a ler?

Um daqueles das Selecções que tem quatro livros num só, que uma tia me emprestou.





29. O que tem na parede do seu quarto?

Primeiro que tudo, tenho mais que uma parede no quarto, são quatro mesmo! Na parede da cabeceira tenho um quadro que o meu irmão mais velho pintou e uma prateleira com livros.

Na parede do lado esquerdo tenho pendurado o coração que a Noémia me ofereceu, um azulejo com o Arco da Almedina em Coimbra pintado à mão, um anjo feito por um artesão, por cima do anjo o ramo de oliveira que a B. me deu, uma foto de um gira-discos e uma janela. Na do lado direito tenho o guarda-roupa, uma prateleira com livros e uma mesinha com a TV. Na parede de frente à cabeceira tenho uma prateleira com os meus produtos do dia a dia que partilham espaço com mais livros, tenho a escrivaninha com o computador, um quadro enorme com uma foto minha de quando era miúda, um espelho, uma prateleira só com fotografias e um relógio de parede.



30. Filmes favoritos?

Alguns que vou fazendo na minha cabeça :) Lost in Translation, Breaking the waves, Dancer in the Dark, Eduardo mãos de tesoura, e tantos outros que não me lembro.



31. Onde foi o lugar mais longe que você foi?

Em sonhos vou a todo o lado :) O mais longe acho que foi a Londres.



32. Uma música?

Impossível escolher uma... se a minha vida fosse uma música só, seria muito monótona.



33. Uma frase?

A que me dá esperança há muitos anos: "Confiai nos sonhos, porque neles se oculta a porta da eternidade." Khalil Gibran





Bom fim de semana a todos!!!


publicado por Ameixinha às 11:30 | link do post | comentar | ver comentários (75) | partilhar
Quarta-feira, 22.04.09

Delícia de Natal?


Continuo sem saber quem dá os nomes (muito originais, por sinal) às receitas que se encontram neste site (decidi deixar de fazer publicidade gratuita). Não entendi o que esta receita tem que se assemelhe à época natalícia. Só se for por usar as claras que sobram dos doces natalícios que levam paletes e paletes de gemas, ou então por sugerirem que se decore com romãs.
Natal para mim tem que cheirar a canela ou erva-doce, senão não é Natal. Portanto, esta sobremesa passou a ser chamada de delícia e vai mudando de nome conforme a época e o meu estado de espírito. Hoje, para mim, é delícia de Páscoa porque repeti a receita na Páscoa e decorei-a com amêndoas fatiadas e amêndoas de chocolate. Esta com moranguinhos foi a primeira experiência :)
É um semifrio vistoso e delicioso que é óptimo para aproveitamento de claras! Nomes à parte, quem tiver muitas claras e não souber o que lhes fazer, aqui está algo fantástico para saborear ;)



Ingredientes:
2 latas de leite condensado (usei leite condensado cozido para poupar tempo e trabalho)
10 folhas de gelatina
0,5 dl de rum (usei whisky)
10 claras
200 g de palitos de champagne
2 dl de café
amêndoas em falhas (tostei durante alguns minutos no forno)
bagos de romã (usei morangos)

Preparação:
Ponha as latas de leite condensado na panela de pressão, cubra com a água e leve a cozer durante 1 hora. Depois de ter deixado escapar a pressão, retire as latas da panela e deixe arrefecer. Ponha as folhas de gelatina de molho em água fria. Abra as latas de leite condensado para uma tigela grande e bata com a varinha mágica até obter um creme. Escorra a gelatina e dissolva-a no rum bem quente. Junte a gelatina derretida ao leite condensado e continue a bater. À parte, bata as claras em castelo bem firme. Adicione 1/3 das claras em castelo ao creme de leite condensado e bata com a varinha até ligar bem. Depois, envolva suavemente as restantes claras, em castelo, na mistura anterior. Deite metade do preparado numa forma de mola (eu coloquei no fundo papel vegetal), por cima disponha, em raio, os palitos de champagne, previamente mergulhados no café. Cubra com o restante creme e disponha nova camada de palitos, desencontrados dos primeiros. Leve ao frigorífico até prender. Retire o aro da forma, coloque no prato de serviço e polvilhe com as amêndoas em falhas. Enfeite com bagos de romã ou morangos.

Sugestão
Esta sobremesa também é óptima servida como um gelado, nesse caso introduza-a no congelador e retire-a cerca de 30 minutos antes de servir.

Não provei como gelado porque o Tio B. ainda não trouxe a arca e o meu congelador não dá para tudo, mas acredito que fique muito bom!
tags:
publicado por Ameixinha às 14:30 | link do post | comentar | ver comentários (66) | partilhar
Segunda-feira, 20.04.09

Granulado de soja com polenta





Gosto de comida vegetariana, verdadeiramente! Mas não gostei da polenta... A minha primeira experiência com a farinha para polenta foi muito boa e está aqui.

Queria experimentar a polenta que tanto falam e que é tão simples de fazer. Recebi uma encomenda há uns tempos e lá dentro vinha um pacotinho dessa farinha amarelinha.

Fui pesquisar algumas receitas de polenta e, como gosto de queijo, decidi não a fazer simples.

Mesmo assim, com o queijo, não me caiu em graça!

Depois de começar a comer, fez-me lembrar aquelas papas manhosas que os bebés comem... tipo nestum, cerelac e etc. Comi, mas jurei que nunca mais! Uma desilusão... A minha mãe gostou, portanto acho que não fui eu que errei na receita!

Entretanto já fiz um bolo de polenta que ficou uma delícia e toda a gente adorou :)

Da soja nem digo grande coisa... até a como à colher sem mais nada a acompanhar. Ahhh, e a minha mãe que dizia que aquilo lhe parecia comida de cão, comeu e não bufou. Disse que era bom :)





Para a soja:

2 chávenas de soja granulada

àgua q.b. para hidratar a soja

azeite q.b.

2 dentes de alho

1 cebola picada

polpa de tomate ou tomate pelado

1 dl de vinho branco

molho de soja q.b.

pimenta

sal

salsa

1 ovo cozido (opcional)



Preparação:

Cubra a soja com água e deixe hidratar por meia hora. Refogue o alho e a cebola no azeite. Escorra a soja mas não a esprema e junte-a ao refogado com o tomate ou a polpa e o vinho branco. Deixe ferver e tempere com o sal e a pimenta. Adicione a salsa e o molho de soja, misture e deixe cozinhar até ficar macia. Retire do lume e reserve.





Para a polenta:

1 chávena de polenta

3 chávenas de água

2 colheres de sopa de queijo ralado

sal q.b.



Leve a água e a polenta ao lume e mexa até ferver. Baixe o lume e mexa até engrossar. Tire e junte o sal e o queijo, mexendo até incorporar bem.

Sirva a polenta no prato com o refogado por cima e o ovo ralado. Deite um fio de azeite por cima.



A Vivie desafiou-me a dizer quais os ingredientes que nunca faltam na despensa cá de casa. Primeiro que tudo, ficam a saber que não tenho despensa. Está tudo enfiado nos armários, tudo encavalitado, uma desgraça! O Tio Belmiro não me veio trazer a arca nem remodelar o barraco, portanto vai ter que continuar tudo apertadinho nos armários até nova ordem :)

Há sempre espaço para:



.Leite (magro para beber e meio gordo para os iogurtes)


.Farinha (de milho, autolevedante, tipo 65 e 55 para pães)


.Massa (integral e normal)


.Batatas


.Arroz (integral e normal)


.Alhos e cebolas (imprescindíveis)


.Queijo (magro e limiano fatiado!)


.Água


.Sal (fino e grosso)


.Fruta (especialmente maçãs e quivis)




Este desafio é tão giro que eu desafio as minhas amigas que estiveram comigo na Invicta (agora não sei outra!) a responderem :)

Tenham todas uma boa semana!


publicado por Ameixinha às 13:50 | link do post | comentar | ver comentários (76) | partilhar
Sexta-feira, 17.04.09

Bolo de chocolate com morangos


Fiz este bolo de chocolate para servir como uma das sobremesas de Páscoa! Também o fiz a pensar no desafio do Chá da Tarde, cujo tema era chocolate. Mas deixei passar a data. Já vi algumas receitas participantes e não tinha a mínima chance de ganhar em comparação com elas!

Porém, não desvalorizo o meu bolo que ficou muito bom!

Fiquei de olho nesta receita porque leva iogurte na massa e eu adoro bolos com iogurte, deixa-os mais húmidos e aguentam mais tempo sem ressecar :)
A receita foi retirada da revista "Delícias da Culinária nº 8", mas tive problemas com a massa que ficou muito grossa e vi que aquilo não ia ficar famoso. Juntei mais um iogurte e mais um ovo. O resultado ficou excelente. Infelizmente, não pude fazer o recheio porque algumas pessoas não apreciam fruta e achei melhor fazer de maneira a que todos comessem. Substituí por um creme de chocolate.
Foi muito apreciado, assim como a sobremesa que se vê atrás da fatia da segunda foto, e que será postada em breve também :)

Ingredientes:
200 g de chocolate meio amargo picado (usei de culinária pantagruel)
1 + 1/2 chávena (chá) de açúcar
2 chávenas (chá) de farinha de trigo
3 ovos
1 iogurte natural
1/2 chávena (chá) de óleo
1 colher (sopa) de fermento em pó
óleo e farinha q.b para untar

Recheio:
1 pacote de natas
2 colheres (sopa) de manteiga
300g de chocolate de leite picado
2 chávenas (chá) de morangos
raminho de hortelã para decorar (opcional)
Acrescentei mais um iogurte e mais um ovo

Preparação:
Derreta o chocolate e bata no liquidificador com o açúcar, a farinha peneirada, os ovos, o iogurte e o óleo até homogeneizar. Acrescente o fermento e misture.
Despeje numa forma untada e enfarinhada, e leve ao forno médio até que, ao enfiar um palito, ele saia limpo. Deixe arrefecer e desenforme.

Recheio (não fiz):
Aqueça as natas até começar a aparecer bolhas na lateral. Tire do lume e misture a manteiga e o chocolate de leite. Mexa até homogeneizar. Reserve alguns morangos inteiros para decorar e pique o restante. Misture-os em metade do creme de chocolate. Corte o bolo ao meio e espalhe o recheio de morango. Coloque a outra camada de bolo e espalhe o creme de chocolate. Decore com os morangos reservados e leve ao frigorífico.

Creme de manteiga e chocolate:
60g de manteiga sem sal (foi mesmo com sal que era o que havia)
1/2 chávena de açúcar de confeiteiro
2 colheres de sopa de cacau em pó
2 colheres de chá de leite

Levar ao lume até a manteiga e o açúcar derreterem. Espalhar por cima do bolo. Decorar com os morangos e o ramo de hortelã.

Estórinha:
Não passei o dia de Páscoa em casa e tive que levar as sobremesas de carro. Mas a meio do caminho, parei para cumprimentar uns tios e também passei pela casa da B. (afilhada da minha mãe). Beijinho aqui, conversa ali... e o bolo no carro. Quando cheguei a calda de chocolate que tinha ficado nas bordas do prato tinha escorrido para o assento! Eu tinha deixado o prato meio inclinado e fiz asneira... Lá andei eu com toalhetes a limpar o carro. Afinal, na Páscoa quer-se tudo limpinho, não é? he he

Mas salvou-se o bolo... com menos calda mas delicioso à mesma!



Foto horrível mas foi o que se arranjou. A máquina está de castigo outra vez :)

A Leiloka atribuíu-me este selinho. Eu bem que me sinto uma espécie de Abelha Maia de quando em quando... mas sem o Calimero he he

Obrigada pela simpatia Leiloka :)

Ofereço o selo às blogueiras que se reuniram no Porto a semana passada! Foi uma fantástica tarde de Primavera :)
publicado por Ameixinha às 13:30 | link do post | comentar | ver comentários (77) | partilhar
Quarta-feira, 15.04.09

Pizza de morcela e pimento - Dia Vermelho


Hoje é o dia vermelho!
Perguntam vocês: Que raio é o dia vermelho? O Benfica joga hoje? Alguma revolução? Dia de dar sangue?
Não, não! Nada disso :)
Mas se o Futebol Clube do Porto ganhar ao Manchester mais loguinho.... uiiiii!!! Vamos pôr a terra de Sua Majestade vermelha de "inbeija" :) A ver vamos se não sou eu que vou ter que engolir o orgulho portista!!
Retomando: o dia vermelho é uma iniciativa que reúne alguns blogues participantes, que se comprometem a postar de 15 em 15 dias uma receita que tem por base uma cor. Há 15 dias foi o dia cor de laranja. Hoje vamos vestir os blogues de vermelho!
A morcela não é vermelha, é algo bem mais escuro mas que dá à pizza um sabor tão excelente, que a minha mãe (louca por pizzas caseiras) já não quer outro ingrediente. Experimentem que não se vão arrepender!
O molho de tomate e os pimentos é que dão a cor toda à pizza! Com ela deixo a minha participação nesta iniciativa colorida. Vamos lá ver qual será a próxima cor. Não me desgracem, por favor! he he

Ingredientes para 1 pizza:
Massa
Meia morcela
6 fatias de bacon
meio pimento vermelho
1 lata de cogumelos
queijo ralado q.b.
molho de tomate q.b.
oregãos q.b.

Abrir a massa e levar ao forno durante 5 minutos. Espalhar o molho de tomate e um pouco de queijo. Colocar as fatias de bacon, a morcela fatiada, os cogumelos e as fatias de pimentos. Espalhar o queijo por cima e os oregãos.
Levar ao forno para gratinar.




Nao deixem de espreitar as outras propostas! Eu vou ver já de seguida :) Continuação de boa semana a todos :)

publicado por Ameixinha às 15:30 | link do post | comentar | ver comentários (69) | partilhar
Sábado, 11.04.09

Concentração de gajas boas na Invicta!

"Vinho do Porto vou servi-lo neste cálice
Alicerce da amizade em Portugal
É o conforto de um amor tomado aos tragos
Que trazemos por vontade em Portugal

Se nós quisermos entornar a pequenez
Se nós soubermos ser amigos desta vez
Não há champanhe que nos ganhe
Nem ninguém que nos apanhe
Porque o vinho é português"

Vinho do Porto, Carlos Paião

O vinho era português e nós também :) A Ana e o Gilbamar encontraram-se connosco (Mónica, Mary, , Conceição e eu) em frente a São Bento, para uma tarde muito bem passada. Depois juntaram-se a nós a Noémia e a Nani. Fica o relato em tentativa rimada, sem olhar a métrica e pontuações que eu não sou poeta :) Espero que gostem!
As fotos ficam como recordação, a Ana já publicou algumas no blog dela. Quem lá quiser ir ver e tentar adivinhar, está à vontade ;) Eu fico com as recordações da tarde de 8 de Abril de 2009! Obrigada a todas pela simpatia e carinho! Até à próxima ;)



Por volta do meio dia
da tarde de quarta feira
Saí para celebrar a alegria
Com pessoal à maneira

Ali na estação de São Bento
O pessoal começou a chegar
Não houve chuva nem vento
Fomos todas almoçar

Ao sol numa esplanada
Entre sorrisos e folhados
Chegam o Gilbamar e a Ana
Com sacos abarrotados

Beijinhos pra ti e pra mim
Contem lá o que acham de Portugal
Eramos tantas, enfim
Queríamos saber o que foi bem e mal

Vindos directamente do Brasil
Polpa de Cupuaçu e fécula de mandioca
A curiosidade estava a mil
E ainda bombons garoto para adoçar a boca

Já que vieram à cidade
Levam uma garrafa do seu Vinho
Em honra da amizade
Que nos reuniu tão pertinho

A Conceição e a Mónica
Tiveram que se despedir
Foi muito bom, até à próxima
Em breve voltamos a reunir

Palavra puxa palavra
Chegamos a enguias e lampreia
Ali ao lado estava sentada
Uma senhora cozinheira

Logo tratou de explicar
Como se fazia e cozinhava
A Zé pediu para perguntar
O blog que ela administrava

A senhora atrapalhada
Disse: "Moro muito longe, menina!"
Deixamos a senhora sossegada
E lá fomos à nossa vidinha.

Diretas à Lello centenária
Para ver a escadaria
entre livros de culinária
lá fomos em romaria

A Noémia logo se juntou ali
Ao grupo já formado
Fomos até ao Guarani
Dar uma de queques do Chiado

Recebemos explicação acerca do que fazer
Com o Cupuaçu e a fécula mandioca
Um para beber, outro de comer
Como seria de esperar foi uma risota!

Do Bolhão ao Majestic
Foi um pequeno saltinho
Diz que o café é chique
Pra tomar um cafézinho

A Nani acabou de chegar
Mais uns beijinhos e conversa
Seguimos para lanchar
Já que o almoço foi à pressa

Antes uma passagem pelo W.C.
Depois virei neurótica
Vá-se lá saber porquê!*

Lá vieram as despedidas
Já estava o encontro a terminar
A Nani foi com o filho e filhas
E a Zé seguiu para a Maia a resmungar.

A Noémia pegou nos outros
Mary, Ameixa, Ana e Gilbamar
E lá seguimos afoitos
A Foz visitar

Lá estavam as gaivotas
À medida que o sol poisava
Entre ruas direitas e tortas
O convívio acabava

De pé no acelarador
Chegamos a São Bento
Mexemos no motor
Para chegar a tempo

E assim termina um dia
Dos mais bem passados
Que venha outra romaria
Estão todos convocados :)


Bombons garoto, polpa de Cupuaçu, fécula de mandioca e castanhas-do-pará

Aproveito para responder a uns desafios que deixei atrasados mas não esquecidos. A Ana e a Catarina gostavam que eu revelasse 8 características da minha personalidade e isso não é nada fácil. À medida que vou escrevendo no blog vou revelando um bocadinho de mim, mas se querem que seja eu a dizer, aqui vai algo mais acerca de mim:

1- Pontual

2- Extrovertida

3- Ansiosa

4- Frontal

5- Caseira

6- Fiel

7- Teimosa

8- Realista

A Vivie também me desafiou a escrever 6 factos/banalidades/assuntos sobre mim mesma. Depois dos 8 factos acima mencionados, vou apenas dizer algumas banalidades/assuntos e não vou ser rígida no número:

Gosto de brincos e de meias; não visto nada que seja cor de laranja ou cores fluorescentes; não gosto de me ver com o cabelo comprido, a não ser que esteja preso; ando quase sempre vestida de preto, é a cor predominante; não saio de casa sem pintar os olhos; adormeço sempre na posição fetal; não me deito sem tomar banho, passar creme na cara e nas mãos; odeio andar de guarda-chuva, por isso tenho um daqueles minusculos que andam comigo para todo o lado; perdoo mas não esqueço nunca :)

Já chega de falar de mim!

O Gintoino passou-me um selinho muito lindo com uma borboleta. Obrigada pela gentileza :)

* Depois de sair do W.C. não consegui encontrar os meus óculos de sol em lado nenhum. Bolsa de gaja é assim! A Zé seguiu comigo numa correria para ver se os tinha deixado na casa de banho! Afinal estavam na bolsa, esconderam-se de mim. Que seria do encontro sem uma dose de aventura? Só mesmo eu!
publicado por Ameixinha às 15:35 | link do post | comentar | ver comentários (51) | partilhar
Sexta-feira, 10.04.09

Folar de folha/ de Olhão


Ainda ando descompensada com o encontro de quarta-feira! Aquilo deixou-me de rastos mas feliz :) Lamento informar mas o relado do convívio não vai ser hoje. Esta época Pascal está a ser atribulada, não vou passar a Páscoa em casa e hoje andei a comprar o que vai ser preciso. Por isso, só consegui postar a esta hora e, para relatar o que aconteceu na quarta-feira, preciso de me concentrar e de escrever com mais tranquilidade :) Aguardem, até porque não tirei fotos nenhumas e estou à espera que algumas meninas enviem para mim. Só posso dizer que houve muito riso, uma mulher à beira de um ataque de nervos, muito passeio, cumplicidades, conversas, presentes e gente linda!

A Nóemia já fez o seu relato do encontro. Aconselho a ler porque é, sem dúvida alguma, um texto muito bonito e emocionante. Quem não foi, não sabe o que perdeu :)

Por agora, apresento mais uma receita de folar porque a Páscoa quer-se docinha!

Vi a receita no Figo Lampo, No Soup For You e, por último, no Manjar de Ideias Doces. Decidi que tinha mesmo que fazer, mas sem tempo é complicado. Só ao fim da tarde consegui pôr a mão na massa (desta vez teve mesmo que ser) e o folar ficou pronto mesmo agora. Acabo de lhe dar uma trinca e de sentir o cheirinho maravilhoso pela casa toda!


Como podem reparar o meu folar ficou uma espécie de ninho :) Tive uns problemas com a receita mas lá a adaptei e a meio da cozedura o folar cresceu bem e tocou na tampa da MFP. Depois, como tudo o que sobe, desce... ele desceu desalmadamente! A Nani fez o folar de Olhão integralmente na MFP e isto não lhe aconteceu, portanto não tenham receio de o fazer porque é mesmo muito bom. Quem já provou diz que é o melhor de todos :) Podem sempre aproveitar o afundanço da massa para decorar com amêndoas por cima he he

Aconselho mesmo a colocarem muito açúcar entre os discos de massa. O meu folar não ficou muito doce e nem se notam as camadas da massa, porque a camada de açúcar foi mesmo fininha! Como a massa não leva açúcar... abusem :)

Não sei se foi pela quantidade de manteiga mas acho esta massa parecida com a dos croissants folhados! Isso não é mau, pelo menos para mim!


Ainda vão a tempo de fazer um destes para Domingo :)

Ingredientes
20 grs de fermento padeiro fresco ou 1 saqueta do seco

2,5 dl de água tépida

2 colheres de sopa de aguardente

60 grs de banha

125 grs de margarina

sumo de 1 laranja

sal q.b.

açúcar e canela q.b. para polvilhar

500 grs de farinha de trigo

Preparação:
Colocar na cuba da máquina do pão pela ordem indicada (dissolver o fermento fresco na água), programar ciclo "sandes" tamanho I, deixar amassar, retirar a massa depois de estar amassada e em bola, retirar a pá e não desligar a máquina. Divida a massa em 7/8 bolas, estenda com as mãos ou rolo quase à medida da cuba e barrar cada uma depois de esticada com manteiga ou margarina dos dois lados, ir colocando na cuba, polvilhar com açúcar e canela. Repetir até esgotar a massa. Fechar a tampa para a massa levedar e cozer.



Feito na máquina do pão não fica com o mesmo aspecto daquele que é feito no forno. Mas acredito que o sabor fique bem parecido!

Aproveito para desejar boa Páscoa a todos aqueles que a festejam e um bom fim de semana!
tags: ,
publicado por Ameixinha às 18:54 | link do post | comentar | ver comentários (56) | partilhar
Quarta-feira, 08.04.09

Lombo com farinheira

Em jeito de seguimento do post anterior...
Ontem, fomos comprar o "folar" para a B. De manhã cedinho lá fomos nós, às compras! Isto de oferecer ramos de oliveira e, em troca, ir às compras é coisa que compensa e muito :)
Começamos com a ladaínha: "Escolhes o que quiseres mas tens que deixar vestir!", olhou desconfiada e lá aceitou a condição! Como eu já tinha contado neste post, achava que a miúda tinha uma paixão assolapada por saias e odiava vestidos. Esta confissão, se bem se lembram, foi feita em Fevereiro que é o mês do aniversário dela. Pois bem, 1 mês depois já só quer vestidos... muda de opinião como quem muda de cuecas! Vá-se lá entender a rapariga :) Escolheu um vestido amarelo florido e lá fomos experimentar. Gostou e lá fui eu toda lampaneira pagar com o cartão da madrinha dela, a minha mãe. Helooooo, qué dos cartões? Nem o da madrinha nem o meu!!! Fui roubada? Naaa, ninguém se chega a mim pahhh, eu assusto o próprio susto... ninguém quer ter insónias durante dois meses (no minimo!), não podem ter sido roubados. Perdi-os? Não me lembro de nada... Ficaram na outra bolsa, só pode! Eu já prontinha para ser atendida, a menina do balcão a olhar para mim e a perguntar se era para oferecer, eu só olhava para a carteira e a minha mãe só dizia: "Eu não acredito!" Eu, com cara de parva, lá perguntei se podia guardar que eu depois ia levantar. A menina foi simpática e apercebeu-se logo que eu me tinha esquecido dos cartões, disse que acontecia muitas vezes. Isto de ser gaja e ter muitas malas/bolsas/carteiras não dá jeito nenhum :)
Lá vim eu a olhar para a B. com uns olhos que diziam: "Onde raio é que nós vamos sem o MEU vestido amarelinho?"
Foi então que... num olhar, reparei na minha caderneta verdinha e fez-se luz! Helloooo, vou ali levantar dinheiro e já não preciso de ir a casa e voltar para pagar o vestido! Diz que mulher prevenida vale por duas, é verdade! Mesmo assim, ninguém me quer aturar e eu sou só uma... imaginem duas de mim! ;)
Lá fui eu toda contente levantar a encomenda! Os cartãos estavam em casa, tinham-me caído da carteira e ficaram a descansar. Agora a minha mãe deve-me um BALÚRDIO de dinheiro!!! Sim, porque aqui a espertinha, a semana passada pegou no cartão errado para pagar a conta do talho, levei o MEU e lá se foram uns valentes Euros... e fico por aqui que a minha vida, às vezes, é um grande stress, uma aventura e depois alargo-me nos textos e ninguém tem tempo para ler estas cenas tristes!
Tragam mas é o lombo, este não fui eu que paguei :)


Ingredientes:
1 farinheira
1 kg de lombo de porco
sal
pimenta
10 dentes de alho
50 g de margarina
1 dl de cerveja
800 g de batatas
500 g de cebolinhas (não usei)
1 colher de sobremesa de colorau (adicionei polpa de tomate também)
6 colheres de sopa de azeite
1 folha de louro

Preparação:
Pique a farinheira com um palito e leve ao lume num tacho com água. Deixe ferver cerca de 10 minutos, escorra e reserve. Entretanto, corte o lombo de porco de maneira a poder espalmá-lo num rectângulo. Tire a pele à farinheira e coloque-a no centro da carne, no sentido do comprimento. Enrole a carne, de modo a que a farinheira fique no meio, e ate com cordel de cozinha apertando bem. Descasque os dentes de alho e esmague-os com a margarina Vaqueiro, sal e pimenta, de modo a obter uma pasta. Tempere a carne com a pasta obtida e coloque-a num tabuleiro que possa ir ao forno e regue com a cerveja. Descasque as batatas e as cebolinhas e corte ambas em gomos. Tempere com sal, pimenta e o colorau. Disponha em redor da carne, regue com o azeite e junte a folha de louro, partida em bocados. Leve a assar em forno moderado (220°C) durante 1 hora e meia hora ou até a carne estar tenra. Vá virando a carne e as batatas com o molho que se vai formando.

Sugestão: Sirva acompanhada com esparregado de espinafres. Deixe arrefecer bem a farinheira antes de lhe retirar a pele para evitar que se desmanche (a minha desfez-se na mesma!).

Nota: este lombo da receita devia ser lombo de porco novo, só pode! É que antes de levar o lombo ao forno, levamo-lo a estufar por 1 hora nos ingredientes todos e, mesmo assim não ficou tão tenro como gostaríamos. Fica bom na mesma, tenham é atenção ao tempo. Não acredito que um lombo de porco asse numa hora e meia, pelo menos no meu forno! Acho que com morcela ou alheira também deve muito bom :)

Até logo, que eu bou ali à inbicta e bolto já ;)
tags:
publicado por Ameixinha às 12:00 | link do post | comentar | ver comentários (64) | partilhar

mais sobre mim

a possuída moída

Sobrevivo numa selva de hipocrisia, burocracia e cegueira de quem não quer ver. Prefiro não me lembrar da crise de valores que vivemos, mesmo sendo quase impossível esquecer-me disso. Cozinho e como com prazer, mesmo que alguma culpa surja depois. Gosto de andar a pé sozinha, viajar de comboio com um livro na carteira, dizer "Bom dia" com convicção e a sorrir. Ajudar quem precisa é o que me permito fazer sem pensar duas vezes, embora haja muita gente mal-agradecida. Sou adepta da boa disposição, da humanidade e respeito nos serviços de saúde e educação, acredito na capacidade de generosidade e bondade das pessoas que me rodeiam. Entristece-me que, nem sempre, essas capacidades sejam canalizadas quando deveriam. Não gosto das vizinhas coscuvilheiras e de pessoas mal educadas, prepotentes e ocas. Os meus olhos transmitem tudo o resto de mim e são cor da canela. Amo a Fauna e a Flora. Adoro o Outono e as folhas que caem. Não vejo qualquer utilidade em peluches. E a única coisa que é afrodisíaca é o amor.

pesquisar neste blog

 

posts recentes

Posts mais comentados

aqui acontece

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

arquivos

tags

links

subscrever feeds

quantos por cá passaram...