Perna de perú recheada

No primeiro do ano 2009, decidimos fazer perna de perú recheada que eu tinha visto numa revista teleculinária nº 1185 de 2001. Lá fomos ao talho do costume para encomendar as pernas de perú. Pedimos duas por achar que uma seria pouco, poderia aparecer alguém para se juntar a nós. Afinal não, fomos só três, porque o meu irmão foi para a night e só apareceu de tarde ;) Andamos dois dias a comer perú recheado he he Isto foi mais olhos que barriga :) Mas estava delicioso e vamos fazer mais vezes cá em casa, com recheios diferentes para experimentar. Desta vez consegui tirar foto dos passos todos até ao produto final. Assim entende-se muito melhor o que é preciso fazer.


Peçam no talho para desossarem a perna de perú (basta 1 perna com 1 kg para 4 pessoas). Como não temos facas bem afiadas cá em casa e não queremos perder os dedinhos, pedimos a alguém que sabe trabalhar com isso :) O osso deve ser todo retirado excepto a pontinha da perna. No talho onde vou, eles também têm umas ligas especiais para apertar e segurar as carnes recheadas. Dão um jeitão e trouxemos duas (vê-se nas fotos abaixo).
Depois convém colocar as pernitas de molho para lhes retirar o sabor característico e desagradável. Para isso enfiam-se as pernas num balde com água fria, rodelas de limão, cebola e alho. Deixa-se ficar durante 24 horas.

Para o recheio:

200g de carne picada (vaca, porco, frango ou vitela - eu usei vaca)

1 colher (sopa) rasa de farinha

30 g de pinhões

1 ovo

1 cebola pequena picada

sal e pimenta q.b.

É só misturar todos estes ingredientes, amassar e colocar dentro das pernas.

Ate com fio incolor ou envolva a liga na perna, aconchegando bem o recheio dentro da perna de perú.

Na receita original dizem logo para colocar a perna no tabuleiro e levar ao forno com uma calda de temperos. Nós cá em casa preferimos colocar o perú a dormir no tempero de um dia para o outro.

Assim, partimos uma cebola grande às rodelas, alguns alhos, uma pimenta malagueta seca sem as sementes, oregãos secos, louro sem o veio central, azeite q.b. Colocamos as pernas de perú e depois regamos com duas cervejas, 1 cálice de vinho madeira, 1 cálice de aguardente, 1 cálice de vinho do porto.


No dia seguinte foi a estufar até estar tenro. Para isso vai-se espetando um garfo e regando a carne com o próprio molho que está no tacho. Para que a carne não fique seca é importante ir regando e virando as pernas.
Depois de sentirem a carne tenra, transfiram-na para uma tábua de cozinha, retirem a liga ou o fio e cortem-na às fatias. Coloquem-na num pirex, reguem com o molho que ficou (ainda é bastante e deve ser coado) e levem novamente ao forno para ficar douradinha.




Serve-se com batatinhas assadas que também vão sendo regadas com o molho do perú e fatias de ananás. Pode também usar como acompanhamento, fatias de laranja ou arroz árabe.
Não é um prato fácil, mas a ocasião exigia algo mais elaborado. Estes pratos que exigem algum tempo de cozedura, são sempre muito saborosos pois a carne vai cozendo devagar e toma bem o gosto dos temperos.

tags: ,
publicado por Ameixinha às 01:56 | link do post | comentar | partilhar